Cultivo de palma forrageira (Opuntia Stricta) irrigada com água salinizada / Cultivation of palma forrageira (Opuntia Stricta) irrigated with salinized water

Evaldo dos Santos Felix, Washington Benevenuto de Lima, Carlos Trajano da Silva, Jucilene Silva Araújo, Daniel Duarte Pereira, Elder Cunha de Lira

Abstract


No Semiárido brasileiro fontes de águas com baixos teores de sais e deboa qualidade para irrigação são escassas, sendo priorizadas principalmente para consumo humano. Desta maneira, a agricultura da região possui o desafio de produzir com águas de baixa qualidade e utilizando plantas adaptadas a região e seus fatores edafoclimáticos. Este trabalho teve como objetivo avaliar a tolerância da Palma forrageira, variedade Orelha de elefante mexicana, à salinidade da água de irrigação. Foram feitas irrigação com 4 níveis de salinidade (1,5; 3,0; 4,5; e 6,0 dS/m-1), com turno de rega de 7 dias. Os tratamentos salinos influenciaram de forma negativa nos parâmetros avaliados, obtendo-se os melhores resultados na menor concentração do sal (1,5 dS/m).


Keywords


tolerância, condutividade elétrica, biometria.

References


ALMEIDA, Otávio Alvares de. Qualidade da água de irrigação. Recurso eletrônico. Dados eletrônicos. Cruz das Almas. Embrapa mandioca e fruticultura. 2010.

FREIRE, Joelma de Lima. Avaliação de clones de palma forrageira (OpuntiaeNopalea) sob irrigação e salinidade.2012. 85 f. Tese (Doutorado em Zootecnia),Universidade Federal Rural de Pernambuco. Recife PE.

RHOADES, J. D.; KANDIAH, A.; MASHALI, A. M. Uso de águas salinas paraprodução agrícola. Campina Grande: UFPB. 2000.117p. Estudos FAO - Irrigação eDrenagem, 48.

PINTO, M. S. C. et al. Estimativa do peso da palma forrageira (Opuntia fícus-indica, Mill.) a partir de medidas dos cladódios. In: Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 39, 2002. Recife-PE. Anais... Recife-PE: SBZ, v. 1, 2002. p.54-54.




DOI: https://doi.org/10.34115/basr.v2i6.581

Refbacks

  • There are currently no refbacks.