Uso terapêutico da aloe vera no processo de cicatrização: revisão sistemática / Therapeutic use of aloe vera in the healing process: a systematic review

Araceli Almeida de V. Ribeiro, Fabíola Valente Figueiredo, Francisca Moura da S. Matos, Larissa Soares de Lima, Anne Cristine Gomes de Almeida

Abstract


INTRODUÇÃO:O uso terapêutico da Aloe Vera faz parte da fitoterapia que é uma técnica de tratamento ou prevenção de doenças através do uso de plantas. Trata-se de uma forma tradicional de tratamento e o Aloe vera (L)Burm. f., a popular babosa ou aloés, é uma planta xerófita, apresenta na anatomia botânica de suas folhas mucilagem de ação cicatrizante, antibacteriana e anti-inflamatória proporcionadas pela presença de substâncias fenólicas, como aloenina, barbaloina e isobarbaloina em sua composição química. OBJETIVO: Verificar o potencial fitoterápico da Aloe Vera utilizada no processo de cicatrização de feridas. MÉTODOS:Estudo de revisão sistemática, utilizando a ferramenta de busca acadêmica b-on, que contém diferentes bases bibliográficas. Foram aplicados os critérios PRISMA para redigir o relatório da revisão. Foram incluídos artigos originais de pesquisa quantitativa e qualitativa. Os critérios de exclusão foram: artigos anteriores a data de 2012, de opinião ou estudo que não aborde o objetivo do estudo, ou escritos numa língua diferente do português. RESULTADOS: Pesquisas mostraram quea Aloe Vera aumenta a vascularização, fornece mais oxigenação, aumenta a produção de colágeno, garantindo fatores essenciais para a remodelação do tecido, fazendo com que o uso terapêutico com Aloe Vera na cicatrização, faz com que o tecido seja desinflamado e as células epiteliais sejam multiplicadas, proporcionando, por fim, um tecido completamente cicatrizado. CONCLUSÕES: Verificou-se que os benefícios do uso terapêutico com Alo Vera para cicatrização têm grande potencial fitoterápico no tratamento de cicatrização de feridas.


Keywords


aloe vera, cicatrização, feridas, terapêutica

References


BRASIL, Prefeitura Municipal de Campinas. Manual de Curativos. Campinas: 2021.

BORGES, E.L.; PIRES JÓNIOR, J.F.; silva, M.N.; LIMA, A.V.L.A.; SILVA, P.A.B.; SOARES, S.M.Fatores associados à cicatrização de feridas cirúrgicas complexa mamária e abdominal: estudo de coorte retrospectivo. Rev. Latino-Am. Enfermagem: 2016.

CARVALHO, R.A.; LIMA, A;M;C.; PEREIRA, A.I.S.; LOPES SOBRINHO, O.P.; RIBEIRO, F.A.A.; COSTA, S.T.S; LOPES, T.Y.A. Potencialidades Farmacológicas da Babosa: um estudo realizado por meio das técnicas de prospecção científica e tecnológica. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão – Campus Codó: 2020.

COLARES, C.M.P.; LUCIANO, C.C.; NEVES, H.C.C.; TIPPLE, A.FF.V.; GALDINO JÚNIOR, H.; Cicatrização E Tratamento de Feridas: a Interface do Conhecimento À Prática do Enfermeiro. Revista Oficial do Conselho Federal de Enfermagem: 2019.

DAT, A.D.; POON, F.; PHAM , K.B.T.; DOUST, J. Aloe vera para o tratamento de feridas agudas e crônicas. Revisão do Sistema de banco de dados Cochrane. Pub-Med. 2012.

DIAS, Julliany Lopes. Avaliação in vitro da atividade antimicrobiana e do Potencial citotóxico do gel de aloe vera: uma Discussão sobre o uso em queimaduras. UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS: 2016.

EVANGELISTA, Christiane Borges. Assistência Prestada à Pacientes com Ferida Crônica em um Serviço de Referência do Norte de Minas Gerais.Universidade Federal De Minas Gerais – UFMG. Belo Horizonte: 2019.

FERREIRA,Francis Villegas; DE PAULA, Larissa Barbosa. Sulfadiazina de prata versus medicamentos fitoterápicos: estudo comparativo dos efeitos no tratamento de queimaduras. Revista Brasileira de Queimaduras. Florianópolis, SC: 2013.

FREITAS, V.F.; RODRIGUES, R.A.F.; GASPI, F.O.G. Propriedades farmacológicas da Aloe vera (L.) Burm. f.Rev. bras. plantas med. 2013.

LIRA, H. S. L., DO RÊGO NETOH. F. N., NETOL. F. DE F. M., ARAUJOM. A. DE M., MOTAR. A. R., MONTEM. M., NETOA. F. G., FILHOC. A. M. C., VIANAD. DOS S. F., & DE ARAÚJOK. S. Efeitos do uso de Aloe Vera na cicatrização de feridas. Revista Eletrônica Acervo Saúde. 2020.

MARQUES, M.C.P.; CARVALHO, N.R.M.S.; DIAS, R.S. Uso de babosa (aloe vera) em queimaduras. Universidade Federal do Maranhão: 2020.

NASCIMENTO, G.P.V. de.;PINTO, C.R.G.; CHIAPPA, R. Avaliação in vivo De Formas Farmacêuticas Tópicas Com Potencial Efeito Cicatrizante De Mucilagem De Aloe vera. Revista de Iniciação científica e Extensão.Centro Universitário do Planalto Central Apparecido dos Santos-UNICEPLAC.Brasília: 2019.

NUNES, Reginaldo de Oliveira, D. Sc.,Prospecção etnofarmacológica de plantas medicinais utilizadas pela população remanescente de quilombolas de Rolim de Moura do Guaporé, Rondônia, Brasil. Universidade Federal de Viçosa: 2016.

OLIVEIRA, Glícia Maria de. Nanoblendas poliméricas eletrofiadas contendo Aloe vera para o tratamento de feridas cutâneas. Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2021.

PINHEIRO, Julliana Dias. Estudo clínico simples cego da ação cicatrizante da aloe vera como cobertura em lesões por pressão. UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS: Palmas: 2019.

VENAZZI, C.B.; SIQUEIRA, P. H. G. S.; ESPINA, P. R. G.; PRIMÃO, J. C. M.; AGOSTINHO, K. M.; ARAÚJO, N. T. C.Avaliação do processo de cicatrização de úlcera venosa, tratada com gel de babosa (aloe barbadensis miller): um estudo de caso. ScientificElectronicArchives. Universidade Federal de Mato Grosso E Universidade de Várzea Grande: 2018.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv5n3-191

Refbacks

  • There are currently no refbacks.