Aspectos que influenciam o processo de adaptação de expatriados: Um estudo qualitativo / Aspects that influence the process of adaptation of expatriates: A qualitative study

Marcelo Sampaio Dias Maciel, Ana Paula Freire da Silva

Resumo


Apesar da crescente internacionalização das empresas nas ultimas décadas, o tema expatriação ainda é pouco explorado dentro das organizações, e estudos acadêmicos são, em sua maioria, internacionais. Partindo da elaboração de um referencial conceitual sobre cultura, diversidade e cultura organizacional, o presente trabalho tem o objetivo de investigar fatores que influenciam a adaptação de profissionais expatriados por meio da análise dos aspectos pessoal e profissional presentes no processo de expatriação. A metodologia do estudo é de natureza qualitativa, com caráter exploratório-descritivo. O modo de investigação adotado foi uma pesquisa com survey onde a técnica de coleta de dados utilizada foi a entrevista em profundidade com funcionários expatriados de duas organizações (uma britânica no ramo de óleo e gás e a outra brasileira atuante no ramo de consultoria). Os resultados sugerem que, a adaptação no plano pessoal, os fatores idioma, adaptação familiar e cultural, vida social influenciam a adequação do funcionário. Já no plano profissional, treinamento no idioma local (curso), benefícios e nova função na empresa se destacam como importantes no processo de ajustamento do profissional expatriado. Os resultados revelam que o idioma tanto no âmbito pessoal quanto no profissional é um fator preponderante na adaptação do profissional.

 

 


Palavras-chave


Processo de expatriação; Cultura organizacional; Ajustamento internacional; Corporação multinacional.

Texto completo:

PDF

Referências


ACEVEDO, Claudia; NOHARA, Jouliana. Monografia no curso de Administração. Ed. Atlas, 2010.

ALI, A.J Intercultural Adaptation Among Expatriates Spouses and Children. Human Resource Management and International Business, 2003

COX,C. Terry. The Implementation of Cultural Diversity in Police Organizations: A Group Antagonism Perspective. Journal of Police and Criminal Psychology, Eastern Kentucky University, V.10,n.1, mar. 1994

DOWLING,P. WELCH,D. SCHULER,R. International Human Resources management: managing people in a multinational context. Cincinnati, South-Western College Publishing, 1998

FISH, A. Selecting Managers for Cross-border assignments: building value into the process. International Journal of Management Reviews. Oxford: Blackwell Publishers, V.1, n.4, dez.1991

___________. Gerenciando a Diversidade Cultural: Experiências de Empresas Brasileiras. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 40, n.3, p.18-25, jul./set. 2000.

GARCIA, A.A;ARAUJO, L. C. Gestão de Pessoas - Estratégias e Integração Organizacional. 2.ed.Ed.Atlas, 2009

GASTALDO, Édison. Goffman e as Relações de Poder na Vida Cotidiana. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v.23, n.68, out/2008.

GERHARDT,Tatiana; SILVEIRA, Denise. Métodos de Pesquisa. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Série Educação a Distância, 2009

G1: Idioma Lidera queixas de estrangeiros que trabalham no interiro paulista. Isabela Lite - Disponível em http://g1.globo.com/sp/campinasregiao/noticia/2013/12/idiomalideraqueixasdeestrangeirosquetrabalhamnointeriorpaulista.html. Acesso em 20 Fev. De 2015

HOFSTEDE, Geert. Cultures and Organizations Softwares of the mind. Institute for Research on Intelectual Cooperation (IRIC) University of Limburg at Maasatricht, The Netherlands,1991

MAAK, Nicola M. Pless Thomas. Building an Inclusive Diversity Culture: Principles, Process and Practice. Journal Of Business Ethics, Kluver Academic Publishers. Printed in the Netherlands, 2004.

MORIHANASHIRO, Darcy; Maria Luiza. Gestão do Fator Humano - Uma visão baseada em stakeholders. 2.ed.rev e atu.Ed. Saraiva, 2008

SARAIVA, Luiz; IRIGARAY, Hélio. Politicas de Diversidade nas Organizações: Uma Questão de Discurso? Revista de Administração de Empresas, v.49, n.3, jul/set 2009 São Paulo

VIANNA, Nereida; SOUZA, Yeda. Uma análise sobre os processos de expatriação e repatriação em organizações brasileiras. Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, v.6, n. 4, nov/dez 2009

FREITAS, Maria. Expatriação Profissional: O desafio interdependentes para empresas e indivíduos. Revista Gestão e Sociedade, v.4, n.9, set/dez 2010

PEREIRA,Neuri; PIMENTEL, Ricardo; KATO, Heitor. Expatriação e Estratégia Internacional: o Papel da Família como Fator de Equilíbrio na Adaptação do Expatriado. Revista de Administração Contemporânea, V.9, n.4, out/dez 2005

TUNG, R.L. Career issues in international assignments. The Academy of Management Executive, V.2, n.3, 1988


Apontamentos

  • Não há apontamentos.