Estudo comparativo de produção de celulases variando-se as condições de cultivo na fermentação em estado sólido. / Comparative study of cellulase production, varying cultivation conditions in solid state fermentation.

Giselle Barreto Pires, Patrícia Garcia Vasconselos, Flaviane Mendonça Ambrozim, Iara Rebouças Pinheiro

Abstract


As celulases têm se tornado de grande interesse industrial para aplicação no processo de produção de etanol de segunda geração. Tal fato deve-se a sua ação hidrolítica na celulose, convertendo-a em açúcares fermentescíveis. Uma produção à submersa convencional é a fermentação em estado sólido, que utiliza resíduos lignocelulósicos provenientes da agroindústria, o que representa um processo alternativa de baixo custo. Nesse contexto, o presente estudo teve como objetivo comparar os efeitos da umidade, da proporção do substrato e da aeração na produção de celulases por FES, utilizando casca de cacau e o fungo Trichoderma reesei da linhagem BTF0919 em frascos Erlenmeyer e em colunas de leito fixo. Os experimentos foram realizados utilizando casca de cacau, substrato principal, em proporções de mistura 62,92 e 77,08% com bagaço de cana-de-açúcar, e umidade inicial entre 72,92 e 87,08%. As atividades enzimáticas máximas necessárias em frasco e coluna foram 7,92 U / gms e 2,9874 U / gms, respectivamente, em condições diferentes, e para fins de comparação, evidenciam a influência dos parâmetros a serem controlados nos cultivos de Fermentação em estado sólido.   

 


Keywords


celulases, fermentação em estado sólido, casca de cacau, colunas de leito fixo

References


AFONSO, L.C. Produção de celulases por cultivo em estado sólido e aplicação na hidrólise de bagaço de cana-de-açúcar. 2012. 119 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Universidade de São Paulo, 2012.

ALAM, M.Z. et al. Solid state bioconversion of oil palm empty fruit bunches for cellulase enzyme production using a rotary drum bioreactor, Biochem. Eng. J, 2009.

AMBROZIM, F.M. Estudo das condições de fermentação em estado sólido para produção de celulases utilizando biomassa de cacau. 2019. 104f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Centro de Ciências Agrárias e engenharias, Universidade Federal do Espírito Santo, 2019.

CASCIATORI, F.P. Produção de celulases fúngicas por fermentação em estado sólido: ampliação de escala de biorreatores de leito fixo. 2015. 176f. Tese (Doutorado em Engenharia e Ciência de Alimentos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista ''Júlio Mesquita Filhos''. São José do Rio Preto- SP, 2015.

DUTT, D.; Kumar, A. Optimization of cellulase production under solid state fermentation by Aspergillus flavus (AT-2) and Aspergillus niger (AT-3) and its impact on stickies and ink particle size of sorted paper office paper. Cellulose Chemistry and Technology, p.285-298, 2014.

FARINAS, C.S. Developments in solid-state fermentation for the production of biomass- degrading enzymes for the bioenergy sector. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v.52, p.179-188, 2015.

FARINAS, C.S. Modeling the effects of solid state fermentation operating conditions on endoglucanase production using an instrumented bioreactor. Industrial Crops &Products, v.34, p.1186-1192, 2011.

GARCIA-GALINDO, I. et al. New features and properties of microbial cellulases required for bioconversion of agro-industrial wastes. Enzymes in food biotechnology, p.535-550, 2019.

GHOSE, T.K. Measurement of cellulose activities. Pure and Applied Chemistry, v.59, n.2, 1987.

IBGE- INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Levantamento sistemático da produção agrícola – LSPA. Safra de cacao 2018. Rio de Janeiro, 2019.

Disponível em :< https://sidra.ibge.gov.br/tabela/1618#resultado>. Acesso em 24 out. 2019.

IBGE- INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Indicadores IBGE. Rio de Janeiro, 2020. Disponível em:< https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/2415/epag_2020_jan.pdf>. Acesso em 09 ago. 2020.

KILIKIAN, B.V. et al. Filamentous fungi and media for cellulase production insolid state cultures. Brazilian Journal of Microbiology, v.45, n.1, p.279-296, 2014.

LIMA, R.C.F. Produção da enzima ?-amilase por Aspergillus niger em fermentação no estado sólido utilizando bagaço de malte de cevada. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química)- – Centro de Ciências Agrárias e Engenharias, Universidade Federal do Espírito Santo, Alegre-ES, 2019.

MÉLO, B.C.A. de. Produção de celulases por fermentação em estado sólido em resíduo de acerola (Malpighia sp.) utilizando Trichoderma reesei. 2016. Tese (Doutorado em Engenharia de Alimentos) – Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis-SC, 2016.

PIROTA, R.D.P. et al. Bioprocess developments for cellulase production by Aspergillus oryzae cultivated under solid state fermentation. Brazilian Journal of Chemical Engineering, v.33, n.01, p.21-31, 2016.

RAGHAVARAO, K.S.M.S. et al. Some engineering aspects of solid-state fermentation. Biochemical Engineering Journal, v.13, p. 127-135, 2003.

RAHNAMA, N. et al. Production and characterisation of cellulase from solid state fermentation of rice straw by Trichoderma harzianum SNRS3. Pertanika J. Trop. Agric. Sci, 2016.

SALOMÃO, G.S.B. Análise da produção de celulases por fungos utilizando bagaço de cana como substrato. 2017. 82f. Dissertação (Mestrado em Energia) – Centro Universitário Norte do Espírito Santo, 2017.

SALOMÃO, G.S.B., et al. Production of cellulases by solid state fermentation using natural and pretreaded sugarcane bagasse with different fungi. Biocatalysis and Agricultural Biotechonology, v.17, p.1-6, 2018.

SELLA, S.R.B.R. etal. Lab-Scale production of Bacillus atrophaeus spores by solid state fermentation in different types of bioreactors. Brazilian arch biology technology, v.52, 2009.

SCHIMIDELL,W; LIMA, U.A.L; AQUARONE, E.; BORZANI, W. Biotecnologia Industrial – Engenharia bioquímica. v.2. Editora Edgard Blucher, 2001.

SHRUTHI, K. et al. Cellulase production by Aspergillus ungüis in solid state fermentation. Journal of Forestry Research, v.30, p. 205-212, 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-662

Refbacks

  • There are currently no refbacks.