Dez anos da política nacional de resíduos sólidos: um estudo comparativo entre 2011 e 2020 sobre o entendimento dos consumidores referente ao descarte de equipamentos eletroeletrônicos / Ten years of the national solid waste policy: a comparative study between 2011 and 2020 on the consumer's understanding regarding the disposal of electronic electronic equipment

Marcos de Oliveira Morais, Antônio Sérgio Brejão, Uillicre Jaquison Silva, João Salles Neto

Abstract


Este estudo tem como base realizar um comparativo entre os dez anos da implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos no Brasil, analisando os anos de 2.011 à 2.020, por meio da utilização de metodologias de pesquisa bibliográficas, exploratórias e abordagem quantitativa para a obtenção dos resultados fornecidos, através das respostas de questionários aplicados a estudantes do ensino superior bem como a sociedade como um todo, com a finalidade de verificar se o entendimento da Lei está mais latente em 2.020 ou em 2.011 quando da sua constituição. Trata-se de uma pesquisa de campo, cujos dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas aplicada no Estado de São Paulo. Foram analisados diversos pontos que na visão dos autores possibilita ter uma amostragem ampla sobre o entendimento de um tema de extrema relevãncia. Por fim, observou-se que há necessidade de uma maior abrangência dos governos e das instituições de ensino divulgar esta temática ambiental reforçando a existência de uma legislação específica para a reciclagem.


Keywords


Economia circular, Resíduos, Sustentabilidade, Logística Reversa, Logística.

References


AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES (Anatel). Brasil registra 228,64 milhões de linhas móveis ativas em maio de 2019. Disponível em: https://www.anatel.gov.br/institucional/noticias-destaque/2310-brasil-registra-228-64-milhoes-de-linhas-moveis-ativas-em-maio-de-2019#:~:text=Mercado ,Brasil%20registra%20228%2C64%20milh%C3%B5es%20de%20linhas,ativas%20em%20maio%20de%202019&text=De%20acordo%20com%20n%C3%BAmeros%20divulgados,90%25)%20em%2112%20meses. Acesso em 25 de outubro de 2020.

ANKRAHA, N. A.; MANU, E.; BOOTH, C. Cradle to cradle implementation in business sites and the perspectives of tenant stakeholders. Energy Procedia, v. 83, p. 31-40, 2015.

BALLOU, R.H Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos/ logística empresarial. 5ª ed. Porto Alegre: Bookman. 2006.

BALLOU, R. H.Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos: Logística Empresarial. Bookman Editora, 2009.

BARBIERI, J. C. et al. Inovação e sustentabilidade: novos modelos e proposições. Revista de Administração de Empresas, v. 50, n. 2, p. 146-154, 2010.

BARROS, R. A.; ANDRADE, E.O., VASCONCELOS, A. C. F.; CÂNDIDO, G. A. Práticas de sustentabilidade empresarial no APL calçadista de Campina Grande–PB: um estudo de caso. Revista Gestão Industrial, v. 6, n. 1, p. 157-177, 2010.

BAUER, M. W. Análise de Conteúdo Clássica: uma revisão. In: BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

BJØRN, A.; STRANDESEN; M. The Cradle to Cradle concept - is it always sustainable? In: The Life Cycle Management (LCM) Conference: Towards Life Cycle Sustainability Management, Berlin, 28 a 31 ago. 2011. Anais do The Life Cycle Management (LCM) Conference: Towards Life Cycle Sustainability Management, Berlin, 2011.

BRASIL – LEI Nº 12.305 de 02 de agosto de 2010. Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm Acesso em 23 agosto 2020.

BRASIL – Senado Federal - Conferência Rio-92 sobre o meio ambiente do planeta: desenvolvimento sustentável dos países. Disponível em: http://www.senado.gov.br/noticias/Jornal/emdiscussao/rio20/a-rio20/conferencia-rio-92-sobre-o-meio-ambiente-do-planeta-desenvolvimento-sustentavel-dospaises.aspx Acesso em 09 junho 2017.

BRAUNGART, M.; MCDONOUGH, W.; BOLLINGER, A. Cradle-to-cradle design: creating healthy emissions e a strategy for eco-effective product and system design. Journal of Cleaner Production, v. 15, p. 1337-1348, 2007.

BREJÃO, A. S. Possível impacto da logística reversa na melhoria da sustentabilidade: um estudo de caso do setor eletrônico. Dissertação (Mestrado) 148 f. - São Paulo: CEETEPS, 2012.

BRUNDTLAND, G. H. et al. Our common future. New York: Oxford University Press, 1987.

COSTA, M. I. L, SILVA, E. R, MATTOS, U. A. de O. 20 anos de Eco-eficiência no Brasil: de estratégia de negócios a princípio de Política Pública. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 8, n. 1, pg. 3-28, jan-abr, 2012.

CRADLE TO CRADLE PRODUCTS INNOVATION INSTITUTE. In: Cradle to Cradle Products Innovation Institute, 2013 (http://www.c2ccertified.org/).

