Intoxicação exógena causada por produtos de uso domiciliar em Manaus-AM/Exogenous poisoning caused by household products in Manaus-AM

Verônica Giuliani de Aquino Santos Amaral, Marcos Túlio da Silva, Rodrigo Queiroz de Lima

Abstract


As intoxicações exógenas são definidas como o conjunto de sinais e sintomas produzidos por um agente físico ou químico que interage com o organismo resultando em desequilíbrio patológico. Constituem-se um importante problema de saúde publica em todo o mundo, apesar de apresentar perfis diferentes em cada país ou região analisada. Objetivo: Revisar e analisar sobre o perfil de intoxicação acidental exógena por saneantes em indivíduos da cidade de Manaus. Métodos: Para isso foi realizado um Estudo Epidemiológico, onde foram analisados dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) de Manaus-AM. Resultados: Após a análise de dados, verificou-se que foram registrados 274 casos de intoxicação exógena por produtos saneantes no Amazonas, sendo 161 deles ocorridos em Manaus, representando 58,75%. Com relação a faixa etária 52,17% ocorreram com crianças entre 1-4 anos em ambiente domiciliar; 19,25% ocorreram com adultos entre 20-39 anos; e 7,45% com crianças < 1 ano. Conclusão: Verificou-se que a maior parte dos acidentes ocorrem com crianças de 1 a 4 anos de idade, o que com medidas simples de segurança podem ser evitados, sendo fundamental, portanto, a elaboração de ações de prevenção visando a redução dos casos.


Keywords


Saneantes, Tóxico, Acidentes Domésticos.

References


CHAVES, L. H. S.; et al. Intoxicação exógena por medicamentos: aspectos epidemiológicos dos casos notificados entre 2011 e 2015 no Maranhão. Revista Ciência & Saberes-Facema, v. 3, n. 2, p. 477-482, 2017.

RAMOS, T. O.; COLLI, V. C. Indicadores epidemiológicos das intoxicações exógenas em crianças menores de 5 anos na região de Araçatuba-SP. Revista Intertox de Toxicologia, Risco Ambiental e Sociedade, v. 10, n. 3, 2017.

SANTOS, R; NETO, O.; CUNHA, C. Perfil de Vítimas de Intoxicações Exógenas Agudas e Assistência de Enfermagem. Rev Enferm Atenção Saúde. v. 4, n. 2, p:45-55, 2017.

CARVALHO, F. S. A. et al. Intoxicação Exógena no Estado de Minas Gerais, Brasil.

Ciência & Desenvolvimento-Revista Eletrônica da FAINOR, v. 10, n. 1, 2017.

ALMEIDA, R. O. et al. Intoxicação Exógena em Crianças e Adolescentes no Brasil: Uma Abordagem Descritiva Dos Casos De 2009 A 2011. Mostra Científica da Farmácia; v. 3 n. 2. 2016.

DOMINGOS, S. M.; et al. Internações por intoxicação de crianças de zero a 14 anos em hospital de ensino no Sul do Brasil, 2006-2011. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v.

, p. 343-350, 2016.

BRITO, J. G.; MARTINS, C. B. Intoxicação acidental na população infanto-juvenil em ambiente domiciliar: perfil dos atendimentos de emergência. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 49, n. 3, p. 373-380, 2015.

ALMEIDA, A. G.; et al. Acidentes com crianças: prevenir é a melhor opção. Universidade Federal de Santa Catarina, 2017.

NETO, F. M. C.; et al. Produtos Domissanitários e suas Consequências à Saúde e ao Meio Ambiente. Revista Augustus, v. 22, n. 44, p. 66-88, 2017.

LIBERATO, A. A.; et al. Intoxicações exógenas na região norte: atualização clínica e epidemiológica. Revista de Patologia do Tocantins, v. 4, n. 2, p. 61-64, 2017.

XAVIER, L. A.; et al. Intoxicações exógenas por agentes tóxicos em crianças em município do norte de Minas Gerais. Revista Eletrônica Acervo Saúde/Electronic Journal Collection Health ISSN, v. 2178, p. 2091. 2017.

LIMA, G. S.; et al. Caracterização das intoxicações por produtos de uso domiciliar na cidade de Teresina Piauí. Revista Eletrônica Acervo Saúde, n. 55, p. e666-e666. 2020.

MIYAGUSUKO, P.; MISKO, M. Prevenindo intoxicações em crianças. Revista dos Trabalhos de Iniciação Científica da UNICAMP, n. 27, p. 1-1. 2019.

SILVA, L. A.; et al. Perfil epidemiológico das intoxicações por plantas tóxicas e domissaneantes notificadas em Goiás no período de 2011 a 2015. Rev. Educ. Saúde.

CAMPOS, A. M. S.; et al . Exposições tóxicas em crianças a saneantes de uso domiciliar de venda legal e clandestina. Rev. paul. pediatr., São Paulo , v. 35, n. 1, p. 11-17. 2017.

HENRY, M. A. C. A.; et al. Lesões esofagianas causadas por ingestão de substâncias cáusticas ou corrosivas. ABCD arq. bras. cir. dig ; 18(1): 3-7. 2005.

GONDIM, A. P. S.; et al . Tentativas de suicídio por exposição a agentes tóxicos registradas em um Centro de Informação e Assistência Toxicológica em Fortaleza, Ceará, 2013. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília , v. 26, n. 1, p. 109-119. 2017.

PADILHA, R. Q.; et al. Princípios para a gestão da clínica: conectando gestão, atenção à saúde e educação na saúde. Ciência & Saúde Coletiva, v. 23, p. 4249-4257, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n12-187

Refbacks

  • There are currently no refbacks.