Implantação do processo de gestão de riscos no setor público: estudo de caso em organizações militares / Implementation of risk management process in public sector: case study in military organizations

Mario Yoshiro Kasai, Gabriel Henrique Silva Rampini, Camila Corrêa de Melo, Fernando Tobal Berssaneti

Resumo


O presente artigo tem por objetivo avaliar a implantação do processo de gestão de riscos no setor público, por meio de estudo de caso em Organizações Militares sediadas no Estado de São Paulo. A elaboração da pesquisa se justifica pelo fato de estar diretamente alinhada aos objetivos estratégicos do Exército Brasileiro e pela carência de publicações científicas acerca do assunto. Nesse sentido, foi realizada uma avaliação por intermédio de um roteiro pré-estabelecido (matriz de planejamento) onde verificou-se a existência de um Plano de Gestão de Riscos formalizado nas OM, sinterizado em uma Matriz de Riscos e Controles alinhada ao Plano de Gestão da OM. A partir dos dados coletados, buscou-se apresentar uma perspectiva da implantação da gestão de riscos na amostra selecionada e em um segundo cenário verificar se há diferenças estatisticamente significantes entre as OM do tipo base administrativa e as demais unidades gestoras. Os resultados obtidos mostraram que as OM, de maneira geral, cumprem as normatizações previstas na legislação em vigor em relação à implantação da gestão de riscos. Contudo, faz-se necessária uma avaliação da maturidade da metodologia aplicada, a fim de verificar como os trabalhos realizados na área agregam valor à gestão.

 


Palavras-chave


gestão de riscos, objetivos estratégicos, estudo de caso.

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXANDRE, Carlos e colab. Controles Internos No Setor Público À Luz Da Estrutura Do Coso : O Caso De Um Órgão De Compra Da Marinha Do Brasil. Contexto (UFRGS), v. 15, p. 77–93, 2015.

ARAÚJO, Davi et al. Unidades De Controle Interno Dos Municípios Brasileiros: Análise Sob a Ótica Do Coso II. Revista Universo Contábil, v. 55, n. 81, p. 39–58, 2016.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 31000: Gestão de riscos - Princípios e diretrizes. 2018.

BRASIL. Exército. Portaria nº 465, de 17 de Maio de 2017. Aprova a Política de Gestão de Riscos do Exército Brasileiro (EB10-P-01.004). Boletim do Exército, Brasília, DF, n.23, p.28, 9 jun. 2017.

______.______. Portaria nº 222, de 05 de Junho de 2017. Aprova a Metodologia da Política de Gestão de Riscos do Exército Brasileiro (EB20-D- 07.089). Boletim do Exército, Brasília, DF, n.23, p.48, 9 jun. 2017.

______.______. Portaria nº 004, de 03 de janeiro de 2019. Aprova a Política de Gestão de Riscos do Exército Brasileiro (EB10-P-01.004), 2ª Edição, 2018. Boletim do Exército, Brasília, DF, n.3, p.67, 18 jan. 2019

______.______. Portaria nº 225- EME, de 26 de julho de 2019. Aprova a Diretriz Reguladora da Política de Gestão de Riscos do Exército Brasileiro (EB20-D-01-02.010), 1ª Edição, 2019. Boletim do Exército, Brasília, DF, n.32, p.30, 09 ago. 2019

______. ______. Portaria nº 292, de 02 de outubro de 2019. Aprova o Manual Técnico da Metodologia de Gestão de Riscos do Exército Brasileiro (EB20-MT02.001), 1ª Edição, 2019. Boletim do Exército, Brasília, DF, n.41, p.30, 11 out. 19

______.______. Port. nº 1.986-Cmt Ex, de 10 de dezembro de 2019 Política Militar Terrestre, integrante do Sistema de Planejamento Estratégico do Exército. Separata ao Boletim do Exército, Brasília, DF, no 51 de 21 de dezembro de 2019.

______. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão e Controladoria- Geral da União. Instrução Normativa Conjunta MP/CGU Nº 01, de 10 de maio de 2016. Dispõe sobre controles internos, gestão de riscos e governança no âmbito do Poder Executivo federal. Diário Oficial da União, Brasília, DF, n. 89, Seção 1, p.14, 11 mai. 2016.

______. Tribunal de Contas da União. Avaliação da Maturidade em Gestão de Riscos na Gestão Pública Indireta. Brasília: TCU, Secretaria de Métodos Aplicados e Suporte a Auditoria, 2013

______._____. Gestão de Riscos - Avaliação da Maturidade . Brasília: TCU, Secretaria de Métodos e Suporte ao Controle Externo., 2018

______._____.Manual de gestão de riscos do TCU / Tribunal de Contas da União. – Brasília : TCU, Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (Seplan), 2018. 46 p. : il

BRASILIANO, Antônio Celso Ribeiro. Inteligências em Riscos - Gestão Integrada de Riscos Corporativos. 3a ed. São Paulo: Sicurezza, 2016.

