Novembro Azul – a importância da campanha frente aos questionamentos acerca da (In)eficácia do diagnóstico precoce / Blue November - the importance of the campaign in the face of questions about the (In)efficacy of early diagnosis

Pedro Rocha Olguin, Ana Clara Rodrigues Veloso, Andreza Antonieta de Freitas Torres, Gabriel Júlio Rocha Soares, José Maria Rettore Júnior, Mariana Oliveira Freitas, Mauro Marques Lopes, Stella Cristina de Moura

Abstract


Novembro Azul é conhecido como o mês mundial de combate ao câncer de próstata, integralmente dedicado para reforçar o alerta e a importância da conscientização a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção do câncer de próstata, mais frequente entre os homens brasileiros, depois do câncer de pele. O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Dois exames iniciais têm grande importância para o diagnóstico da doença: o exame de sangue, por meio do Antígeno Prostático Específico (PSA), e o exame de toque retal, ambos cobertos pela Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde que determina a cobertura mínima obrigatória dos planos de saúde. Esses dois exames, quando associados, podem dar uma segurança de cerca de 90% ou mais, auxiliando no diagnóstico precoce da doença. Embora comum, por medo ou desconhecimento, muitos homens preferem não conversar sobre esse assunto.  Por isso, a necessidade de desenvolver ações para estimular a realização do diagnóstico precoce, já que as taxas de incidência no Brasil vêm aumentando devido ao aumento da expectativa de vida. Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são: dor óssea; dores ao urinar; vontade de urinar com frequência e presença de sangue na urina e/ou no sêmen. A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Para prevenção os principais fatores contribuintes incluem uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco de câncer, como também de outras doenças crônicas não-transmissíveis. Nesse sentido, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, identificar e tratar adequadamente a hipertensão, diabetes e problemas de colesterol, diminuir o consumo de álcool e não fumar. Após diagnosticado o câncer, a indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.(BRASIL, 2020)

 


Keywords


câncer de próstata, campanha, novembro azul, diagnóstico.

References


RAUJO, Fernando Antonio Glasner da Rocha; OLIVEIRA JR, Ubirajara. Current guidelines for prostate cancer screening: A systematic review and minimal core proposal. Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo, v. 64, n. 3, p. 290-296, Mar. 2018. Disponível em: . Acesso em: 12 Nov. 2020.

BIONDO, Chrisne Santana et al. Detecção precoce do câncer de próstata: atuação de equipe de saúde da família. Enfermería Actual de Costa Rica, San José, n. 38, p. 32-44, June 2020. Disponível em: . Acesso em: 12 Nov. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Novembro Azul: no mês de conscientização sobre a saúde do homem, seja herói da sua saúde! Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/3351-novembro-azul-no-mes-de-conscientizacao-sobre-a-saude-do-homem-seja-heroi-da-sua-saude. Acesso em 10 Nov. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde (Agência Brasil e Sociedade Brasileira de Urologia). Disponível em: Portal da Secretaria de Atenção Primária a Saúde (saude.gov.br). Acesso em 11 Nov. 2020.

GARONE, A. Healthier men, one moustache at a time [Internet]. 2012 [citado 22 Nov 2015]. Disponível em: https://www.ted.com/talks/adam_garone_healthier_men_one_moustache_at_a_time/transcript. Acesso em 12 de novembro de 2020.

JAMES, L. J., WONG, G., CRAIG, J. C., HANSON, C. S., JU, A., HOWARD, K., USHERHOOD, T., LAU, H., & TONG, A. (2017). Men's perspectives of prostate cancer screening: A systematic review of qualitative studies. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29182649/. Acesso em 12 de novembro de 2020.

MODESTO, Antônio Augusto Dall’Agnol et al. Um novembro não tão azul: debatendo rastreamento de câncer de próstata e saúde do homem. Interface (Botucatu), Botucatu, v. 22, n. 64, p. 251-262, Mar. 2018 . Disponível em: . Acesso em: 12 Nov. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv5n3-176

Refbacks

  • There are currently no refbacks.