Escolha de gruas para construção de edificações verticais: Estudo de casos na Região Metropolitana do Recife, Brasil / Crane Selection for High-Rise Construction: Case Studies in the Metropolitan Region of Recife, Brazil

Frederico José Barros Santos, Emilia Rahnemay Kohlman Rabbani, João Pedro Pereira Maia Couto, Aviad Shapira

Resumo


As gruas desempenham um importante papel dentro do canteiro das obras, ao realizar o transporte de cargas de elevado peso e volume de forma eficiente. A utilização da grua, além de diminuir o contingente de mão de obra e propiciar que os mesmos se dediquem a serviços de maior qualificação, possibilita a introdução de novas técnicas construtivas somente possíveis com a utilização destes equipamentos. Estudos realizados internacionalmente demonstraram que o processo de planejamento destes equipamentos é complexo, envolve vários intervenientes e é influenciado por duas classes de fatores: os hard factors, que envolvem as características técnicas do equipamento (dimensões físicas do local e capacidade de carga requerida) e os soft factors, que incluem especificações qualitativas e de natureza informal (aspectos de segurança da empresa, políticas de compra/aluguel e limitações ambientais). Neste contexto, o entendimento do processo de planejamento (escolha e localização) de gruas fixas utilizadas nos canteiros das obras de edificações em altura torna-se de fundamental importância para a melhoria dos sistemas de gestão destes equipamentos. Por isso, objetiva-se realizar um estudo acerca das práticas do uso de gruas fixas em canteiros das obras de edificações em altura na Região Metropolitana do Recife (RMR), a fim de diagnosticar o estágio atual da prática de seleção e uso destes equipamentos. O estudo foi realizado em dez edificações em altura (oito localizados em Recife e duas em Jaboatão – PE) pertencentes a oito construtoras distintas escolhidas por conveniência. O protocolo utilizado foi desenvolvido com ajuda de expert internacional no estudo de gruas, aprimorado a partir de aplicações em dezoito projetos de construções Portuguesas e adaptado a realidade das construções brasileiras a partir da aplicação piloto em duas edificações em altura do Recife. Os protocolos foram preenchidos a partir de visitas e entrevistas semi-estruturadas, pessoais com uma duração média de quatro horas. Foram entrevistados dois supervisores de obras, um engenheiro mecânico e dez engenheiros civis residentes nos canteiros dos projetos analisados. A fim de aumentar a confiabilidade da pesquisa utilizaram-se múltiplas fontes de dados complementares às entrevistas, como a documentação do canteiro, observação direta da operação da grua e registros fotográficos. A análise dos dados se deu por meio de planilhas Excel e indicou a existência de fatores culturas na seleção e localização dos equipamentos, evidenciando a predileção pelo uso de gruas do tipo ascencional localizadas no poço do elevador social dos empreendimentos. De acordo com os entrevistados, a escolha, planejamento e localização das gruas ocorrem exclusivamente na etapa de preparação e planejamento (preconstruction) do projeto construtivo, sendo o supervisor da construtora e o engenheiro residente os principais intervenientes envolvidos neste processo. O estudo apresentou limitações quanto à generalização dos resultados em função do tipo de amostragem adotado. Por isso, sugere-se a ampliação do número de canteiros de obras analisados e o desenvolvimento de um modelo multicritério de apoio à decisão que possa auxiliar o processo de seleção e localização de gruas na RMR.

 

 


Palavras-chave


Construção civil, gestão na construção, planejamento de gruas; Região Metropolitana do Recife.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Normas Regulamentadoras de Segurança e Medicina do Trabalho. Normas Regulamentadoras. Disponível em: . Acesso em: 14 jan. 2015.

BARROS SANTOS, F. J. Análise do planejamento e gestão de gruas fixas em canteiros de obras na Região Metropolitana do Recife: Critérios para seleção e uso. Recife, 2015. 115 f. Dissertação (Mestrado) – Escola Politécnica, Universidade de Pernambuco. Recife, 2015.

