Os desafios na educação de mulheres com altas habilidades/superdotação/The challenges in educating women with high skills/superdotation

Lais Regina Kruczeveski, Silvana Mariano

Abstract


Neste trabalho, tratamos do tema das altas habilidades/superdotação, com base em uma perspectiva de gênero, a fim de propor uma abordagem amparada nas teorias desconstrutivistas. Inspirada nas teorias queer, esta abordagem possibilita uma reflexão sociológica sobre os possíveis desafios atuais enfrentados por estudantes do sexo feminino identificadas com superdotação na Educação Especial Básica. Com base nas críticas às bases da ciência moderna, este trabalho elenca alguns avanços e ganhos que a perspectiva queer pode oferecer aos estudos das altas habilidades.


Keywords


altas habilidades/superdotação, gênero, educação, feminismo, teorias queer.

References


ALENCAR, Eunice M. L. Soriano. Indivíduos com altas habilidades/superdotação: classificando conceitos, desfazendo idéias errôneas. In: A Construção de práticas educacionais para alunos com altas habilidadess/superdotação, Orientação a professores. Vol. 1. Fleith, Denise de Souza (org). Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação especial, 2007.

BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo. Nova Fronteira, 2014.

BENHABIB, Seyla. El otro generalizado y el otro concreto: La controversia Kohlberg-Gilligan y La teoría moral. In: El ser y el otro en La ética contemporánea: Feminismo, comunitarismo e posmodernismo. Barcelona: Gedisa editorial, 2006.

BRASIL, Ministério da Educação. Educação infantil: saberes e práticas da a inclusão: altas habilidades/superdotação. [4. ed.] / elaboração Denise de Souza Fleith. – Brasília : MEC, Secretaria de Educação Especial, 2006.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

BUTLER, Judith. Variações sobre sexo e gênero, Beauvoir, Wittig e Foucault, in: Behabib, Seyla, Cornell D. (org.), Feminismo como crítica da modernidade, São Paulo: Rosa dos Tempos, 1987.

DELOU, Maria Cristina Carvalho. Educação do aluno com altas habilidades/superdotação: Legislação e políticas educacionais para a inclusão. In: A Construção de práticas educacionais para alunos com altas habilidades/superdotação, Orientação a professores. Vol. 1. Fleith, Denise de Souza (org.). Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação especial, 2007.

FAO. Vocabulário referido a gênero. PML/SMPM, 2003.

FAUST, Georgia M. Altas Habilidades e superdotação: questão de gênero? 30 jun. 2015.

FLEITH, Denise de Souza (org.) A construção de práticas educacionais para alunos com altas habilidades/superdotação: volume 1: orientação a professores / organização. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial, 2007.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade: a vontade de saber (Vol. 1). Rio de Janeiro: Graal, 2012.

FREITAS, Soraia N.; PÉREZ, Susana G. P. A mulher com altas habilidades/superdotação: à procura de uma identidade. Marília: Revista Brasileira, edição especial, v. 18, n. 4, p. 677-694, outubro-dezembro, 2012.

GROSSI, Miriam Pillar; GRAUPE, Mareli Eliana; WELTER, Tânia (org.). Antropologia, gênero e educação em Santa Catarina. Tubarão-SC: Coedição: Editora Mulheres, 2017.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HARAWAY, Donna. Manifesto ciborgue: ciência, tecnologia e feminismo- socialista no final do século XX. In: SILVA, Tadeu. Antropologia do Ciborgue. As vertigens do pós-humano. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

HARAWAY, Donna. Saberes localizados: A questão da ciência para o feminismo e o privilégio da perspectiva parcial. Cadernos Pagu (5), p. 7-41. 1995.

HARDING, Sandra. The feminist standpoint theory reader: Intelectual and political controversies. Sandra Harding (Ed.), 2004.

KRUCZEVESKI, Lais Regina. Altas habilidades/superdotação a partir da perspectiva de gênero. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Ensino de Sociologia) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2017.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis: Editora Vozes, 1997.

LOURO, Guacira Lopes. Teoria queer: uma política pós-identitária para a educação. Revista Estudos Feministas [online]. 2001, vol.9, n.2, pp.541-553.

LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

MARIANO, Silvana Aparecida. O sujeito do feminismo e o pós-estruturalismo.

Estudos Feministas, Florianópolis, 13(3): 483-505, set-dez/2005.

NUSSBAUM, Marta C. Educação para o lucro, educação para a liberdade. Revista Redescrições – Revista online do GT de Pragmatismo e filosofia Norte- americanos. Ano 1, número 1, 2009.

NUSSBAUM, Martha. Capacidades e justiça social. In: Deficiência e igualdade. DINIZ, Debora; MEDEIROS, Marcelo; BARBOSA, Lívia (Org.). Brasília: Letras Livres: Editora Universidade de Brasília, 2010.

NUSSBAUM, Martha. Woman and human development: The Capabilities Approach. Cambridge University Press, 2000.

PALUDO, Karina; DALLO, Luana. Gênero e altas habilidades/superdotação: Incidência menos em meninas? A inclusão dos superdotados na escola e na sociedade. V Encontro Nacional ConBrasSD, 2012.

PARANÁ. Núcleo de Atividades de Altas habilidades/Superdotação. Secretaria da Educação. Disponível em: < http://www.ldanaahs.seed.pr.gov.br/modules/noticias/> Acesso em: 04 de mar. de 2017.

PÉREZ, Susana Graciela Pérez Barrera. A mulher com altas habilidades/superdotação: à procura de uma identidade. Relato de Pesquisa. Revista Brasileira Educação Especial, Marília, v. 18, n. 4, p. 677-694, Out.-Dez., 2012.

REIS, Sally. M. Internal barriers, personal issues, and decisions faced by gifted and talented females. Gifted Child Today Magazine. Thousand Oaks, n. 25, p. 14-28, 2002.

SAFFIOTI, Heleieth Iara Bongiovani. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. Petrópolis: Vozes, 1976.

SCHIEBINGER, Londa. O feminismo mudou a ciência? Bauru: EDUSC, 2001.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e realidade 20 (2): 71-99, jul./dez. 1995.

SOARES, Ana Maria Irribarem; ARCO-VERDE, Yvelise Freitas de Souza; BAIBICH, Tânia Maria. Superdotação: identificação e opções de atendimento. Curitiba: Educar, Editora UFPR, n. 23, p. 125-141, 2004.

VELHO, Léa. Prefácio. In: Ciência, tecnologia e gênero: desvelando o feminino na construção do conhecimento. Lucy Woellner dos Santos... [et al.]. Londrina, IAPAR, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-018