DOWLATSHAHI, S. Developing a theory of reverse logistics. Interfaces, v. 30, n. 3, p. 143-155, 2000.

HUETING, R. Why environmental sustainability can most probably not be attained with growing production. Journal of Cleaner Production, v. 18, n. 6, p. 525-530, 2010.

JERSONE T. M; CAMPOS, P. M. S. Logística reversa e sustentabilidade. 192 pg. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

LACERDA, L. Logística Reversa, uma visão sobre os conceitos básicos e as práticas operacionais. Centro de Estudos em Logística – COPPEAD – UFRJ – 2002.

LEITE, P. R. Logística Reversa: meio ambiente e competitividade. 2 ed. São Paulo: Prentice Hall, 2009.

LEITE, P.R. Logistica reversa: meio ambiente e competividade. São Paulo: Prentice Hall, 2003.

MATOS, T. F. L. Avaliação da viabilidade de reintegração de resíduos de PET pós-consumo ao meio produtivo. 2009. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo

.

MCDONOUGH BRAUNGART DESIGN CHEMISTRY. Cradle to Cradle Certified CM Product Standard Version 3.0. Charlottesville: McDonough Braungart Design Chemistry, 2002.

NASCIMENTO, M. C; DOS SANTOS, M. A.; FERREIRA, G. S. A. A LOGÍSTICA REVERSA E OS FATORES SOCIOAMBIENTAIS E ECONÔMICOS. SITEFA-Simpósio de Tecnologia da Fatec Sertãozinho, v. 2, n. 1, p. 343-353, 2019.

OLIVEIRA, L. G. de.; ALMEIDA, M. L. de. Logística reversa de embalagens como estratégia sustentável para redução de custos: um estudo em uma engarrafadora de bebidas. RMS – Revista Metropolitana de Sustentabilidade, v. 3, n. 2, p. 78-98, 2013.

OHDE, C et. al. Economia Circular: Um modelo que dá impulso a economia, gera emprego e protege o meio ambiente. Ed. Netpress Books, São Paulo, 2018.

OTT, M.; WINTER, G.; HOFFMANN, F. C2C BIZZ - Guide to cradle to cradle (C2C) inspired business sites. C2C BIZZ, Luxembourg, 2014.

PAUW, I. C.; KARANA, E.; KANDACHAR P.; POPPELAARS, F. Comparing Biomimicry and Cradle to Cradle with Ecodesign: a case study of student design projects. Journal of Cleaner Production, v. 78, p. 174-183, 2014.

PEREIRA, A. L; BOECHAT, C. B; TADEU, H. F. B; SILVA, RAVI, V.; SHANKAR, R. Analysis of interactions among the barriers of reverse logistics. Department of Management Studies, Indian Institute of Technology Delhi, Hauz Khas, New Delhi, India. 2004.

ROSA, F. P. da.; MAAHS, T. R. Logística reversa: uma alternativa para redução de custos e impactos ambientais das organizações. Revista ESPACIOS, v. 37, n. 27, 2016.

SEHNEM, S. , NDUBISI, N. O. , PRESCHLAK, D. , BERNARDY, R. J. , & SANTOS JUNIOR, S. (2020). Circular economy in the wine chain production: maturity, challenges, and lessons from an emerging economy perspective. Production Planning & Control, 31(11-12), 1014-. https://doi.org/10.1080/09537287.2019.1695914.

SHIBAO, F. Y.; MOORI, R. G.; SANTOS, M. R. dos. A logística reversa e a sustentabilidade empresarial. XIII SEMEAD Seminários em Administração. 2010.

SIPS, K.; KUPPERS, P. A Journey from Cradle to Cradle. C2C Network Initiatives Guide. Cradle to Cradle Network, Netherlands, 2011.

TADEU, H. F. B. et al. Logística reversa e sustentabilidade. São Paulo: Cengage Learning, 2016.

TATE, W L.; BALS, L. Achieving shared triple bottom line (TBL) value creation: toward a social resource-based view (SRBV) of the firm. Journal of Business Ethics, v. 152, n. 3, p. 803-826, 2018.

TOXOPEUSA, M. E.; KOEIJERA, B. L. A; MEIJB, A. G. G. H. Cradle to Cradle: Effective Vision vs. Efficient Practice? Procedia CIRP, v. 29, p. 384-389, 2015.

UNEP - United Nations Environment Programme Division of Technology, Industry, and Economics - Eco-Efficiency – Disponível em: http://www.unep.fr/scp/cp/understanding/concept.htm Acesso em 13 janeiro 2016.

VERGARA, S. Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração, 3. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2000.

WCED, SESSÃO DE TRABALHO ESPECIAL. Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Nosso futuro comum , v. 17, p. 1-91, 1987.

ZIMERMANN, R. A.; GRAEML, A. R. Logística reversa: conceitos e componentes do sistema. Estudo de caso: Teletex Computadores e Sistemas. XXII ENEGEP. Ouro Preto: out. 2003.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-553

Refbacks

  • There are currently no refbacks.