Efeitos dos consórcios com quiabeiro nas características físico-químicas da couve de folha sob manejo orgânico / Effects of consortiums with okra on the physical and chemical characteristics of the kale under organic management

Thatiane Nepomuceno Alves, Márcia de Moraes Echer, Pablo Wenderson Ribeiro Coutinho, Eurides Küster Macedo Júnior, Élcio Silvério Klosowski, Guilherme Augusto Boes Sackser, Alisson Vinícius Black, Adriano Mitio Inagaki

Abstract


O objetivo do trabalho foi avaliar a influência do consórcio com quiabeiro nas características físico-químicas da couve de folha (Brassica oleracea L. var. acephala). O experimento foi conduzido em delineamento de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos dos consórcios (T1 = três linhas de couve com quiabeiro nas entrelinhas, T2 = três linhas de couve com quiabeiro a cada duas entrelinhas, T3 = três linhas de couve com quiabeiro adensado nas entrelinhas, T4 = três linhas de couve com quiabeiro adensado a cada duas entrelinhas) e monocultivo (T5 = três linhas de couve). Nos monocultivos, a couve e o quiabeiro possuíam espaçamento entre linhas de 1,20  e de 0,50 m  entre plantas. O quiabeiro adensado estava no espaçamento entre plantas de 0,25 m. Nos consórcios as linhas de plantio estavam afastas entre si a uma distância de 0,60 m. Mensalmente durante 50, 80, 110 e 140 dias após o transplante (DAT) na couve de folha, foram realizadas leituras do índice de SPAD e coletadas amostras de tecidos vegetais para as análises: teor de clorofila a, b e total, carotenoides totais, acidez titulável, sólidos solúveis e teor de ácido ascórbico. Para pH, o T5 foi maior ao longo das épocas avaliadas; para o teor de sólidos solúveis, os tratamentos T1 e T4 foram maiores aos 82 e 101 DAT, com 8,63 e 8,36 °Brix respectivamente. Não foram observadas alterações na acidez titulável. Para ácido ascórbico, pigmentos fotossintéticos (clorofila a, b, total e carotenoides totais) e índice SPAD, a diferença ocorreu somente nas épocas de avaliações; a fase em que a planta atingiu maiores teores para essas características ocorreu a partir dos 80 DAT. Essas oscilações nos teores químicos analisados nas folhas podem estar associadas aos períodos na fase vegetativa da couve de folha, assim como as condições meteorológicas durante o período de avaliação das culturas a campo.


Keywords


Qualidade, Hortaliça folhosa, Pigmentos.

References


ABADE, M. T. R.; KLOSOWSKI, É. S.; ROCHA, M. E. L.; COUTINHO, P. W. R.; DE SOUZA, F. L. B.; BARABASZ, R. F. Morfometria de cultivares de rúcula sob telas de sombreamento e pleno sol na primavera. Agrometeoros v.27, n.1, p.217-226. 2019. http://dx.doi.org/10.31062/agrom.v27i1.26578

ALVARES, C. A.; STAPE, J. L.; SENTELHAS, P. C.; DE MORAES, G.; LEONARDO, J.; SPAROVEK, G. Koppen's climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, v. 22, n. 6, p. 711-728, 2014.

AQUINO, A. C. M. S., SILVA, M. H. M., ROCHA, A. K. S., CASTRO, A. A. Estudo da influência de diferentes tempos e métodos de cocção na estabilidade dos teores de clorofila e ácido ascórbico em brócolis (Brassica oleraceae). Scientia Plena, v. 7, n. 1, p. 1-6, 2011. https://www.scientiaplena.org.br/sp/article/view/172/78

AZEVEDO, A. M.; ANDRADE JÚNIOR, V. C. D.; FERNANDES, J. S.; PEDROSA, C. E., VALADARES, N. R., FERREIRA, M. A.; MARTINS, R. A. Divergência genética e importância de caracteres morfológicos em genótipos de couve. Horticultura Brasileira, v. 32, n. 1, p. 48-54, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362014000100008

CASSETARI, L. S.; GOMES, M. S.; SANTOS, D. C.; SANTIAGO, W. D.; ANDRADE, J.; GUIMARAES, A. C.; SOUZA, J. A.; CARDOSO, M. G.; MALUF, W. R.; GOMES, L. A. ?-Carotene and chlorophyll levels in cultivars and breeding lines of lettuce. Acta Horticulturae, v.1083, p.469-474, 2015. 10.17660/ActaHortic.2015.1083.60

CHAUDHARY, P., SHARMA, A., SINGH, B., NAGPAL, A. K. Bioactivities of phytochemicals present in tomato. Journal of food science and technology, v.55, n.8, p. 2833-2849, 2018. 10.1007/s13197-018-3221-z

CHITARRA, M.I.F.; CHITARRA, A.B. Post-harvesting of fruits and vegetables: physiology and handling. 2a. ed. Lavras: UFLA, 2005, 785p.