BARROS SANTOS, F.J.; KOHLMAN RABBANI, E.R.; COUTO, J.P.P.M.; SHAPRIA, A. Análise dos “soft factors” que influenciam o processo de planejamento de gruas fixas: estudo de múltiplos casos em edificações verticais da Região Metropolitana do Recife. In: XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCÃO - ENEGEP 2016.Anais ... ABEPRO: João Pessoa, 2016.

COUTO, J.; KOHLMAN RABBANI, E. R.; DUARTE, J.; SANTOS, F. J. B. Stakeholder's perspectives on accident causes in rehabilitation and maintenance work in Portugal and Brazil. In: Arezes, P; Baptista, JS, Barroso, M., Carneiro, P; Cordeiro, P; Melo, R; Miguel, AS; Perestrelo, G.. (Org.). Occupational Safety and Hygiene II. 1ed.London: Taylor & Francis, 2014.

CICHINELLI, G. O mercado de gruas cresceu no Brasil nos últimos anos. Mas garantir produtividade e segurança no uso desses equipamentos ainda é um desafio a ser superado. Revista Construção, v. 151, p. 21-28, fev. 2014.

DALRYMPLE, W. After Tremonti. Cranes Today, v. 348, p. 19-21, 2003.

GOLDENBERG, M.; SHAPIRA, A. Systematic evaluation of construction equipment alternatives: case study, Journal of Construction Engineering and Management, 133(1), 72–85. 2007.

GREMAN, A. The reach of Spanish towers. Cranes Today, v. 343, p. 26-27, 2003.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: . Acesso em: 02 ago. 2015.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa Anual da Construção Civil (PAIC). Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: < http://www.cbicdados.com.br/media/anexos/paic_2013_v23.pd f>. Acesso em: 02 abr. 2016.

LEE, G.; KIM, H.; LEE, C.; HAM, S.; YUN, S.; CHO, H.; KIM, B. K.; KIM, G. T.; KIM, K. A laser-technology-based lifting-path tracking system for a robotic tower crane. Automation in Construction, v. 18, n. 7, p. 865-874, nov. 2009.

SHAPIRA, A.; SCHEXNAYDER, C. J. Selection of mobile cranes for building in construction projects. Construction Management and Economics, v. 17, n. 4, p. 519-527, out. 1999.

SHAPIRA, A.; GLASCOCK, J. D. Culture of using mobile cranes for building construction. Journal of Construction Engineering and Management, v. 122, n. 4, p. 298-307, 1996.

SHAPIRA, A.; GOLDENBERG, M. AHP-Based equipment selection model for construction projects. Journal of Construction Engineering and Management, v. 131, n. 12, p. 1263-1273, dez, 2005.

SHAPIRA, A.; GOLDENBERG, M. “Soft” considerations in equipment selection for building construction projects. Journal of Construction Engineering and Management, v. 133, n. 10, p. 749-760, out. 2007.

SHAPIRA, A.; LUCKO, G.; SCHEXNAYDER, C. J. Cranes for building construction projects, Journal of Construction Engineering and Management, 133(9), 690–700. 2007.

SHAPIRA, A.; LYACHIN, B. Identification and analysis of factors affecting safety on construction Sites with Tower Cranes. Journal of Construction Engineering and Management, v. 135, N. 1, p. 24-33, jan. 2009.

SKINNER, H.; WATSON, T.; DUNKLEY, B.; BLACKMORE, P. Tower crane stability. Londres: CIRIA, 2006.

SOUSA, F. da R. Análise do planeamento e gestão de gruas nos estaleiros de construção em Portugal: Critérios para seleção e fatores críticos de segurança. Guimarães, 2014. 151 f. Dissertação (Mestrado) – Escola de Engenharia, Universidade do Minho. Guimarães, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.