Bem-estar psicológico em acadêmicos do curso de administração / Psychological well-being in academic administration course

Sayonara De Fátima Teston, Patrick Zawadzki, Carla Fabiana Cazella, Miguel Angel Verdinelli

Abstract


O estudo possui o objetivo de identificar qual é o índice de bem-estar psicológico dos acadêmicos do Curso, bem como, quais possíveis associações existem entre o índice de bem-estar psicológico e o perfil dos acadêmicos do Curso de Administração. Com uma coleta de dados realizada por meio de pesquisa documental e aplicação de questionários, utilizou-se da estatística descritiva para a análise dos dados. Como principais resultados, verificou-se que os acadêmicos apresentam um índice satisfatório de bem-estar psicológico, com diferença significativa por sexo na variável domínio sobre o ambiente e na variável crescimento pessoal quando comparados os resultados dos alunos que trabalham com os que não trabalham. Aprimorar a autonomia e promover atividades que despertem o desejo pelo crescimento pessoal nos acadêmicos, bem como, empoderar as acadêmicas no constructo domínio sobre o ambiente são oportunidades para o Curso. Entende-se que estes resultados podem contribuir para a tomada de decisões no planejamento e elaboração de futuros cenários para o Curso, bem como para estudos empíricos sobre o tema.


Keywords


bem-estar psicológico, perfil dos acadêmicos.

References


ALLPORT, G. W. Pattern and growth in personality. New York: Holt, Rinehart & Winston, 1961. Disponível em: . Acesso em: 28 maio 2017.

BARRETTO, L.; GIANEZINI, K. O Papel das Universidades Comunitárias e do Conhecimento Jurídico na Construção da Cidadania: Experiências de Extensão e a UNESC-SC. XI Seminário Internacional de Demandas Sociais e Políticas Públicas na Sociedade Contemporânea, Santa Cruz do Sul, RS, 2015.

BITTENCOURT, H. R.; RODRIGUES, A. C. M. ; CASARTELLI, A. O. ; MORAES, G. I.; GUERRA, G. L. Instituições de Ensino Superior Comunitárias: questões atuais. Redes, v. 19, n. 3, p. 248-269, 2015.

BRASIL. Lei nº 12.881, 12 de novembro de 2013. Dispõe sobre a definição, qualificação, prerrogativas e finalidades das Instituições Comunitárias de Educação Superior - ICES, disciplina o Termo de Parceria e dá outras providências. Brasília, DF, 2013. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Lei/L12881.htm. Acesso em: 06 de agosto 2017.

CIMADON, A.; MOTA, J. R. Perspectivas desafiadoras da gestão universitária das instituições de educação superior públicas não estatais de Santa Catarina. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, v. 01, p. 01, 2011.

DECI, E. L.; RAYAN, R. M. Hedonia, eudaimonia, and well-being: an introduction. Journal of Happiness Studies, v. 9, n.1, p. 1-11, 2008. Disponível em: . Acesso em: 24 março 2017.

ERICKSON, E. Identify and the life cycle. Psychological Issues, v. 1, p. 18-164, 1959. Disponível em: < http://psycnet.apa.org/psycinfo/1960-02756-001>. Acesso em: 28 maio 2017.

ETIZIONI, A. The New Normal: Finding a Balance between Individual Rights and the Common Good. New Jersey: Transaction Publishers, 2015. Disponível em: . Acesso em: 01 maio 2017.

GUARESCHI, E. A. O processo de construção da Universidade de Passo Fundo. Editora Universitária: Passo Fundo, 2001.

JAHODA, M. Current concepts of positive mental health. New York: Basic Books, 1958. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2017.

JUNG, C.G. Modern man in search of a soul. New York: Harcourt, Brace & World, 1933. Disponível em: . Acesso em: 05 maio 2017.

KEYES, C. L. M.; SHMOTKIN, D.; RYFF, C. D. Optimizing well being: The empirical encounter of two traditions. Journal of Personality and Social Psychology, v. 82, n. 6, p. 1007-1022, 2002. Disponível em: . Acesso em: 05 maio 2017.

LAND, K. C. Social indicators models: An overview. In: LAND, K. C.; SPILERMAN, S. (Orgs.), Social indicator models, p. 5-36. New York: Russell Sage Foundation, 1975. Disponível em: . Acesso em: 06 maio 2017.

LUCKMANN, L. C. Universidade do Oeste de Santa Catarina: sua inserção no processo de desenvolvimento regional. In: SCHMIDT, J. P (Org.) Instituições Comunitárias: Instituições públicas não estatais. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2009.

MACHADO, W. L.; BANDEIRA, D. R. Bem-estar psicológico: definição, avaliação e principais correlatos. Estudos em Psicologia, Campinas, v. 29, n. 4, p. 587-595, 2012 . Disponível em: . Acesso em: 08 maio 2017.

MASLOW, A. H. Toward a psychology of being. 2ª Ed. New York: Van Nostrand, 1968. Disponível em: . Acesso em: 08 maio 2017.