CARDOSO, Welton Ferreira. A importância da implantação da Gestão de Riscos para o Exército. 2019. 90 f. Dissertação de Mestrado da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército -ECEME, Rio de Janeiro, 2019.

COSO-COMMITTEE OF SPONSORING ORGANIZATIONS OF THE TREADWAY COMMISSION. Gerenciamento de Riscos Corporativos - Estrutura Integrada. Sumário Executivo, v. 2, n. setembro, p. 141, 2007. Disponível em: . Acesso em 04 de abril de 2020.

ELMAALLAM, Mina; KRIOUILE, Abdelaziz. Towards A Model Of Maturity For Is Risk Management. International Journal of Computer Science and Information Technology, v. 3, 2011.

GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4a ed ed. São Paulo: Editora Atlas, 2002. 176 p..

INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA. Gerenciamento de riscos corporativos: evolução em governança e estratégia / Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. São Paulo, SP: IBGC, 2017. (Série Cadernos de Governança Corporativa, 19). 64p.

KPMG BR. Pesquisa de Maturidade do Processo de Gestão de Riscos no Brasil- 1ª edição. 2018. Disponível em . Acesso em 03 de abril de 2020.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia de Trabalho Científico: procedimentos básicos, pequisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos. 4a ed. São Paulo: Editora Atlas, 1992.212 p.

LOISHYN, Anatolii A et al. Risk management in defense program: Evidence from Ukrainian arm forces. Management Science Letters v. 9, p. 1071–1082, 2019.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de Metodologia Científica. 5. ed. ed. São Paulo: Atlas, 2003. 310 p.

MINAYO, Maria Cecília de Souza; DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa Social : teoria, método e criatividade. Editora Vozes. Petrópolis, RJ: Vozes , 2009.109 p.

MONTEZANO, Lana et al. Percepção de servidores públicos quanto à implantação da gestão de riscos em uma secretaria do Governo Federal do Brasil. E&G Economia e Gestão, v. 19, n. 54, p. 77–94, 2019.

MOORE, Nancy Y. et al. Identifying and Managing Air Force Sustainment Supply Chain Risks. RAND Corporation. Santa Monica, CA, 2015. Disponível em: . Acesso em 08 de abril de 2020.

NEVES, Eduardo Borba; DOMINGUES, Clayton Amaral (Org.). Manual de Metodologia da Pesquisa Científica. Rio de Janeiro: EB/CEP, 2007.

OECD. OECD Integrity Review of Brazil: Managing Risks for a Cleaner Public Service. Paris, France:, 2012. Disponível em: . Acesso em 06 de abril de 2020.

OLIVA, Fábio Lotti. A maturity model for enterprise risk management. International Journal of Production Economics, v. 173, p. 66–79, 1 Mar 2016.

OULASVIRTA, Lasse; ANTTIROIKO, Ari-Veikko. Adoption of comprehensive risk management in local government. Local Government Studies, v. 43, n. 3, p. 451–474, 4 Mai 2017. Disponível em: . Acesso em 07 de abril de 2020

PALERMO, Tommaso. Accountability and Expertise in Public Sector Risk Management: A Case Study. Financial Accountability & Management, v. 30, n. 3, p. 322–341, Ago 2014. Disponível em: .

PRODANOV, Cleber Cristiano; ERNANI, Cesar de Freitas. Metodologia do trabalho científico : Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. 2 ed. ed. Nova Hamburgo: Freevale, 2013. 277 p.

PROVIT INC. Guide to Enterprise Risk Management Guide to Enterprise Risk Management : Frequently Asked Questions. Disponível em: . Acesso em: 12 de abril de 2020.

RAMPINI, Gabriel Henrique Silva; TAKIA, Harmi; BERSSANETI, Fernando Tobal. Critical Success Factors of Risk Management with the Advent of ISO 31000 2018 - Descriptive and Content Analyzes. Procedia Manufacturing, v. 39, p. 894–903, 2019. Disponível em: . Acesso em 10 de abril de 2020.

SANTOS, Marcos Araújo Dos. Auditoria de Gestão de Riscos: o novo olhar do Tribunal de Contas da União. Revista de Auditoria Governança e Contabilidade, v. 6, n. 22, p. 99–113, 2018.

SOUZA, Flávio Sergio Rezende Nunes De et al. Incorporação de modelos internacionais de gerenciamento de riscos na normativa federal. Revista de Administração Pública, v. 54, n. 1, p. 59–78, 2020.




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv4n2-016

Apontamentos

  • Não há apontamentos.