Vulnerabilidade de Dados e a Percepção de Privacidade dos Usuários de Redes Sociais / Data Vulnerability and The Perception Privacy of Social Networks Users

Bruna Cardoso Dos Santos, Leticia Cristina Ferraz Santos, Mayer Schuman Guerra, Fabricio Stocker

Resumo


O fluxo elevado de informações, tal como as redes sociais têm dado acesso a um nível de informação detalhada, organizada uniformemente e agregados em um só lugar, trazendo a atenção para uma série de riscos à privacidade e vulnerabilidade destes dados. Derivado disto, definiu-se como objetivo desta pesquisa: analisar a percepção dos usuários sobre a vulnerabilidade das informações nas redes sociais. A pesquisa foi aplicada empiricamente por meio de uma survey realizada com uma amostra de 454 usuários. Com base nos resultados foi possível destacar que em sua maioria, os usuários das redes sociais reconhecem o que representa a privacidade de dados, a política de privacidade e as ferramentas para alterar as configurações de privacidade para garantir a segurança nos dados. No entanto, notou-se um comportamento diverso com relação a garantia de segurança, uso e compartilhamento de informações, bem como percepção sobre os vazamentos dos dados. A contribuição da pesquisa consiste na ampliação e descrição do fenômeno de vulnerabilidade de dados, no que tange as redes sociais, um campo ainda pouco explorado por pesquisas acadêmicas. Por fim, apresenta-se ainda a proposta de uma agenda de pesquisa futura para o tema.


Palavras-chave


Redes Sociais, Privacidade de Dados, Vulnerabilidade, Facebook, Gestão da informação.

Texto completo:

PDF

Referências


BOYD, D. M.; ELLISON, N. B. Social Network Sites: Definition, History, and Scholarship. Journal of Computer-Mediated Communication, v. 13, n. 1, 1 out. p. 210 - 230 2007.

DAQUINO, Fernando. A História das redes sociais: como tudo começou. nov. 2012. Disponível em: < https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/33036-a-historia-das-redes-sociais-como-tudo-comecou.htm>. Acesso em: 20 set. 2018.

DAVENPORT, T. H. Ecologia da informação: Porque só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998.

DEBATIN, B. et al. Facebook and Online Privacy: Attitudes, Behaviors, and Unintended Consequences. Journal of Computer-Mediated Communication, v. 15, n.1, 1 out. 2009, p. 83 - 108. Disponível em:. Acesso em: 13 out. 2018.

DWYER, C. ET AL. Trust and privacy concern within social networking sites: A comparison of Facebook and MySpace. Proceedings of AMCIS 2007, Keystone, dez. 2007. Disponível em: < https://aisel.aisnet.org/cgi/viewcontent.cgi?article=1849&context=amcis2007>. Acesso em: 13 out. 2018.

FACEBOOK. Política de Dados. Disponível em: . Acesso em: 27 out. 2018.

FACEBOOK. Segurança no Facebook. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

FERREIRA, N.S.; ARRUDA FILHO, E. J. M. Usabilidade e preferência de uso na rede social Facebook: uma análise netnográfica dos usuários tecnológicos. JISTEM - Journal of Information Systems and Technology Management, São Paulo, SP, v. 12, n. 2, p. 415-434, mai/ago., 2015.

GABRIEL, M. Marketing na era digital: conceitos, plataformas e estratégias. São Paulo: Novatec, 2010. 424 p. ISBN 9788575222577.

HOOTSUITE. The global state of digital in 2018 – from Argentina to Zambia. Disponível em . Acesso em: 26 mar. 2019.

JONES, H.; SOLTREN, J. H. Facebook: Threats to privacy. dez. 2005. Disponível em: < http://groups.csail.mit.edu/mac/classes/6.805/student-papers/fall05-papers/facebook.pdf> Acesso em: 13 out. 2018.

KAPLAN, A.; HAENLEIN, M. Social media: back to the roots and back to the future. ESCP Europe. 4f. Disponível em: Acesso em: 20 out. 2018.

KEMP, Simon. Digital in 2018: world`s internet users pass the 4 billion mark. Disponível em . Acesso em: 26 mar. 2019.

KEMP, Simon. Number of social media users passes 3 billion with no signs of slowing. Disponível em: . Acesso em: 11 nov. 2018.

MARTELETO, R.M. Redes sociais, mediação e apropriação de informações: situando campos, objetos e conceitos na pesquisa em Ciência da Informação. BRAPCI - Base de Dados em Ciência da Informação. Brasília, 2010.

MCGEE, J.; PRUSAK, L. Gerenciamento estratégico da informação: Aumente a competitividade e a eficiência de sua empresa utilizando a informação como uma ferramenta estratégica. 24. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1994.

MILLER, M. D.; BRUNNER, C. C. Social impact in technologically-mediated communication: An examination of online influence. Computers in Human Behavior. v. 24, n. 6, p. 2972–2991, 30 jun. 2008. Disponível em: Acesso em: 13 out. 2018.

RECUERO, R. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre: Editora Meridional, 2009.

SÊMOLA, M. Gestão da segurança da informação: Uma visão executiva. 1. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

TORRES, C. A bíblia do marketing digital: tudo que você queria saber sobre marketing e publicidade na internet e não tinha a quem perguntar. São Paulo: Novatec, 399 p. 2009.

VI SECIN Seminário em Ciência da Informação - Fenômenos Emergentes na Ciência da Informação. 2016, Londrina. Análise de Redes Sociais: Uma Década de Publicações. Londrina: 2016. Disponível em: . Acesso em: 23 out. 2018.

VERGARA, S. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.