MENDONÇA, H.; FERREIRA, M. C.; PORTO, J.; ZANINI, D. S. Saúde, qualidade de vida e bem-estar: limites e interfaces teórico-metodológicas. In: FERREIRA, M. C.; MENDONÇA, H. (Orgs). Saúde e bem-estar no trabalho: dimensões individuais e culturais, p 11-33), São Paulo: Casa do Psicólogo, 2012.

MOROSINI, M.; FRANCO, M. E. D. P. Universidades comunitárias e sustentabilidade: desafio em tempos de globalização. Educação em Revista n.28, p. 55-70, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/er/n28/a05n28.pdf. Acesso em: 05 outubro 2015.

NEUGARTEN, B. L. Personality change in late life: A developmental perspective. In: EISDORFER, C.; LAWTON, M. P. (Orgs.) The psychology of adult development and aging, p. 311-335. Washington: American Psychological Association, 1973. Disponível em: < http://psycnet.apa.org/psycinfo/2004-15428-000/>. Acesso em: 28 maio 2017.

ONUSIC, L. M. Determinantes e antecedentes do bem-estar e da felicidade . Revista de Administração de Empresas, v. 56, n. 5, p. 418-418, 2016.

ROGERS, C. R. On becoming a person. Boston: Houghton Miffl in, 1961. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2017.

RYAN, R. M.; DECI, E. L. On happiness and human potentials: A review of research on hedonic and eudaimonic well being. Annual Review of Psychology, v. 52, p. 141-166, 2001. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2017.

RYFF, C. D. Adult personality development and the motivation for personal growth. In: Kleiber, D; Maehr, M. (Orgs.), Advances in Motivation and Achievement: Motivation and Adulthood. JAI Press: Greenwich, p. 55–92, 1985. Disponível em: . Acesso em: 13 maio 2017.

RYFF, C. D. Happiness Is Everything, or Is It? Explorations on the Meaning of Psychological Well-Being. Journal of Personality and Social Psychology, v. 57, n. 6, p. 1069-1081, 1989. Disponível em: . Acesso em: 25 março 2017.

RYFF, C. D. Successful aging: A developmental approach, The Gerontologist, v. 22, n.2, p. 209–214, 1982. Disponível em: . Acesso em: 13 maio 2017.

RYFF, C. D.; KEYES, C.L. The Structure of Psychological Well-Being Revisited. Journal of Personality and Social Psychology, v. 69, n. 4, p. 719-727, 1995. Disponível em: . Acesso em: 01 maio 2017.

RYFF, C. D.; SINGER, B. H. Know thyself and become what you are: a eudaimonic approach to psychological well-being. Journal of Happiness Studies, v. 9, n.1, p. 13-39, 2008. Disponível em: . Acesso em 25 março 2017.

SANCHES, J. A. B. El derecho a la felicidad: Producto interior Bruto vs. Índices de Felicidad. 2015. 479 f. Tese (Doutorado em Sociologia e Trabalho Social) - Departamento de Sociologia, Universidade de Murcia, Espanha.

SCHMIDT, J. P. O comunitário em tempos de público não estatal. Avaliação (Campinas), Sorocaba, v. 15, n. 1, p. 9-39, 2010.

SELIGMAN, M. E. P. Felicidade Autêntica: usando a Psicologia Positiva para a realização permanente. Ed. Objetiva. Rio de Janeiro, 2009.

SIQUEIRA, M. M. M.; PADOVAM, V. A. R. Bases Teóricas de Bem-Estar Subjetivo, Bem-Estar Psicológico e Bem-Estar no Trabalho. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 24, n. 2, p. 201–209, 2008.

TURBAN, D. B.; YAN, W. Relationship of eudaimonia and hedonia with work outcomes. Journal of Managerial Psychology, v. 31, n. 6, p.1006-1020, 2016. Disponível em: . Acesso em: 08 abril 2017.

UNOESC. Alteração do Projeto Pedagógico do Curso de Administração. Joaçaba: Editora Unoesc, 2016.

UNOESC. Balanço Social 2014. Joaçaba: Editora Unoesc, 2015. Disponível em: http://issuu.com/editoraunoesc/docs/balan__o_issuu. Acesso em: 19 setembro de 2016.

WATERMAN, A. S. Two conceptions of happiness: contrasts of personal expressiveness (eudaimonia) and hedonic enjoyment. Journal of Personality and Social Psychology, v. 64, n. 4, p. 678-691, 1993. Disponível em: . Acesso em: 20 abril 2017.

WATERMAN, A.S.; SCHWARTZ, S.J.; CONTI, R. The implications of two conceptions of happiness (hedonic enjoyment and eudaimonia) for the understanding of intrinsic motivation. Journal of Happiness Studies, v.8, n.1, p. 41-79, 2008. Disponível em: . Acesso em: 24 março 2017.




DOI: https://doi.org/10.34115/basr.v2i4.526

Refbacks

  • There are currently no refbacks.