Governança climática no setor energético: um estudo em furnas / Climate governance in the energy sector: a study in furnas

Romero de Albuquerque Maranhão, Norberto Stori

Resumo


A estrutura de governança das empresas em relação às mudanças climáticas e sua integração com os negócios são analisados a partir um conjunto de indicadores (transparência, desenvolvimento, números, relatórios, ilustrações), os quais trazem compromissos destas com o meio ambiente. Assim, o objetivo deste estudo é verificar de que forma a temática ambiental, em especial a Governança Climática, é desvendada no relatório de sustentabilidade de uma empresa do setor elétrico e suas interligações com outros documentos e textos, bem como Políticas Públicas relacionadas ao assunto. Para tal o estudo fez um levantamento bibliográfico e análise crítica das informações contidas nos documentos, a partir de um estudo de caso único. O estudo aponta que Furnas apresenta preocupação com o meio ambiente, realiza investimentos com projetos ambientais e pesquisas na área, bem como atende as novas exigências do mercado financeiro.  Além disso, registra que a incorporação das mudanças climáticas no setor de energia afeta positivamente os demais setores e se apresenta como uma estratégia de sucesso para as empresas, haja vista a tese da economia de baixo carbono.


Palavras-chave


Governança climática, Setor energético, Sustentabilidade, Furnas.

Texto completo:

PDF

Referências


BARONTINI, G. Impacto Financeiro da Mudanças Climáticas – Entrevista à Revista Relações com Investidores nº 108, 2007. Disponível em: http://www.nef.org.br/index.cfm?cd_artigo=106. Acesso em: 10 de janeiro de 2015.

BEATTIE, C. A carbon assessment and design tool to assist in planning low carbon development. 19th International Congress on Modelling and Simulation. Australia, 2011. 12-16 p.

BUSATTO, C. Governança Solidária e estado mínimo. 2005. Prefeitura Municipal de Porto Alegre, Secretaria Municipal de coordenação Política e Governança Local, Porto Alegre, Brasil. Disponível em: http:// lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/observatorio/usu_doc/governanca_solidaria_e_estado_minimo.pdf. Aces-so em: 10 de janeiro de 2015.

CASARA, A. C. O papel das empresas no combate às mudanças climáticas globais, responsabilidades e governança climática. Disponível em: http://www.febraban.org.br/7Rof7SWg6qmyvwJcFwF7I0aSDf9jyV/sitefe braban/16%BA%20caf%E9-Desafio%20Clim%E1. Acesso em: 10 de dezembro de 2014.

ELETROBRAS. Inventário de Emissão de Gases de Efeito Estufa de Usinas Termétricas (fontes fixas) – 2003 – 2008. Disponível em: http://www.eletrobras.com/elb/data/Pages/LUMIS365403A2PTBRIE.htm. Acesso em: 30 de janeiro de 2015.

FURNAS. Relatório de Sustentabilidade 2009. Disponível em: http://www.furnas.com.br. Acesso em: 29 de janeiro de 2014.

GOLDEMBERG, J.; LUCON, O. Energia e meio ambiente no Brasil. Estudos Avançados, 21 (59), 2007, pp. 7 – 20.

SCLC – Carbon Disclosure Project: Supply Chain Leadership Collaboration. Material de treinamento. Rio de Janeiro: 2008. Disponível em: http://www.ces.fgvsp.br/ . Acesso em: 30 de janeiro de 2015.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.