Perfil das internações hospitalares com caráter de urgência no estado de Alagoas entre 2015 e 2019 / Profile of urgent hospital admissions in the state of Alagoas between 2015 and 2019

Erinaldo da Costa Quintino Junior, Fernando Augusto Barros Lobo dos Santos, Barbara Patrícia da Silva Lima, Laercio Pol Fachin

Abstract


Introdução: O estudo das internações hospitalares é fundamental para subsidiar a tomada de decisões pelos gestores em todas as esferas da saúde. Tendo-se em conta que o Brasil é um país de proporções continentais e possui importantes diferenças sociodemográficas, faz-se necessário a conhecer a situação epidemiológica da população como um todo e também de regiões especificas, para tomada de medidas direcionadas. Objetivo: Caracterizar e analisar o perfil das internações hospitalares com caráter de urgência no estado de Alagoas, entre janeiro de 2015 e dezembro de 2019. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo transversal, descritivo e quantitativo, com 652.673 pessoas internadas. Os dados foram obtidos da plataforma DataSUS e coletados no mês de abril de 2020. Resultados: A maioria das internações hospitalares foi de pacientes do sexo feminino. A faixa etária com mais internações foi de 20 a 29 anos e a principal causa foi “gravidez, parto e puerpério”. As internações que apresentaram o maior custo médio por internação foram as relacionadas aos “transtornos mentais e comportamentais”, seguidas pelas “malformações congênitas, deformidades e anomalias cromossômicas”. Dentre essas internações ocorreram 31.623 óbitos no período analisado, sendo o sexo masculino o mais acometido e as comorbidades associadas a esse desfecho foram às doenças do aparelho circulatório, seguidas por doenças do aparelho respiratório e em terceiro lugar, as infecciosas parasitarias.


Keywords


hospitalização, epidemiologia, perfil de saúde, emergências.

References


Lebrão ML. O envelhecimento no Brasil: Aspectos da transição demográfica e epiodemiológica. Saúde Coletiva. 2007 Setembro; 04.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatisticas. [Online].; 2010 [cited 2020 Junho 22. Available from: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/al.html.

Mendonça guimarães R, Cardoso Meira K, Pimenta Araujo Paz E, Gomes Parreira Dutra , Eduardo Aguilera Campos C. Os desafios para a formulação, implantação e implementação de Política Nacional de Vigilância em Saúde. Ciência & Saúde Coletiva. 2017.

Mara Dias S, dos Snatos Gomes M, Guimarães Gomes H, Suzana Nascumento de Medeiros J, Paiva Ferraz L, Lobato Pontes F. Perfil da internações hospitalares no Brasil no período de 2013 a 2017. Revista Interdisciplinar. 2017 out. nov. dez; 9.

Brasil. Lei nº 8.080. de 19 de setembro de 1990. Diario Oficial da União 19 set 1990.

Rodrigues-Bastos RM, Saraiva Campos EM, Ribeiro LC, Rodrigues Firino RU, Bustamante-Teixeira MT. Internações por condições sensíveis à atenção primária em um município do sudeste do Brasil. Revista da Associação Médica Brasileira. 2013.

de Loyola Filho I, Leite Matos D, Giatti L, Afradique Elmira M, Viana Pexito S, Lima-Costa MF. Causas de internações hospitalares entre idosos brasileiros no âmbito do Sistema Único de Saúde. Epidemiol. Serv. Saúde. 2004 Dez.

Alagoas, Secretária de Estado da Saúde de. Plano Estadual de Saúde 2016-2019. 2016..

Secretaria de Estado da Sáude de Alagoas. Plano estadual de saúde de Alagoas: Revisão para o bioênio 2018-2019. 2018..

Alves Moura BL, Castro da Cunha R, Aquino R, Guadalupe Medina M, Andrade Mota EL, Macinko J, et al. Principais causas de internação por condições sensíveis à atenção primeria no Brasil: uma análise por faixa etária e região. Rev. Bras. Saúde Materno Infantil. 2010 Nov.

Caribé de Araújo Andrade SS, Prado de Mello Jorge MH. Internações hospitalares por lesões decorrentes de acidente de transporte terrestre no Brasil,2013: permanência e gastos. Epidemiol. Serv Saúde. 2017 Mar.

Secretaria de Vigilância em Saúde. Acidentes de transporte relacionados ao trabalho no Brasil, 2007-2016. 2018. Boletim Epidemiológico.

Ruzany MH, Travessos C. Internação hospitalar de adolescentes no município do Rio de Janeiro: como prevenir? Adolesc. Saúde. 2006.

Scoleze Ferrer AP, Sucupira Silveira Lins C, Ferraz Ellero Grisi J. Causes of hospitalization among childre ages zero to nine years old in city of São Paulo. Clinical Science. 2010.

Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde. PUC Rio. [Online].; 2020 [cited 2020 Julho 13. Available from: http://www.ctc.puc-rio.br/diferencas-sociais-confirmam-que-pretos-e-pardos-morrem-mais-de-covid-19-do-que-brancos-segundo-nt11-do-nois/.

Bhala Neeraj ea. Sharpening the global focus on ethnicity and race in the time of COVID-19. The Lancet. 2020 Maio.

Carvalho D. Grandes sistemas nacionais de informação em saúde: revisão e discussão da situação atual. 1997. Informe Epidemiológico do SUS.

Peixoto SV, Giatti L, Elmira AM, Lima-Costa MF. Custo das internações hospitalares entre idosos brasileiros no âmbito do Sistema Único de Saúde. Epidemiol. Serv. Saúde. 2004 Dez.

Departamento de informática do Sistema Único de Saúde do Brasil. DataSUS. [Online]. [cited 2020 Julho 19. Available from: http://www2.datasus.gov.br/cid10/V2008/WebHelp/v01_y98.htm.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv5n3-273

Refbacks

  • There are currently no refbacks.