Integração, desigualdades e dispositivos móveis em ambientes escolares / Integration, inequalities and mobile devices in school environments

Inês Cortes da Silva

Abstract


Os encadeamentos que emergem com a inserção de dispositivos móveis (laptops, tablets e smartphones) na educação brasileira têm sido destaque em estudos como os de Almeida e Araújo Júnior. (2013), Silva e Lunardi- Mendes (2015) e Lucena (2016). Em tais pesquisas há convergência na constatação de que tecnologias sozinhas não conseguem provocar mudanças significativas nos processos de ensino e aprendizagem ou diminuir desigualdades (Braga e Vovio, 2015) como os abismos digitais (DiMaggio e Hargittai,2001). Este trabalho de caráter bibliográfico traz uma sucinta reflexão sobre a integração de dispositivos móveis em ambientes escolares. Emergiu a partir de reflexões empreendidas enquanto professora da rede pública estadual de Sergipe. A conclusão enfatiza a necessidade para que o provimento material tecnológico e o desenvolvimento da cidadania e letramento digital (Buzato,2006) evoluam de maneira conjunta para atuar na diminuição dessas desigualdades.


Keywords


abismo digital. letramento digital. cidadania digital. dispositivos móveis

References


ALMEIDA, R. R., ARAÚJO JÚNIOR., C. A. F. O Uso de Dispositivos Móveis no Contexto Educativo: Análise de Teses e Dissertações Nacionais. Revista tempos e espaços em educação, v. 6, n. 11, p. 25-36, julho/dezembro 2013.

Disponível em : Acesso em:22 jan. 2017.

BOURDIEU, Pierre. Os três estados do capital cultural. In.NOGUEIRA, M. A. e CATANI, A. (orgs.) Escritos de Educação. Petrópolis, RJ : Vozes, 1999.

BRAGA, D. B. Ambientes Digitais.1.ed.Reflexões teóricas e práticas. São Paulo: Cortez, 2013.

_________ Tecnologias digitais e da informação e comunicação e participação social. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2015.

BRAGA, D. B.; VOVIO, C. L. . Uso de tecnologia e participação em letramentos digitais em contextos de desigualdade. In: Denise Bértoli Braga. (Org.). Tecnologias digitais da informação e comunicação e participação social. 1ed.São Paulo: Cortez, 2015.

BRASIL. Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014.Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da internet no Brasil. Diário Oficial da União, Brasília. 24 de abril de 2014. Disponível em:. Acesso em: 25abr. 2018

BUZATO, M. E. K. Letramentos digitais e formação de professores. São Paulo: Portal Educarede. 2006. Disponível em: . Acesso em: 2 jul. 2012.

CELULARES superam computadores no acesso à internet . Disponível em:Acesso em : 26 jun. 2016.

CONCEIÇÃO, S. S. et al Tecnologias na educação: uma breve análise dos programas PROINFO, PRONATEC, PROUCA E E-FUTURO.In: Geovânia Carvalho; Henrique Nou Schneider. (Org.). Anais do V Ciclo de Conferências TIC & Educação. 1ed. Aracaju: Editora Criação, 2016, v. 1, p. 09-45.

CORTES, I.. Aprendizagem de Língua Inglesa Assistida por dispositivos móveis. Revista Espie! Núcleo de Projetos Criativos e Inovadores da SEED/Sergipe, v.1, n. 1 p. 25 - 27,.janeiro 2017 Disponível em:

>Acessoem :25 jan. 2017.

DEURSEN, A.J van, DIJK, J. A Van. The digital divide shifts to differences in usage. New Media & Society, v.16, n. 3, p. 506-526, maio 2014. Disponível em

Acesso em: 21 jun. 2017

DiMaggio, P., Hargittai, E.. From the “digital divide” to “digitalInequality”: Studying Internet use as penetration increases.” Princeton: Center forArts and Cultural Policy Studies, v.16, n.16, p. 2-23, agosto 2001. Woodrow Wilson School, Princeton University.Eveland. Disponívelem

/workpap/WP15%20-%20DiMaggio+Hargittai.pdf > Acesso em: 26 jun. 2017

KUKULSKA-HULME, A. Re-skilling language learners for a mobile world. The International Research Foundation for English Language Education. 2013 Disponível em: Acessoem: 20 mar. 2015.

LANKSHEAR, Colin e KNOBEL, Michele (ed.). Digital Literacies: concepts, policies and practices. New York: Peter Lang Publishing, 2008.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Editora 34. 1999.

LUCENA, S. Culturas digitais e tecnologias móveis na educação, Educarem Revista, Curitiba, Brasil, n. 59, p. 277-290, jan./mar. 2016 Disponível em :. Acesso em: 26 set. 2017

MELO, R.S e NEVES, B.R.B, Aplicativos Educacionais Livres para Mobile Learning. Tecnologias na Educação, v. 6, n.10, julho 2014 Disponível em : Acesso em: 22 abr. 2017

NEVES, Bárbara Barbosa. Cidadania Digital? Das cidades digitais a Barack Obama. Uma abordagem crítica. In: MORGADO I. S. & ROSAS A. (Orgs.). Cidadania Digital. Covilhã, Portugal: LabCom Books, 2010. Disponível em: http://www.labcom-ifp.ubi.pt/ficheiros/20101103-morgado_rosas_cidadania_2010.pdf> Acesso em: 26 set. 2017

NOGUEIRA, C. M. M.; NOGUEIRA M. A. A sociologia da educação de Pierre Bourdieu: limites econtribuições. Revista Educação e Sociedade, São Paulo, v. 23, n. 78, p. 15-36, abril 2002 Disponível em : Acesso em: 23 mai. 2017

RIBBLE, M. Digital citizenship in schools. ISTE, Oregon, 2010. Disponível em: Acesso em:16 mar. 2018

ROSA, F. R. AZENHA, G. S. Aprendizagem móvel no Brasil: gestão e implementação das políticas atuais e perspectivas futuras. São Paulo: Zinnerama, 2015.

Disponível em:

Acesso em:14 abr. 2016

SANTAELLA, Lúcia. Linguagens Líquidas na Era da Mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007

________Comunicação ubíqua: repercussões na cultura e na educação. São Paulo: Paulus, 2013.

SERGIPE. Secretaria de Estado da Educação.Departamento de Educação.

.Aracaju: SEED, 2012. Disponível em:

Acesso em:12 mar. 2014

SILVA, L. F.; OLIVEIRA, E. D. de; BOLFE, M. Mobile learning: aprendizagem com mobilidade. Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 2013. ColloquiumExactarum, v. 5, n. Especial, julho/ dezembro, 2013, p. 59-65.Disponível em: Acesso em: 14 nov. 2015

SILVA, V. L. G. LUNARDI-MENDES, G. M. Os objetos nos dizem o que a escola faz? Entre tablets , computadores e laptops... In: CATANI, Denise Barnara e GATTI JÚNIOR., Décio. O que a escola faz? Elementos para a compreensão da vida escolar. Uberlândia: EDUFU, 2015.

STOCKWELL, G., & HUBBARD, P. Some emerging principles for mobile-assisted language learning. Monterey, CA: The International Research Foundation for English Language Education. 2013 Disponível em: Acesso em: 20 mar. 2015

UNESCO. PolicyGuidelines for Mobile Learning Disponível em:< http://unesdoc.unesco.org/images/0021/002196/219641e.pdf> Acesso em:20 ago. 2015.




DOI: https://doi.org/10.34115/basr.v2i6.589

Refbacks

  • There are currently no refbacks.