O desenvolvimento da carreira das egressas do mestrado em ciências contábeis do Rio de Janeiro: uma análise das barreiras enfrentadas / The career development of accounting women master's degree graduates from Rio de Janeiro: An analysis of the faced barriers

Paloma Rodriguez Brederode, Renata Geórgia Motta Kurtz, Tânia Maria de Oliveira Almeida Gouveia

Resumo


O objetivo principal desta pesquisa é investigar, por meio de entrevistas semiestruturadas, a trajetória profissional, a curto prazo, de mulheres que concluíram o mestrado em Ciências Contábeis em dois programas de pós-graduação stricto sensu do Município do Rio de Janeiro (UERJ e UFRJ), por meio da perspectiva das próprias entrevistadas. Para a coleta de dados, foram realizadas entrevistas semiestruturadas de cunho qualitativo. As entrevistadas foram escolhidas entre os dois programas de mestrados acadêmicos públicos referências no estado do Rio de Janeiro sendo eles a Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ e Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Os resultados indicam que o mestrado por si só não causa grande impacto na carreira das mulheres, em especial no setor privado que parece privilegiar a experiência profissional para a contratação e promoção. As mulheres vêm conseguindo alcançar cargos mais altos e ter maiores oportunidades em várias áreas da contabilidade, mas diversas barreiras ainda persistem, sendo especialmente aquelas relacionadas à maternidade.


Palavras-chave


Contabilidade, Gênero, Mulheres, Educação Continuada.

Texto completo:

PDF

Referências


AVELINO JUNIOR. Cultura da Educação Profissional Continuada: uma análise dos contadores do município de Fortaleza-CE. Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis. UFRN, 2018

BITTAR-GODINHO, J.S; BITTAR-GODINHO, D.F; CASA NOVA, Silvia. Barreiras?

Nunca vi, nem senti, eu só ouço falar: a docência feminina na contabilidade. In: EnPEQ, 2018, Porto Alegre. VI Encontro de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade - EnPEQ, 2018.

BRASIL. LDB: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n° 9394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da República n°23.12/96. Brasília: Presidência da República. 1996.

BROWN, Sharon Joan. Breaking the Glass Ceiling: An ethnographical study of women with a master’s degree in accounting and CPA certification. 2017. 118 f. Tese (Doutorado) - Curso de Doctor of Philosophy, School of Business, Northcentral University, San Diego, 2017. BRUSCHINI, M. C. A. Trabalho e gênero no Brasil nos últimos dez anos, Cadernos de pesquisa, v. 37, n. 132, p. 537-572, 2007.

BYRNE, Marann; WILLIS, Pauline. Irish secondary students' perceptions of the work of an accountant and the accounting profession, Accounting Education, [s.l.], v. 14, n. 4, p. 367- 381, dez. 2005.

CASA NOVA, Silvia Pereira de Castro. Impactos de Mestrados Especiais em Contabilidade na Trajetória de seus Egressos: Um Olhar Especial para Gênero, Revista de Contabilidade e Controladoria, v. 4, n. 3, p. 37-62, 2012.

_________. Contabilidade das mulheres na universidade brasileira:lucros e perdas, ingresso e permanência. 2014. 247 f. Tese (Doutorado) - Curso de Livre Docência em Contabilidade e Controladoria, Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. CARVALHO, D. M.; AMICCI, F. L.; ANDRADE, J.; KATZ, S. Atitudes e Opiniões dos

Alunos da FEA-USP Quanto a Cursar Pós-graduação. In: Seminário em Administração (SemeAd), 6., 2003, São Paulo. Anais... São Paulo: SemeAd, 2003.

CHIES, Paula Viviane. Identidade de gênero e identidade profissional no campo de trabalho,

Revista Estudos Feministas, [s.l.], v. 18, n. 2, p. 507-528, ago. 2010.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE (CFC). NBC PG 12 (R3): Educação

Profissional Continuada. 2017 Disponível em:

. Acesso em: 19 dez. 2019. EAGLY, Alice; WOOD, Wendy. Social role theory: Handbook of theories in social psychology, v. 2, p. 458-476, 2012.

_________. Social Role Theory of Sex Differences: The Wiley Blackwell Encyclopedia of Gender and Sexuality Studies, [s.l.], p. 1-3, 21 abr. 2016.

EAGLY, Alice H.; KARAU, Steven J. Role congruity theory of prejudice toward female leaders, Psychological Review, [s.l.], v. 109, n. 3, p. 573-598, 2002.

FERREIRA, Mónica Aparecida; SANTOS, Gabriella Aparecida Gomes dos; CASA NOVA, Silvia Pereira de Castro. Construção da identidade profissional: experiência de professoras- contadoras. Anais. São Paulo: EAD/FEA/USP, 2018.

