Avaliação de características físico-químicas das águas subterrâneas do município de Pranchita/PR / Evaluation of physico-chemical characteristics of groundwater in the municipality of Pranchita/PR

Edilaine Regina Pereira, Adriana Zemiani, Fellipe Jhordã Ladeia Janz, Dandley Vizibelli, Thaís Ribeiro

Abstract


A água é um bem natural e sua fonte é escassa, sem água de boa qualidade a vida na terra fica comprometida. Diante disso, se faz necessário estudos para monitoramento da qualidade da água. A água subterrânea é utilizada em diversos lugares, principalmente cidades de menor porte onde ainda se encontra muitos poços nas residências. Poços perfurados sem um estudo técnico e sem um projeto adequado podem estar mais vulneráveis a contaminação. A contaminação da água subterrânea está associada a descartes inadequados de resíduos e efluentes bem como as intensas atividades agrícolas. O munícipio de Pranchita, localizado no sudoeste do Paraná possui uma atividade agrícola muito intensa, e o uso de água subterrâneas extraídas de poços na área urbana da cidade é muito comum. Objetivou-se com este estudo realizar análise de alguns parâmetros físicos e químicos (pH, condutividade elétrica, turbidez, sólidos totais dissolvidos e nitrato) da água subterrânea de três poços do município de Pranchita a fim de buscar se essas águas estão tendo sua qualidade comprometida e se tal comprometimento tem relação com o uso de fertilizantes e pesticidas utilizados nas áreas agrícolas do entorno da cidade. Observou-se que apenas um poço (P3) apresentou um valor fora dos estabelecidos pela legislação e somente para o parâmetro turbidez, os demais resultados tanto para o poço P3 quando para os poços P1 e P2 estão dentro dos valores máximos permitidos pela legislação exceto para pH onde obtiveram um valor um pouco abaixo do recomendado (P1 – pH5,25 e P2 – pH5,24).


Keywords


Água Subterrânea, qualidade da água, poços, contaminação, áreas agrícolas.

References


APHA - American Public Health Association. Standard methods for theexaminationofwaterandwastewater. 22° Ed. Washington: American Public Health Association, 2012.

BERNER, E.K., BERNER, R.A. Global Environment: Water, Air, andGeochemicalCycles. 1ª Ed. EnglewoodCliffs: Prentice Hall, 1995.

EMBRAPA. Mapa Simplificado de Solos do Estado do Paraná. Curitiba: Embrapa / UFPR – CNPS, 2012.

MANOEL FILHO, J. Contaminação das águas subterrâneas. Cap. 6. In: Feitosa, F.A.C., Hidrogeologia: Conceitos e Aplicações. 2ª ed. Fortaleza: CPRM/REFO, LABHID-UFPE, 2000.

OLIVEIRA, L. T. & VILLAR, P. C. Análise de Agrotóxicos na Região Oeste da Bahia e breve reflexão sobre a mobilidade de resíduos. Anais - XVIII Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas, 2014.

PERCEBON, C. M. & BITTENCOURT, A. V. L. 2009. Considerações sobre as características de qualidade das águas subterrâneas de Blumenau – SC em relação à resolução CONAMA 396. Águas Subterrâneas, v.23, n.01, p.69-84.

RESOLUÇÃO CONAMA no 396, de 3 de abril de 2008. Dispõe sobre a classificação e diretrizes ambientais para o enquadramento das águas subterrâneas e dá outras providências Publicada no DOU nº 66, de 7 de abril de 2008, Seção 1, páginas 64-68.

WADE, H.F. The impactofpesticide use ongroundwater in North Carolina. Journalof Environmental Quality, Madison, v. 27, n. 5, p. 439-444, 1998.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n6-187

Refbacks

  • There are currently no refbacks.