Fatores de conflito e produção em uma unidade hospitalar pública / Conflict and production factors in a hospital unit public

Francisco de Assis Coelho

Resumo


A qualidade da assistência à saúde é prejudicada, diante do possível conflito entre o corpo clínico e o corpo administrativo dos hospitais. O objetivo deste estudo foi identificar alguns dos fatores que interferem na relação de trabalho entre corpo clínico-médicos e corpo administrativo-gestores de unidades hospitalares. Como método foi aplicado um estudo transversal, realizado em Hospitais do município de Taubaté, vale do Paraíba, estado de São Paulo, Brasil, no período de maio a agosto de 2013, por intermédio da aplicação de questionários aos chefes de clinicas e aos gestores de dois hospitais do município. Os dados foram analisados, dividindo-se em dois grupos, corpo clínico e corpo administrativo. O resultado aponta diversas relações de conflitos entre os dois grupos, com destaque para o grau de importância e atenção que cada um deve dispensar no atendimento aos pacientes, na utilização dos recursos e na diversidade de procedimentos realizados nas unidades hospitalares.


Palavras-chave


Conflito de Interesses, Estudos Transversais, Gestão Hospitalar.

Texto completo:

PDF

Referências


BEUREN, I. M.; SCHLINDWEIN, N. F. Uso do custeio por absorção e do sistema RKW para gerar informações gerenciais: um estudo de caso em Hospital. Revista ABCustos Associação Brasileira de Custos, 3(2): 24-47. 2008

BOWDEN, D. E.; SMITS, S. J. VIEWPOINT Managing in the context of healthcare’s escalating technology and evolving culture. Journal of Health Organization and Management, 26(2): 149-157. 2012.

BUTTIGIEG, S. C.; WEST, M. A. Senior management leadership, social support, job design and stressor-to-strain relationships in hospital practice. Journal of Health Organization and Management, 27(2): 171-192. 2013.

CECÍLIO, L. C. O. É possível trabalhar o conflito como matéria-prima da gestão em saúde? Caderno Saúde Pública, Rio de Janeiro, 21(2): 508-516. 2005.

COSTA, D. T.; MARTINS, M. C. F. Estresse em profissionais de enfermagem: impacto do conflito no grupo e do poder do médico. Revista da Escola de Enfermagem - USP, 45(5):1191-1198. 2011.

FARIAS, L. O.; VAITSMAN, J. Interação e conflito entre categorias profissionais em organizações hospitalares públicas. Caderno Saúde Pública, Rio de Janeiro, 18(5): 1229-1241. 2002.

FERREIRA, L. C. M.; GARCIA, F. C.; VIEIRA, A. Relações de poder e decisão: conflitos entre médicos e administradores hospitalares. RAM, Revista Administração Mackenzie, 11(6): 31-54. 2010.

MATOS, M. A. Negociação e conflitos. Palhoça-SC: UnisulVirtual, www.virtual.unisul.br, acesso 23 de agosto de 2013.

MIGUEL, P. A. C. Estudo de caso na engenharia de produção: estruturação e recomendações para sua condução. Revista Produção, 17(1): 216-229. 2007.

SAAME, L.; REINO, A.; VADI, M. Organizational culture based on the example of an Estonian hospital. Journal of Health Organization and Management, 25(5): 526-548. 2011.

TANAKA, O. Y.; TAMAKI, E. M. O papel da avaliação para a tomada de decisão na gestão de serviços de saúde. Revista Ciência & Saúde Coletiva, 17(4): 821-828. 2012.

VAGHETTI, H. H.; PADILHA, M. I. C. S.; LUNARDI FILHO, W. D.; LUNARDI, V. L.; COSTA, C. F. S. Significados das hierarquias no trabalho em hospitais públicos brasileiros a partir de estudos empíricos. Revista Acta Paulista de Enfermagem, 24(1): 87-93. 2011.

VENDEMIATTI, M.; SIQUEIRA, E. S.; FILARDI, F.; BINOTTO, E.; SIMIONI, F. J. Conflito na gestão hospitalar: o papel da liderança. Revista Ciência & Saúde Coletiva, 15(1): 1301-1314. 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.