Método rápido de detecção molecular de Colletotrichum sp. Em sementes de soja e feijão / Rapid molecular detection method of Colletotrichum sp. In soybean and bean seeds

Daniele Tasior, Elderson Ruthes

Resumo


As sementes são o principal meio de disseminação de Colletotrichum sp. Portanto, o presente trabalho teve por objetivo validar um protocolo para a detecção de Colletotrichum sp em sementes de soja e feijão, para uso rotineiro em laboratórios de análise fitossanitária de sementes. O DNA do patógeno foi obtido a partir da centrifugação de um pequeno volume de solução de água com sementes, em seguida o pellet formado foi ressuspendido em água ultrapura estéril, a partir deste procedeu-se a extração de DNA. Realizou-se a reação de Nested-PCR com primers específicos para identificação de Colletotrichum sp. A partir dos resultados foi possível verificar que a identificação molecular de Colletotrichum sp. mostrou-se como um método rápido, sensível e de fácil execução para a detecção de Colletotrichum sp. em sementes de soja e feijão. Adicionalmente comprovou-se a maior confiabilidade do mesmo em relação ao método morfológico. Contudo, este método de identificação pode ser adotado para uso rotineiro em laboratórios de análise fitossanitária de sementes.


Palavras-chave


Glycine max, Phaseolus vulgaris, antracnose, identificação molecular, Nested-PCR.

Texto completo:

PDF

Referências


Balardin RS, Jarosz AM, Kelly JD, 2001. Virulence and Molecular Diversity in Colletotrichum lindemuthianum from South Central, and North America. Phytopathology 87, 1184-1191.

Bates JA, Taylor EJ, 2001. Scorpions ARMS primers for SNP real-time PCR detection and quantification of Pyrenophora teres. Molecular Plant Pathology 2, 275-280.

Bates JA, Taylor EJ, Kenyon DM, Thomas JE, 2001. The application of real-time PCR to identification, detection and quantification of Pyrenophora species in barley seed. Molecular Plant Pathology 2, 49-57.

Cullen DW, Lees AK, Toth IK, Duncan JM, 2002. Detection of Colletotrichum coccodes from soil and potato tubers conventional and quantitative real-time PCR. Plant Pathology 51, 281-292.

Freeman J, Ward E, Calderon C, McCartney A, 2002. A polymerase chain reaction (PCR) assay for the detection of inoculum of Sclerotinia sclerotiorum. European Journal of Plant Pathology 108, 877–886.

Grabicoski EMG, 2012. Caracterização morfológica e patogênica de isolados de Sclerotinia sclerotiorum (Lib.) de Bary e detecção em sementes de soja. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa.

Jaccoud Filho DS, Matiello RR, Taylor E, Bates J, Lee D, Morais MH, 2002a. Diagnose Molecular de Fungos em Sementes. Revisão Anual de Patologia de Plantas 10, 287-331.

Konstantinova P, Bates JA, Taylor EJA. The application of real-tima PCR to the identification and detection of Ustilago nuda in barley seeds. In: 4th ISTA - PDC SEED HEALTH SYMPOSIUM: HEALTHY SEEDS, THE BASIS FOR SUSTAINABLE FARMING. The Netherlands: ISTA, 2002. Cap. 15. p. 24.

Murray MG, Thompson WF,1980. Rapid isolation of high molecular weigth plant DNA. Nucleic Acids Research 8, 4321-4325..

Vechiato MH, Kohara EY, Menten JOM, 1997. Transmissão de Colletotrichum indemuthianum em sementes de feijoeiro comum. Summa Phytopathologica 23, 265-269.

White TJ, Bruns T, Lee S, Taylor J. Amplification and Direct Sequencing of Fungal Ribosomal RNA Genes for Phylogenetics. In: Innis MA, Gelfand DH, Sninsky JJ, White TJ. PCR Protocols: A Guide to Methods and Applications. 1. ed. California: Academic Press Inc., 1990. Chapter 38. p. 315-322.

Wilson IG, 1997. Inhibition and Facilitation of Nucleic Acid Amplification. Applied And Environmental Microbiology 63, 3741–3751.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv5n2-036

Apontamentos

  • Não há apontamentos.