Logística humanitária: o desafio da gestão diante de desastres / Humanitarian logistics: the challenge of disaster management

Elisângela Fátima de Oliveira, Eva Bessa Soares

Resumo


 

Os desastres e as catástrofes têm sido cada vez mais frequentes no mundo, causados por motivos diversos, atingindo populações em áreas urbanas e rurais, provocando danos de ordem material e imaterial. A gestão de operações em desastres e, em especial, a logística humanitária são fundamentais para minimizar o sofrimento das vítimas afetadas em todas as fases dos desastres. Esse estudo constitui uma breve revisão da literatura a respeito do tema e visa explanar sobre o conceito de logística humanitária, sua contextualização, além dos principais desafios enfrentados para uma gestão eficiente da fase de resposta aos desastres de início súbito ao analisar um caso real. Para tal, procurou-se reunir conceitos, terminologias e exemplos que possibilitam um entendimento do potencial da logística humanitária, bem como que sirva para subsidiar os agentes envolvidos na análise, gerenciamento e intervenções pós-desastre nas áreas afetadas através de uma pesquisa descritiva qualitativa. Como uma forma de exemplificar esses conceitos e fazer um elo entre a teoria e a prática, o estudo apresentou o caso envolvendo o rompimento da barragem de Fundão no município de Mariana/MG.


Palavras-chave


Logística humanitária, gestão da resposta a desastres, articulação da sociedade local.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, S. B. Administração de Desastres Conceitos & Tecnologias. SYGMA – SMS. Gestão de Risco. 3ª Edição 2012. Disponível em //www.defesacivil.pr.gov.br/arquivos/File/AdministracaodeDesastres.pdf. Acesso em 10 de janeiro de 2016.

BALLOU, R. H. Logística Empresarial. Transportes, administração de materiais e distribuição física. Tradução de Hugo T. Y, Yoshizaki. São Paulo: Atlas. Bandeira, R. A. M., V. 1993.

BEAMON, B. M. e BALCIK, B. Performance measurement in humanitarian relief chains. International

Journal of Public Sector Management, v.21, n.1, p.4-25. 2008.

BERTAZZO, T. R.; BRITO JUNIOR, I.; . LEIRAS, A. e YOSHIZAKI, H. T. Y. Revisão da literatura acadêmica brasileira sobre a gestão de operações em desastres naturais com ênfase em logística humanitária. Transportes v. 21, n. 3, p. 31–39, 2013.

BOWERSOX, D.J. & CLOSS, D.J., Logistical management: the integrated supply chain process. McGraw Hill. New York, 1996.

ERTEM, M., BUYURGAN, N., ROSSETTI, M. Multiple-buyer procurement auctions framework for humanitarian chain management. International Journal of Physical Distribution and Logistics Management. v. 40, n. 3, p. 202-227, 2010.

G1. (2015a). Barragem se rompe, e enxurrada de lama destrói distrito de Mariana. G1. (11/05/2015) Acessado em: 13/05/2015. Disponível em: http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2015/11/barragem-de-rejeitos-se-rompe-em-distrito-de-mariana.html

G1. (2015b). Rompimento de barragem da Samarco, em Mariana, completa um mês. G1. (12/05/2015) Acessado em: 14/07/2015. Disponível em: http://especiais.g1.globo.com/minas-gerais/2015/desastre-ambiental-em-mariana/1-mes-em-numeros/

KRAUS, A. Desastres Naturais: Impacto econômico e period de reconstrução. Porto: Vida Econômica Editorial, 2014.

MAIA, Gustavo. Lama da Samarco: 10 fatos que marcaram a maior tragédia ambiental do Brasil. Disponível em: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2015/12/31/relembre-os-momentos-que-marcaram-o-maior-desastre-ambiental-do-brasil.htm. Acesso em: 04 mai. 2016.

MEIRIM, H Logística humanitária e logística Empresarial. Disponível em: www.mmrbrasil.com.br. 2007. Acesso em: 02 de janeiro 2015.

NATARAJARATHINAM, M., I. e NARAYANAN, A. Managing supply chains in times of crisis: a review of literature and insights. International Journal of Physical Distribution and Logistics Management. p. 535–573, 2009.

MIGUEL, P. S. Desastres naturais: os desafios para cadeias humanitárias e produtivas. Disponível em: http://politica.estadao.com.br/blogs/gestao-politica-e-sociedade/desastres-naturais-os-desafios-para-cadeias-humanitarias-e-produtivas/, 2015. Acesso em: 08/01/2016.

MODESTO, C.. Três meses da tragédia de Mariana: os riscos de não ter um plano de comunicação socioambiental. Disponível em: http://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/674752/tres-meses-da-tragedia-de-mariana. Acesso em 25/02/2016.

NOGUEIRA, C. W e GONÇALVES, M. B. A logística humanitária: apontamentos e a perspectiva da cadeia de assistência humanitária. XXIX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. A Engenharia de Produção e o Desenvolvimento Sustentável: Integrando Tecnologia e Gestão. Salvador, BA, Brasil, 06 a 09 de outubro de 2009.

PETTIT, S. BERESFORD, A. Critical success factors in the context of humanitarian aid supply chains. International Journal of Physical Distribution & Logistics Management. v. 39, n.6, p. 450-468, 2009.

PREFEITURA DE MARIANA. (2015). Operação Mariana. Boletim 5/12. Prefeitura de Mariana. (12/05/2015) Acessado em: 12/05/2015. Disponível em: http://prefeitura2014.pmmariana.com.br/noticia/3002/operacao-mariana-boletim-23-11

ROUSE, P.; PUTERILL, M. Na integral framework for measurement. International Journal os Operations & Production Management. 22, n.11, p. 791-805, 2003.

SILVA, L. Ferreira. Gestão da logística humanitária: proposta de um referencial teórico. Dissertação de mestrado (Mestrado em administração). Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto COPPEAD de Administração, Rio de Janeiro, 2011.

PORCELLO, Flávio et al. O Telejornalismo e a Cobertura de Desastres Ambientais: uma Análise do Caso Samarco. XXXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação , São Paulo, SP, 05 a 09/09/2016.

TATHAM, P. PETTIT, S. Transforming humanitarian logistics: the journey to supply network management. International Journal of Physical Distribution & Logistics Management. v. 40, n.8/9, p. 609-622, 2010.

THOMAS S. A. e KOPCKZAC, L. R. From logistics to supply chain management: the path forward in the humanitarian sector. Fritz Institute, 2005.

VAN WASSENHOVE, L. Humanitarian aid logistics: supply chain management in high gear. Journal of the Operational Research Society. v. 57, n. 5, p. 475-489, 2006.

VERGARA,S.C. Métodos de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.