COCATE, P. G.; NATALI, A. J.; OLIVEIRA, A.; LONGO, G. Z., RITA DE CÁSSIA, G. A.; MARIA DO CARMO, G. P.; Hermsdorff, H. H. M. Fruit and vegetable intake and related nutrients are associated with oxidative stress markers in middle-aged men. Nutrition, v. 30, n. 6, p. 660-665, 2014. https://doi.org/10.1016/j.nut.2013.10.015

DIAS, V. D. V.; SCHULTZ, G.; SCHUSTER, M. D. S.; TALAMINI, E.; RÉVILLION, J. P. O mercado de alimentos orgânicos: um panorama quantitativo e qualitativo das publicações internacionais. Ambiente & Sociedade, v. 18, n. 1, p. 155-174, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/1809-4422ASOC841V1812015en

FERREIRA, D. F. Sisvar: a guide for its bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia, v. 38, n. 2, p. 109-112, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542014000200001

GEORGÉ, S.; BRAT, P.; ALTER, P.; AMIOT, M.J. Rapid determination of polyphenols and vitamin C in plant derived products. Journal of Agricultural and Food Chemistry, v. 53, n. 5, p. 1370-1373, 2005. https://doi.org/10.1021/jf048396b

INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos Físicos químicos para análise de alimentos. 4. ed. São Paulo, 1018p. 2005.

LEE, S.K.; KADER, A.A. Preharvest and postharvest factors influencing vitamin C content of horticultural crops. Postharvest biology and technology, v. 20, n.3, p. 207- 220, 2000. https://doi.org/10.1016/S0925-5214(00)00133-2

LIGOR, M.; TRZISZKA, T.; BUSZEWSKI, B. Study of antioxidant activity of biologically active compounds isolated from green vegetables by coupled analytical techniques. Food Analytical Methods, v. 6, n. 2, p. 630-636, 2013. 10.1007/s12161-012-9367-9

MARTÍNEZ DE; GUIAMET JJ. Distortion of the SPAD 502 chlorophyll meter readings by changes in irradiance and leaf water status. Agronomie v. 24, n. 1, p. 41-46, 2004. https://doi.org/10.1051/agro:2003060

MOUSAVI, S.R.; ESKANDARI, H.A. General Overview on Intercropping and Its Advantages In Sustainable Agriculture. Journal of Applied Environmental and Biological Sciences, v.1.n 11,p 482-486, 2011. https://www.textroad.com/pdf/JAEBS/J.%20Appl.%20Environ.%20Biol.%20Sci.,%201(11)482-486,%202011.pdf

MORAIS, P. L. D.; DA SILVA, D. N.; BEZERRA, A. M. L.; ABRANTES, S. J. D.; DE SOUSA O. N. N. Qualidade pós-colheita da alface hidropônica em ambiente protegido sob malhas termorefletoras e negra. Revista Ceres, v. 58, n. 1, p. 638-644, 2011. https://doi.org/10.1590/S0034-737X2011000500015

NAGATA, M.; YAMASHITA, I. Simple method for simultaneous determination of chlorophyll and carotenoids in tomato fruit. Japanese Society for Food Science and Technology, v. 39, n.10, p. 925-928, 1992. https://doi.org/10.3136/nskkk1962.39.925

NEPA - Núcleo de Estudos e Pesquisa em Alimentação - UNICAMP. 2011. Tabela brasileira de composição de alimentos – TACO. 4 ed.Disponível em http://www.cfn.org.br/wpcontent/uploads/2017/03/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf.

