Avaliação do modelo BPSO-96 de QVT - qualidade de vida no trabalho, aos colaboradores uma IES - Instituição de Ensino Superior / Evaluation of the BPSO-96 model of QVT - quality of life at work, to employees an IES - Institution of Higher Education

Matheus Macario, Aurelio Miguel De Oliveira Acunha, Peri da Silva Santana

Abstract


O objetivo deste artigo foi descrever a utilização de um método voltado a compreender os níveis de qualidade de vida no trabalho através dos modelos de Walton e Limongi (BPSO-96) de uma conceituada instituição privada de ensino de São Paulo. Foram coletados diversos dados dos colaboradores abrangendo diferentes cargos à fim de obter informações sob diversos pontos de vista de acordo com a hierarquia dos mesmos, possibilitando então uma visão sistêmica no que tange a preocupação da instituição em prol do tema supracitado para identificar a necessidade ou não de melhorias voltadas a trazerem impactos positivos na vida dos colaboradores. Em relação aos resultados, os dados coletados permitiram a evidência de que os cargos voltados à docência possuem um alto índice de QVT (qualidade de vida no trabalho), no entanto, cargos como assistente, auxiliar e estagiário mostraram maior insatisfação com aspectos organizacionais ocasionando um baixo nível de QVT evidenciando a necessidade de ações de melhorias.


Keywords


QVT - qualidade de vida no trabalho, Hierarquia e Colaboradores.

References


ALBUQUERQUE, L. G; LIMONGI Estratégias de Gestão de Pessoas e gestão da qualidade de vida no trabalho: o stress e a expansão do conceito de qualidade total. Revista de Administração, São Paulo, v. 33, n. 2, p. 40-51, Abr./Jun. 1998.

BERGAMINI, Cecília Whitaker. Motivação nas organizações. 4 ed. São Paulo: Atlas, 1997.

CATHO, Investir na qualidade de vida do funcionário aumenta a produtividade da empresa:

https://www.catho.com.br/carreira-sucesso/empresas/investir-na-qualidade-de-vida-do-funcionario-aumenta-a-produtividade-da-empresa/, 2016.

CHIAVENATO, Idalberto. Recursos Humanos. Edição compactada. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

FERNANDES, E. C. Qualidade de Vida no Trabalho: Como medir para melhorar. Salvador, BA: Casa da Qualidade, 1996.

FLEURY M. T. L.; FISCHER, R. M. Cultura e poder nas organizações. São Paulo: Atlas, 1996.

HACKMANN, J. R. & SUTTLE, J. L. Improving life at work. Glenview, III: Scott, Foresman, 1977.

LIMONGI. Qualidade de vida no trabalho: conceitos, abordagens, inovações e desafios nas empresas brasileiras. Vol. 1. Rio de Janeiro: [s.n.], 1997.

LIMONGI-FRANÇA, A. C. Qualidade de Vida no Trabalho: conceitos e práticas nas empresas da sociedade pós-industrial. São Paulo: Atlas, 2011. MARCONI, M. de A. LAKATOS, E. M. Metodologia Científica. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MARCONI, M. de A. LAKATOS, E. M. Metodologia Científica. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MASLOW, Abraham H. Motivação e personalidade. 2. ed. New York, Harper & Row, 1970.

ROBBINS, Stephen P. Comportamento organizacional. São Paulo: 14. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.

SANTANA, Peri da Silva. Análise da Qualidade de Vida no Trabalho da Indústria Têxtil Paulistana: Estudo de caso múltiplo. Dissertação de Mestrado, Engenharia de Produção, Universidade Nove de Julho – SP, 2014. https://bibliotecatede.uninove.br/bitstream/tede/216/1/Peri%20da%20Silva%20 Santana.pdf. Acesso em 15/04/2018.

WALTON, Richard. Quality of working life: what is it? Slow Management Review.1973 USA.




DOI: https://doi.org/10.34115/basr.v2i6.619

Refbacks

  • There are currently no refbacks.