GALLHOFER, S. The silences of mainstream feminist accounting research, Critical Perspectives on Accounting, v. 9, n. 3, p. 355–375, 1998.

_________., et al. Preferences, constraints and work‐lifestyle choices, Accounting, Auditing & Accountability Journal, v. 24, n. 4, p.440-470, 10 mai. 2011.

GUTEK, Barbara A.; MORASCH, Bruce. Sex-Ratios, Sex-Role Spillover, and Sexual Harassment of Women at Work, Journal of Social Issues, v. 38, n. 4, p. 55-74, 1982. HAYNES, K. Accounting as gendering and gendered: A review of 25 years of critical accounting research on gender, Critical Perspectives on Accounting, v. 43, p. 110–124, 2017.

__________., Kathryn. Moving the gender agenda or stirring chicken's entrails? Accounting, Auditing & Accountability Journal, v. 21, n. 4, p.539-555, 2008a.

__________., Kathryn. Transforming identities: Accounting professionals and the transition to motherhood, Critical Perspectives on Accounting, v. 19, n. 5, p.620-642, jul. 2008b.

HO, S. S. M. et al. CEO Gender, Ethical Leadership, and Accounting Conservatism, Journal of Business Ethics, v. 127, n. 2, p. 351–370, 2015.

JEACLE, Ingrid. A practice of her own: female career success beyond the accounting firm: Female career success beyond the accounting firm, Critical Perspectives on Accounting, [s.l.], v. 22, n. 3, p. 288-303, mar. 2011.

JORNAL DO CFC: Informativo do Conselho Federal de Contabilidade. Brasília, jan-fev 2006. Disponível em: https://cfc.org.br/wp-content/uploads/2016/02/Jornalcfc80.pdf. Acesso em: 11 out. 2019.

JOVCHELOVICH, S, BAUER, MW. Entrevista Narrativa. In: Bauer MW, Gaskell G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes; 2002, p. 90-113.

LEHMAN, Cheryl. R. “Herstory” in accounting: the first eighty years, Accounting, Organizations and Society, v. 17, n. 3/4, p.261-285, 1992.

MARTIN, P.; BARNARD, A. The experience of women in male-dominated occupations: a constructivist grounded theory inquiry, Journal of Industrial Psychology, v. 39, n. 2, p. 01-12, 2013.

PAULILO, M. A. S. A pesquisa qualitativa e a história de vida, Serviço Social em Revista, Universidade Estadual de Londrina, V. 2, N. 2, P.121-134, JUL./DEZ. 1999.

PIERRO, B. Female Bailiwicks: research shows that women are publishing more articles, but progress is slow in certain fields and in winning prestigious positions, Pesquisa FAPESP, v. 212, out, p. 32-35, 2013.

POWELL, Gary N.; BUTTERFIELD, D. Anthony. The glass ceiling: what have we learned 20 years on?: what have we learned 20 years on?, Journal of Organizational Effectiveness: People and Performance, [s.l.], v. 2, n. 4, p. 306-326, 7 dez. 2015.

RODRIGUES et al. Educação continuada para profissionais da contabilidade: necessidade ou obrigação?, RAGC, v.7, n.29, p.75-93,2019.

SILVA, Sandra Maria Cerqueira da. Tetos de vitrais: gênero e raça na contabilidade no Brasil. 2016. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade: Contabilidade) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. doi:10.11606/T.12.2016.tde-03082016-111152. Acesso em: 03/09/2019.

SILVA, Júlio César; MAGRO, Cristian Baú dal; SILVA, Marcia Zanievicz da. Gender Inequality In Accounting Profession From The Perspective Of The Glass Ceiling, Race - Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 15, n. 2, p.447-474, 26 jul. 2016.

SIQUEIRA, Ingrid Prudêncio et al. A inserção da Mulher Como profissional contábil nos escritórios de contabilidade de Tangará da Serra – MT, Revista Unemat de Contabilidade, v. 2, n. 3, p.138-153, 30 jun. 2013SOUZA, Franciele Machado de; VOESE, Simone Bernardes; ABBAS, Katia. Mulheres no topo: as contadoras paranaenses estão rompendo o glass ceiling?, Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 8, n. 2, p.244-270, 31 ago. 2015

VON HIPPEL, Courtney; SEKAQUAPTEWA, Denise; MCFARLANE, Matthew. Stereotype Threat Among Women in Finance, Psychology of Women Quarterly, [s.l.], v. 39, n. 3, p. 405- 414, 2 mar. 2015.

WINDSOR, Carolyn; AUYEUNG, Pak. The effect of gender and dependent children on professional accountants’ career progression, Critical Perspectives on Accounting, [s.l.], v. 17, n. 6, p. 828-844, set. 2006.




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv4n2-021

Apontamentos

  • Não há apontamentos.