Impacto do desequilíbrio da microbiota intestinal na genese de processos depressivos: uma revisão sistemática / Impact of intestinal microbiota imbalance on the genesis of depressive processes: a systematic review

Marcia Cristina Lagos Pereira, Jaqueline Lopes de Souza, Priscila Vieira Rodrigues, Willame Laranjeiras de Souza, Anne Cristine Gomes de Almeida

Abstract


INTRODUÇÃO: A depressão é uma doença do século psiquiátrica crônica, em que ocorre uma perturbação do estado do humor, proporcionando tristeza e desesperança. Estudos determinam que a microbiota intestinal pode ter uma relação com o sistema nervoso central em que o eixo microbiota intestino cérebro possui consequências significativos e potenciais. OBJETIVO: Investigar a relação que a microbiota intestinal tem sobre a depressão analisando o eixo microbiota-intestino-cérebro. MÉTODOS: Foram aplicados os critérios preferred reporting items for systematic reviews and meta-analyses (Prisma) para redigir o relatório da revisão. Para tal fim, os estudos das revisões dos artigos científicos foram escolhidos na base de dados, entre as quais: United States National Library of Medicine National Institutes of Health (PubMed), Scientific Electronic Library Online (Scielo Global) e Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). O estudo foi limitado com Filtro de Ano no período de 2011 a 2021. RESULTADOS: Os resultados obtidos através dos bancos de dados, identificou-se 10 artigos e verificou-se que a maioria dos estudos, identificaram que a microbiota intestinal possui uma correlação com o cérebro, porém ainda com alguns resultados divergentes. CONCLUSÃO: Verificou-se que a maioria dos    estudos determinavam uma ligação do cérebro e a microbiota, além de mostrar que a ingestão dos probióticos melhoravam a disbiose numa microbiota e consequentemente podia ocorrer a melhora do paciente depressivo.


Keywords


microbiota gastrointestinal, depressão, saúde mental, disbiose, probiótico.

References


ARANDOUZI, Z. A.; STARKWEATHER, A. R.; HENDERSON, W. A.; GYAMFI, A.; CONG, X. S. Altered composition of gut microbiota in depression: a systematic review. Frontiers in Psychiatry, vol. 11, pág. 541, 2020.

ARNETH, B M. Sinalização bioquímica do eixo intestino-cérebro do trato gastrointestinal para o sistema nervoso central: disbiose intestinal e função cerebral alterada. Revista médica de pós-graduação, v. 94, n. 1114, pág. 446-452, 2018.

BARANDOUZI, Z. A.; STARKWEATHER, A. R.; HENDERSON, W.A.; GYAMFI, A.; CONG, X. S. Composição alterada da microbiota intestinal na depressão: uma revisão sistemática. Fronteiras em psiquiatria, v. 11, p. 541, 2020.

BUTLER, M. I.; MÖRKL, S.; SANDHU, K. V.; CRYAN, J. F.; DINAN,T. G. The gut microbiome and mental health: what should we tell our patients?: Le microbiote Intestinal et la Santé Mentale: que Devrions-Nous dire à nos Patients?. The Canadian Journal of Psychiatry, vol. 64, nº. 11, pág. 747-760, 2019.

CAPUCO, A.; URITS, I.; HASOON, J.; CHUN, R.; GERALD, B.; WANG, J. K.; VISWANATH, O. KASSEM, H; NGO, A. L.; SIMOPOULOS, T.; ABD- ELSAYED, A,.; KAYE, A. D. CAPUCO, Alexander et al. Current perspectives on gut microbiome dysbiosis and depression. Advances in therapy, vol. 37, nº. 4, pág. 1328-1346, 2020.

CENIT, M. C.; SANZ, Y.; FRANCH, P. C. Influence of gut microbiota on neuropsychiatric disorders. World journal of gastroenterology, vol. 23, nº. 30, pág. 5486, 2017.

CEPEDA, M. S.; KATZ, E.G.; BLACKETER, C. Eixo microbioma-intestino-cérebro: probióticos e sua associação com a depressão. O Jornal de neuropsiquiatria e neurociências clínicas, v. 29, n. 1, pág. 39-44, 2017.