OLIVEIRA, F. L.; ARAÚJO, A. P.; GUERRA, J. G. M. Crescimento e acumulação de nutrientes em plantas de taro sob níveis de sombreamento artificial. Horticultura Brasileira, v. 29, n. 3, p. 291-298, 2011. https://doi.org/10.1590/S0102-05362011000300006

PEREIRA, E. M.; SANTOS, Y. M. G.; LEITE FILHO, M. T.; FRAGOSO, S. P.; PEREIRA, B. B. M. Qualidade pós-colheita de frutas e hortaliças cultivadas de forma orgânica. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 10, n.2, p. 56 - 60, 2015. https://doi.org/10.18378/rvads.v10i2.3441

PRIMAK, T.K.; LIMA, C. S. M.; PINTO, V.Z. Conservação de couve folhas minimamente processadas com aplicação de ácido salicílico. Revista científica eletrônica de agronomia, n.32, p1-11. 2017. http://faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/opmST8G1zJpKIry_2018-1-25-15-1-58.pdf

REZENDE, B. L.; CECÍLIO FILHO, A.B.; PÔRTO, D. R DE Q.; BARROS JUNIOR, A. P.; SILVA, G. S.; BARBOSA, J. C.; FELTRIM, A. L. Consórcios de alface crespa e pepino em função da população do pepino e época de cultivo. Interciência, v.35, n.5, p.374-379, 2010. https://www.redalyc.org/pdf/339/33913153010.pdf

SANCHES, A.G.; COSTA, J.M.; SILVA, M.B.; MOREIRA, E.G.S. Utilização de radiação gama e amido de milho no armazenamento pós-colheita das folhas de couve manteiga. Revista de Agricultura Neotropical, v. 3, n. 4, p. 24-31, 2016. https://doi.org/10.32404/rean.v3i4.1186

SANTOS SILVA, C.; DE ARAÚJO, R. G. V.; DE LIMA, J. R. B.; DOS SANTOS, T. M. C.; DA SILVA NASCIMENTO, M.; MONTALDO, Y.; SILVA, J. M. Indução de resistência em Brassica oleracea var. acephala à Xantomonas campestris pv. campestris e promoção de crescimento por bactérias endofíticas. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 10, p. 22401-22414, 2019. https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-363.

SANTOS, O, D.; HAESBAERTI, F. M.; PUHLI, J. Suficiência amostral para alface cultivada em diferentes ambientes. Ciência Rural, v. 40, n. 4, p. 800-805, 2010. https://doi.org/10.1590/S0103-84782010000400009.

SIKORA, E; BODZIARCZYK, I. Composition and antioxidant activity of kale (Brassica oleracea L. var. acephala) raw and cooked. Acta Scientiarum Polonorum Technologia Alimentaria, v. 11, n. 3, p. 239-248, 2012. https://www.food.actapol.net/pub/3_3_2012.pdf

SILVA, E. M. N. C. P.; FERREIRA, R. L. F.; NETO, S. E. D. A.; TAVELLA, L. B.; SOLINO, A. J. Qualidade de alface crespa cultivada em sistema orgânico, convencional e hidropônico. Horticultura Brasileira, v. 29, n. 1, p. 242-245, 2011. https://doi.org/10.1590/S0102-05362011000200019

SILVA, MV da; ROSA, C. I. L. F.; VILAS BOAS, E. V. B. Conceitos e métodos de controle do escurecimento enzimático no processamento mínimo de frutas e hortaliças. Boletim do CEPPA, v. 27, n. 1, p. 83-96, 2009. 10.5380/cep.v27i1.14955

SIMS, D. A.; GAMON, J. A. Relationships between leaf pigment content and spectral reflectance across a wide range of species, leaf structures and developmental stages. Remote Sensing of Environment, v. 81 n. 2, p.337-354 .2002. https://doi.org/10.1016/S0034-4257(02)00010-X

NOVO, M. D. C.; PRELA-PANTANO, A.; TRANI, P. E.; BLAT, S. Desenvolvimento e produção de genótipos de couve manteiga. Revista Horticultura Brasileira, v. 28, n. 3, p. 321-325, 2010. https://doi.org/10.1590/S0102-05362010000300014

TAIZ, L.; ZEIGER, E.; MØLLER, I. M.; MURPHY, A. Fisiologia e Desenvolvimento vegetal. 6 ed. Porto Alegre, Artmed, 2017.

YI, Q.; JIAPAER, G.; CHEN, J.; BAO, A.; WANG, F. Different units of measurement of carotenoids estimation in cotton using hyperspectral indices and partial least square regression. ISPRS Journal of Photogrammetry and Remote Sensing, v. 91, n. 1 , p. 72–84, 2014. https://doi.org/10.1016/j.isprsjprs.2014.01.004




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-430

Refbacks

  • There are currently no refbacks.