Experiências vivenciadas por discentes no estágio curricular supervisionado na assistência em Planejamento Familiar / Experiences lived by students in the supervised curricular internship in Family Planning assistance

Cinthia Sonaly Santos Rodrigues, Adriana Magna Ribeiro Cardozo, Valberto Honorato da Silva, Rebeka Bruniery Gomes de Amorim, Altemiza Dias Lima Brito, Emanuely Mabrine Ferreira Costa

Abstract


INTRODUÇÃO: O Estágio Curricular Supervisionado (ECS) corresponde a uma modalidade de ensino imprescindível para a formação dos profissionais de enfermagem e das mais diversas áreas do conhecimento. Durante o ECS, os discentes podem desenvolver e consolidar o aprendizado teórico observado em sala de aula, praticando de forma diária as técnicas e procedimentos realizados por profissionais da área nos serviços de saúde. OBJETIVO: Analisar a percepção de discentes acerca do estágio curricular supervisionado na assistência em planejamento familiar. METODOLOGIA: relato de experiência obtido através do ECS na assistência em planejamento familiar, durante um período de 14 dias, de segunda-feira a quinta-feira, das 07:00 horas às 11:00 horas da manhã, na unidade de saúde em questão. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Durante o ECS, os discentes puderam desenvolver múltiplas atividades relacionadas à prática de enfermagem na assistência e na gestão. Com a percepção das experiências vivenciadas pelos graduandos no serviço de planejamento familiar, foi possível observar que o estágio foi positivo, contribuindo de forma efetiva para a construção do conhecimento teórico aliado à prática. CONCLUSÃO: O ECS é descrito como uma atividade dinâmica, oportunizando vivências únicas, com um público e uma demanda variada. A atuação profissional dos discentes tornou-se mais consolidada a partir das práticas vivenciadas no serviço de saúde.


Keywords


Estudantes de Enfermagem, Planejamento Familiar, Educação em Enfermagem, Serviços de Enfermagem.

References


DIAS, E. P. et al. Expectativas de alunos de enfermagem frente ao primeiro estágio em instituições de saúde. Revista da Associação Brasileira de Psicopedagogia, v. 31, n. 94, p. 44- 55, 2014.

EVANGELISTA, D. L.; IVO, O. P. Contribuições do estágio supervisionado para a formação do profissional de enfermagem: expectativas e desafios. Revista Enfermagem Contemporânea, v. 3, n. 2, p. 123-130, 2014.

LIMA, T. C. et al. Estágio curricular supervisionado: análise da experiência discente. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 67, n. 1, p. 133-40, 2014.

MARRAN, L.; LIMA, P. G.; BAGNATO, M. H. S. As políticas educacionais e o estágio curricular supervisionado no curso de graduação em enfermagem. Revista Trabalho, Educação e Saúde, v. 13, n. 1, p. 89-108, 2015.

MORAIS, A. C. B. Participação masculina no planejamento familiar e seus fatores intervenientes. Revista de Enfermagem da UFSM, v. 4, n. 3, p. 498-508, 2014.

RENNO, H. M. S.; BRITO, M. J. M.; RAMOS, F. R. S. O estágio curricular e o sofrimento moral do estudante de enfermagem. Revista Enfermagem em Foco, v. 6, n. 1/4, p. 51-55, 2015.

SOUZA, M. A. S.; LOPES, N. A. R.; BORGES, F. V. A importância do enfermeiro da estratégia saúde da família para a redução da morbimortalidade materna. Revista Científica Interdisciplinar, v. 1, n. 1, p. 72-89, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-443

Refbacks

  • There are currently no refbacks.