Uso de maconha medicinal nos tratamentos de doenças neurológicas / Use of medicinal marijuana in the treatment of neurological diseases

Yasmim Xavier Arruda Costa, Carlos Eduardo da Silva- Barbosa, Gabriela Gaspar Souza, Danielle Cavalcante Cruz Almeida, Ewerton Lourenço Barbosa Favacho, Micaela Henriette Gaspar Souza, Jéssica Parreira Faria, Marcos Gregory Cintra Parreira, Maria Cláudia Pinheiro Rufino Ribeiro, Nágella Junqueira Moraes Vilela, Poliana Vieira Gomes, Marina Ressiore Batista, Leonardo Presotto Chumpato, Julianne Souza Prazeres, Martha Eliana Waltermann

Abstract


O seguinte estudo tem como objetivo descrever sobre o uso da maconha medicinal no tratamento de doenças neurológicas. A Cannabis possui importância nutricional, medicinal e industrial como alimento, fármaco, fibra, e óleo combustível, além da utilização em cerimônias religiosas em diversas regiões do mundo. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, de abordagem qualitativa, de natureza exploratória e descritiva. A elaboração da pergunta norteadora ocorreu fazendo uso do acrônimo PICo (população, interesse e contexto), sendo P (doenças neurológicas), I (uso da maconha medicinal) e C (tratamento), o que gerou na seguinte indagação: como se dá o uso da maconha medicinal no tratamento de doenças neurológicas? O levantamento nas bases de dados foi efetuado na Medical Literature Analysis and Retrieval System On-line (MEDLINE), Banco de Dados em Enfermagem (BDENF) e Literatura Latino-americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), por intermédio da Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), e a Biblioteca Virtual (Scielo). Os Descritores em Ciências da Saúde (DeCS) utilizados foram: “cannabis”, “neurologia” e “terapêutica”, cruzados entre si pelo operador booleano AND. Foi possível perceber que, a Cannabis é benéfica para alívio da dor, melhora dos sintomas cognitivos e atenuação do processo fisiopatológico subjacente. A literatura voltada para o modo de execução da Cannabis é muito escassa e existem muitas controvérsias em relação ao protocolo utilizado, tornando-se necessária a realização de novos estudos com maior número amostral, de modo que possam obter resultados mais significativos e amplos.


Keywords


neurologia, cannabis, ação terapêutica.

References


BRUCKI, Sonia Maria Dozzi et al. Cannabinoids in Neurology-Position paper from Scientific Departments from Brazilian Academy of Neurology. Arquivos de neuro-psiquiatria, v. 79, p. 354-369, 2021.

CASTRO NETO, Antonio Gomes de; ESCOBAR, José Arturo Costa; LIRA, Wagner Lins. A história da primeira tentativa de produção de medicamentos à base de maconha: Entrevista com Antônio José Alves. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, p. 2283-2288, 2020.

DE CARVALHO REIS, Renandro et al. Efficacy and adverse event profile of cannabidiol and medicinal cannabis for treatment-resistant epilepsy: Systematic review and meta-analysis. Epilepsy & Behavior, v. 102, p. 106635, 2020.

ERCOLE, Flávia Falci; MELO, Laís Samara de; ALCOFORADO, Carla Lúcia Goulart Constant. Revisão integrativa versus revisão sistemática. Revista Mineira de Enfermagem, v. 18, n. 1, p. 9-12, 2014.

HÄUSER, Winfried; FINNERUP, Nanna B.; MOORE, R. Andrew. Systematic reviews with meta-analysis on cannabis-based medicines for chronic pain: a methodological and political minefield. Pain, v. 159, n. 10, p. 1906-1907, 2018.

LATTANZI, Simona et al. Efficacy and safety of cannabidiol in epilepsy: a systematic review and meta-analysis. Drugs, v. 78, n. 17, p. 1791-1804, 2018.

LESSA, Marcos Adriano; CAVALCANTI, Ismar Lima; FIGUEIREDO, Nubia Verçosa. Derivados canabinóides e o tratamento farmacológico da dor. Revista Dor, v. 17, p. 47-51, 2016.

LUBO GELVEZ, AYLEEN. Alteraciones en el sueño por el consumo de cannabis. Revista Salud Uninorte, v. 36, n. 3, p. 606-618, 2020.

GÓMEZ, Paula M. Herrera; OCHOA-OROZCO, Sergio A.; TORO, Carolina Jaramillo. Cannabinoids for major neurocognitive disorder: case report and literature review. Revista Colombiana de Psiquiatría, v. 50, n. 1, p. 47-51, 2021.

SOUZA, Marcela Tavares de; SILVA, Michelly Dias da; CARVALHO, Rachel de. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein (São Paulo), v. 8, p. 102-106, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv5n3-100

Refbacks

  • There are currently no refbacks.