Teoria e método da ciência geográfica e a geografia da paisagem / Theory and method of geographical science and landscape geography

Moises Alves Beserra, Ronaldo Silva, Raphaella Karla Portes Beserra, Pedro Luiz Teixeira de Camargo

Abstract


A paisagem nos apresenta ao processo da geografia institucionalizado como ciência, ciência essa que constitui a superfície da terra em suas aparências físicos e humanos como campo de estudo e tem importância própria na identificação da Geografia enquanto ciência moderna. A paisagem unida com região, território, espaço e lugar forma uma associação de conceitos através dos quais o geógrafo objetiva pesquisar a sociedade, este objeto comum a todas as ciências sociais. A ideia primordial do conceito de paisagem tem sido tradicionalmente evidenciada pelo fato de essa ciência procurar definir seu campo de estudo nos aspectos e fenômenos que concorrem para projetar, modelar, inventariar, organizar modificar materialmente o espaço. A paisagem na geografia vem sofrendo amplas considerações, suscitando um caráter polissêmico, conforme o enquadramento epistemológico (clássico, pragmático, crítico, fenomenológico). Contudo, a contribuição evidenciado e apresentado da história e da diversidade de ideias que contribuíram e que contribuem para a elaboração deste conceito permite uma melhor apreensão dos atuais debates no envolto da paisagem. Nesse contexto, o presente artigo tem como objetivo apresentar o delineamento conceitual da paisagem que perpassa por distintas bases e propostas teóricas no âmbito das escolas nacionais e mesmo regionais no século XIX e XX (com destaque a alemã e a russa) e busca-se também, fazer uma discussão acerca da abordagem teórico metodológica dos elementos inventariados que compõem a paisagem, frente às recentes transformações, intervenções, ambientais, econômicas, políticas e culturais. Em que medida essa construção teórico metodológica apresenta respostas e evidencias a estes novos desafios, sobretudo para a Geografia Física que se concentra pesquisar os atributos espaciais dos sistemas naturais, estudando as interações e combinações entre a sociedade humana e o meio ambiente. 


Keywords


intervenção

References


CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia, escola e construção de conhecimento. Campinas:Papirus. 1998.

CORRÊA, L. R; ROSENDAHL, Z. (Orgs). Paisagem, Tempo e Cultura. Rio de Janeiro: EditoraUERJ, 1998.

CORRÊA, L.R; Castro. Espaço, um conceito- chave da geografia. In: Geografia conceitos e temas.

CASTRO, Iná Elias de; GOMES, Paulo Cesar da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato (Org.). Rio deJaneiro: Bertrand Brasil, 2008.

CHRISTOFOLETTI, Antônio. As Perspectivas dos Estudos Geográficos. In:

CHRISTOFOLETTI, Antônio. (org.) Perspectivas da Geografia. São Paulo: Difel, 1982.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo – razão e emoção. São Paulo: Edusp, 2002. 384p.

SILVEIRA, Roberison Wittgenstein Dias da & VITTE, Antônio Carlos. Os Quadros linguísticos da paisagem em Alexander von Humboldt: correspondência com médium-de-reflexão do romantismo Alemão do início do século XIX. Floema - Ano VI, n. 6, p. 153-173, jan./jun. 2010.Disponível em: http://periodicos.uesb.br/index.php/floema/article/view/504.

TROLL, Carl. A paisagem Geográfica e sua investigação. N. 4. Rio de Janeiro-RJ: Revista Espaço e Cultura, 1997, p 1-7.Disponível em: http://www.e- publicacoes.uerj.br/index.php/espacoecultura/issue/view/515.




DOI: https://doi.org/10.34115/basrv6n3-032

Refbacks

  • There are currently no refbacks.