Reinserção do Capim Santa Fé no agroecossistema Mbyá Guarani, em terras reconquistadas no Sul do Rio Grande do Sul / Reinsertion of “Santa Fé” panicgrass in the Mbyá-Guarani agroecosystem, in reconquered lands in the south of Rio Grande do Sul

Cecile Follet, Gabriel Collares Poester, Gilson Laone Pereira

Resumo


No âmbito do programa de compensação ambiental da duplicação da BR 116, as comunidades Mbyá Guarani, acampadas nas margens desta rodovia, reconquistaram terras, oito áreas de antigas fazendas na região Sul do Estado do Rio Grande Sul entre Guaíba e Pelotas. Frente às condições de degradação ambiental e erosão ecológica dessas áreas, uma das grandes prioridades das lideranças é restaurar condições de vegetação e fauna mais favoráveis à produção e reprodução física e cultural das comunidades, com maior biodiversidade, alimentos, caça, pesca, lenha, matérias primas para construção e artesanato... Com este objetivo, o presente relato apresenta a experiência de transplante de mudas de Capim Santa Fé (Panicum prionites) nas áreas reconquistadas, como forma de adquirir autonomia para a construção das casas, assim como, resgatar tradições culturais e conhecimentos ancestrais. A coleta das mudas foi realizada em 2018 na área da estação experimental da UFRGS no município de Eldorado do Sul/RS e em 2019 em duas áreas quilombolas em Canguçu/RS e Viamão/RS. No primeiro ano a experiência permitiu conhecer melhor a planta e as técnicas adequadas para o plantio. No segundo ano, além de aprimorar este conhecimento, a experiência proporcionou trocas de conhecimentos e saberes entre comunidades de etnias diferentes, mas com características de luta e sobrevivência parecidas.


Palavras-chave


cultura indígena, bioconstrução, restauração de vegetação nativa.

Texto completo:

PDF

Referências


.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv5n2-034

Apontamentos

  • Não há apontamentos.