CHAHWAN, B.; KWAN, S.; ISIK, A.; VAN HEMERT, S.; BURKE, C.; ROBERTS, L. Sentimentos intestinais: Um estudo randomizado, triplo-cego e controlado por placebo de probióticos para sintomas depressivos. Jornal de transtornos afetivos, v. 253, p. 317-326, 2019.

CHEUNG, S. G.; GOLDENTHAL, A. R.; UHLEMANN, A. C.; MANN, J. J.; MILLER, J. M.; SUBLETTE, M. E. Systematic review of gut microbiota and major depression. Frontiers in psychiatry, vol. 10, pág. 34, 2019.

Depressão. Ministério da Saúde, 2020. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/d/depressao. Acesso em: 22 de set. 2021.Depressão. Organização Mundial de Saúde, 2021. Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/depression. Acesso em: 23 de set. 2021.

Klimova, B.; Novotny, M.; Valis, M. O impacto da nutrição e do microbioma intestinal na depressão de idosos – uma revisão sistemática. Nutrientes, v. 12, n. 3, pág. 710, 2020.

LIANG, S.; WU, X.; HU, X.; WANG, T.; JIN, F.Recognizing depression from the microbiota–gut–brain axis. International journal of molecular sciences, vol. 19, nº. 6, pág. 1592, 2018.

LUCA, M.; DI MAURO, M.; DI MAURO, M.; LUCA, A. Gut microbiota in Alzheimer’s disease, depression, and type 2 diabetes mellitus: The role of oxidative stress. Oxidative medicine and cellular longevity, vol. 2019, 2019.

MAGANIN, A. G. M. Papel da Quinurenina 3 – monooxigenase expressa em astrócitos da medula espinal na manutenção da dor neuropatica. Dissertação: Mestrado em Ciências. Universidade de São Paulo, 2019.

MÖRKL, S.; BUTLER, M. I.; HOLL, A.; CRYAN, J. F.; DINAN; T. G. Probiotics and the Microbiota-Gut-Brain Axis: Focus on Psychiatry. Probiotics and the microbiota-gut-brain axis: focus on psychiatry. Current nutrition reports, vol. 9, nº. 3, pág. 171-182, 2020.

Organização Mundial da Saúde. Depressão. 2005.Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/depressao-4/. Acesso em 10/02/2022.

PEIRCE, Jason M.; ALVIÑA, Karina. O papel da inflamação e do microbioma intestinal na depressão e na ansiedade. Journal of neuroscience research , v. 97, n. 10, pág. 1223-1241, 2019.

PIRBAGLOU, M.; KATZ, J.; DE SOUZA, R. J, STEARNS, J. C, MOTAMED, M.; RITVO, P. A suplementação de probióticos pode afetar positivamente a ansiedade e os sintomas depressivos: uma revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados. Pesquisa em nutrição, v. 36, n. 9, pág. 889-898, 2016.

REININGHAUS, E. Z.; PLATZER, M.; KOHLHAMMER-DOHR, A.; HAMM, C.; MÖRKL, S.; BENGESSER, S. A.; DALKNER, N. Provit: Tratamento probiótico suplementar e vitamina b7 na depressão - um estudo controlado randomizado. Nutrientes, v. 12, n. 11, pág. 3422, 2020.

TRAN, N.; ZHEBRAK, M.; YACOUB, C.; PELLETIER, J.; HAWLEY, D. A relação intestino-cérebro: Investigando o efeito de probióticos multiespécies na ansiedade em um estudo randomizado controlado por placebo de adultos jovens saudáveis. Jornal de transtornos afetivos, v. 252, p. 271-277, 2019.

VINDEGAARD, N.; SPEYER, H.; NORDENTOFT, M.; RASMUSSEN, S.; BENROS, M. E.Alterações microbianas intestinais de pacientes com transtornos psicóticos e afetivos: uma revisão sistemática. Pesquisa de esquizofrenia, v. 234, p. 41-50, 2021.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv5n3-190

Refbacks

  • There are currently no refbacks.