Fatores relacionados à prática de higienização das mãos para o controle de infecções: uma revisão integrativa / Factors related to hand hygiene practice for infections control: an integrative review

Ivoneide de Pontes Silva, João Adriano de Sena Nogueira, Bernardo do Rego Belmonte, Gutembergue Aragão dos Santos, Tatiane Bezerra de Oliveira, Geórgia Maria Ricardo Félix dos Santos

Abstract


Introdução: A higienização das mãos consiste em uma medida simples e de baixo custo para a prevenção e o controle de infecções. Objetivo: Identificar na literatura os fatores relacionados ao procedimento da higienização das mãos pelos profissionais de enfermagem para redução de infecções. Materiais e Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura. As buscas foram realizadas utilizando os descritores “enfermagem” AND “higiene das mãos” AND “infecções”. Resultados e Discussão: Foram selecionados 10 artigos, divididos em quatro categorias temáticas: a) Disponibilidade de insumos e equipamentos para a higienização das mãos; b) Adesão da técnica de higienização das mãos pelos profissionais de saúde; c) Realização de ações educativas e o impacto na adesão da higienização das mãos; e d) Conhecimento dos profissionais de saúde em relação à higienização das mãos. Conclusão: Verificou-se a importância da técnica correta da higienização das mãos pelos profissionais de saúde em assistência para reduzir as infecções nos hospitais.


Keywords


controle de infecções, enfermagem, infecção hospitalar.

References


BATHKE, J. et al. Infraestrutura e adesão à higienização das mãos: desafios à segurança do paciente. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 34, n. 2, p. 78-85, 2013.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Segurança do Paciente em Serviços de Saúde: Higienização das Mãos. Brasília: Anvisa, 2009. 105p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº. 2.616/MS/GM, de 12 de maio de 1998. Brasília, 1998.

CUNHA, E. A. et al. Avaliação da Contaminação Extrínseca de Sabonete Líquido Utilizado para Lavagem das Mãos em um Hospital Filantrópico. Revista Brasileira de Ciências Médicas e da Saúde, v. 6, n. 6, p. 1-5, 2017.

DERHUN, F. M. et al. Conhecimento de profissionais de enfermagem sobre higienização das mãos. Cogitare Enfermagem, v. 21, n. 3, p. 1-8, 2016.

DOURADO, S. B. P. B. Higienização das mãos: seus efeitos nos índices de infecção e custos hospitalares. Revista de Enfermagem UFPE on line, v. 10, n. 4, p. 3585-92, 2016.

FERREIRA, A. et al. Adesão aos cinco momentos de higienização das mãos em unidades de terapia intensiva de um hospital pediátrico. Espaço para a saúde (Online), v. 18, n. 2, p. 96-104, 2017.

JEZEWSKI, G. M. et al. Conhecimento de profissionais de enfermagem de um hospital privado acerca da higienização das mãos. Revista Cuidarte, v. 8, n. 3, p. 1777-85, 2017.

KORB, J. P. et al. Conhecimento Sobre Higienização das Mãos na Perspectiva de Profissionais de Enfermagem em um Pronto Atendimento. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, v. 11, p. 517-523, 2019.

LLAPA-RODRÍGUEZ, E. O. et al. Aderência de profissionais de saúde à higienização das mãos. Revista de Enfermagem UFPE on line, v. 12, n. 6, p. 1578-85, 2018.

MAGNAGO, T. S. B. S. et al. Infraestrutura para higienização das mãos em um hospital universitário. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 40, p. e20180193, 2019.

MEDEIROS, K. C. et al. Higienização das mãos entre profissionais de enfermagem circulantes de sala operatória. Revista de Enfermagem Atual In Derme, v. 81, n. 19, p. 63-69, 2017.

MELLO, M. S.; OLIVEIRA, A. C. Desafios para adesão às ações de contenção da resistência bacteriana em hospitais de grande porte. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 74, n.3, p. 1-9, 2021.

MOURA, P. M. M. et al. Avaliação da infraestrutura hospitalar para a higienização das mãos. Revista de Enfermagem UFPE on line, v. 11, p. 5289-5296, 2017.

NEVES, Z. C. P. et al. Higienização das mãos: o impacto de estratégias de incentivo à adesão entre profissionais de saúde de uma unidade de terapia intensiva neonatal. Revista Latino-americana de Enfermagem [Internet], v. 14, n. 4, p. 546-562, 2006.

OLIVEIRA, A. C.; PAULA, A. O. A percepção dos profissionais de saúde em relação à higienização das mãos. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, v. 9, n. 2, p. 321-326, 2017.

OLIVEIRA, A. C.; PAULA, A. O. Monitoração da adesão à higienização das mãos: uma revisão de literatura. Acta Paulista de Enfermagem, v. 24, n. 3, p. 407-413, 2011.

OLIVEIRA, M. A. et al. Higienização das mãos: conhecimentos e atitudes de profissionais da saúde. Revista de Enfermagem UFPE on line, v. 13, p.1-5, 2019.

SCHERER, J. S. et al. Higienização das Mãos: Adesão dos Profissionais Antes e Após Programa de Capacitação. Journal of Health Sciences, v. 19, n. 2, p. 126-129, 2017.

SILVA, A. C. T. et al. Efetividade de ações educativas para adesão a meta de higienização das mãos em uma unidade clínica. Journal of Infection Control, v. 8, n. 4, p. 255-260, 2019.

SILVA, B. R. et al. Monitoramento da adesão à higiene das mãos em uma unidade de terapia intensiva. Revista Enfermagem UERJ, v. 4, p. 1-6, 2018.

SOUSA, L. M. M. et al. A metodologia de revisão integrativa da literatura em enfermagem. Revista Investigação em Enfermagem, v. 21, 17-26, 2017.

SOUZA, L. M. et al. Adesão dos profissionais de terapia intensiva aos cinco momentos da higienização das mãos. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 36, n. 4, p. 21-28, 2015.

TRANNIN, K. P. P. et al. Adesão à higiene das mãos: intervenção e avaliação. Cogitare Enfermagem, v. 21, n. 2, p. 1-7, 2016.

VASCONCELOS, R. O. et al. Adesão à higienização das mãos pela equipe de enfermagem em unidade de terapia intensiva. Enfermería global, v. 17, n. 2, p. 430-445, 2018.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Health care-associated infections. Fact Sheet. 2014.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). WHO guidelines on hand hygiene in health care. First global patient safety challenge clean care is safer care. Geneva: WHO; 2009. 270p.

ZOTTELE, C. et al. Adesão dos profissionais de saúde à higienização das mãos em pronto-socorro. Revista da Escola de Enfermagem USP, v. 51, p. 1-8, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv5n3-025

Refbacks

  • There are currently no refbacks.