Sistema logístico de recepção e movimentação de cargas aéreas: o caso do pólo indústrial de Manaus (PIM) / Logistics system for reception and handling os air charges: the case of the industrial pole of Manaus (PIM)

Enily Vieira do Nascimento, Fabiana Lucena Oliveira

Resumo


A infraestrutura aeroportuária e os serviços de desembaraço aduaneiro de cargas importadas podem ser considerados uma vantagem competitiva das empresas no Pólo Industrial de Manaus (PIM). A redução do tempo de liberação de cargas seria apennas uma das vantagens. O estudo tem como objetivo propor um modelo de gerenciamento ágil e flexível na recepção de cargas aéreas de insumos importados de modo que este atenda satisfatoriamente a Cadeia de Suprimentos Ágil, que tem a capacidade de responder as mudanças, diversidades, demandas imprevisíveis dos clientes, e que reduz os riscos de interrupções dos fornecimentos para as empresas do PIM. Este trabalho, que culmina com um estudo de caso, não somente aborda os fabricantes de produtos high-tech e inovadores, que são de alto valor agregado, mas todos os atores (INFRAERO, RFB, ANVISA, MAPA, DESPACHANTE, Empresas Importadoras) envolvidos na importação da carga, desde sua chegada no TECA até a entrega da carga para o importador. A pesquisa dá visibilidade à importância da infraestrutura e rapidez nos serviços de liberação de cargas importadas, através de um modelo de gerenciamento capaz de incluir o PIM nas exigências da competitividade externa entre as cadeias de suprimento, fazendo uso de estratégias adequadas como o modelo de incerteza da cadeia de suprimentos (MICS). Como resultado obtido é apresentado um modelo identificado como alternativa ao Regime Aduaneiro Especial de Entreposto Industrial sobre Controle Informatizado (RICOF), considerado instrumento de atração e facilitador de desenvolvimento das empresas globais de produtos considerados como integrantes da cadeia de incerteza, de modo que seja observado o ganho logístico e não apenas o tributário, sabendo que no Brasil não se inclui os regimes especiais e atípicos, como as empresas do Pólo Industrial de Manaus (PIM).


Palavras-chave


Infraestrutura aeroportuária, desembaraço aduaneiro, cadeia de suprimentos ágeis.

Texto completo:

PDF

Referências


BALLOU, R. H., Logística Empresarial. São Paulo: Atlas, 1998.

BOWERSOX, D. J., CLOSS. D. J., Logística Empresarial: O Processo da Integração da Cadeia de Suprimentos. São Paulo: Atlas, 2009.

FISHER, M. In: What is the right supply chain for your product? Harvard Business Review, vol. 75/2, 1997. March/April, pp 105-116.

INFRAERO. Movimentação de carga, carga aérea, informações. 2010. Disponível em: . (Acessado em 22/06/2010)

NOVAES, A. G. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição: estratégia, operação e avaliação. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2007.

OLIVEIRA, F. L. Gestão Estratégica das Cadeias de Suprimento com base no modelo de incerteza: o caso do Pólo Industrial de Manaus (PIM). Rio de Janeiro, 2009, Tese (doutorado no Programa de Engenharia de Transportes). Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ/COPPE, 2009.

RECEITA FEDERAL DO BRASIL – RFB, Importações. Manaus, 2011. Disponível em (Acessado em 07/08/2011).

REGIME DE ENTREPOSTO INDUSTRIAL SOB CONTROLE INFORMATIZADO (RECOF). Apresenta informações referentes ao Regime RECOF. Disponível em: (Acessado em 08/05/2010).

SUPERINTENDÊNCIA DA ZONA FRANCA DE MANAUS – SUFRAMA, Indicadores Industriais. Manaus: SUFRAMA, disponível em www.suframa.gov.br (Acessado em 13/12/2010)




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv4n2-024

Apontamentos

  • Não há apontamentos.