Evidências dos Efeitos Neurotóxicos por Exposição ao Agrotóxico: Uma revisão Integrativa / Evidence of Neurotoxic Effects by Exposure to Pesticide

Nathalia Freitas Dos Santos, Luciana Contrera, Elen Ferraz Teston, Patricia Moita Garcia Kawakame, Laura Elis Aguero Reis, Kelven Jones de Oliveira Amarilha

Abstract


Os agrotóxicos impactam na saúde humana, produzindo efeitos que variam. O estudo explorou por meio de uma revisão de literatura em base de dados, se a exposição ao agrotóxico pode causar alterações neurológicas e no desempenho neurocomportamental. Foram incluídos artigos originais, teses e dissertações, publicação em português, inglês, espanhol, que estudaram os efeitos agudos ou crônicos dos agroquímicos de uso ocupacionais no sistema nervoso central. Oito estudos atenderam aos critérios de elegibilidade. Optou-se por análise de conteúdo com fundamento em Bardin.  Nesse sentido emergiram dos resultados brutos duas categorias para discussão, são elas: Transtornos Psiquiátricos, suicídio e Agrotóxicos e Alterações Neurológicas e Agrotóxicos. A exposição a agrotóxicos de uso ocupacional tem determinado intoxicações crônicas identificadas, pelos transtornos psiquiátricos menores e pela polineuropatia tardia. Faz-se necessário reforçar discussão nacional, no que diz respeito a legalização, vigilância e controle dos agentes. Considerou-se como limitação nesse estudo o corte em agrotóxicos exclusivo ocupacional.

Keywords


Agrotóxicos; Saúde do Trabalhador; Síndromes Neurotóxicas; Intoxicação por Organofosfatos

References


Arcury T.A, Quandt S.A, Preisser J.S, Bernert J.T, Norton D & Wang J. 2003. Níveis elevados de exposição de nicotina transdérmica produzem doença de tabaco verde em trabalhadores rurais latinos.

Nicotine Tob Res 5 ( 3 ): 315–321.

Bardin, L. (2011) Análise de conteúdo. SP: Edição 70.

Faria, N.M.X., Fassa, A.G. & Meucci, R.D. (2014). Association between pesticide exposure and suicide rates in Brazil. NeuroToxicology. Vol.45 p. 355–362. Recuperado em 15 de setembro de 2018 em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24875485

Faria, N.M.X., Fassa, A.G., Meucci, R.D., Fiori, N.S. & Miranda, V.I. (2014). Occupational exposure to pesticides, nicotine and minor psychiatric disorders among tobacco farmers in southern Brazil.

NeuroToxicology. Vol.45 p. 355–362. Recuperado em 15 de setembro de 2018 em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0161813X14000837

Massaro, A.R. (2006) Stroke in Brazil: a South America perspective. Int J Stroke. v.1 p. 111 – 113. Recuperado em 25 de novembro de 2018 em https://journals.sagepub.com/doi/full/10.1111/j.1747-4949.2006.00029.x?url_ver=Z39.88-2003&rfr_id=ori%3Arid%3Acrossref.org&rfr_dat=cr_pub%3Dpubmed

Meyer, T.N., Resende, I.L.C. & Abreu, J.C. (2007) Incidência de suicídios e uso de agrotóxicos por trabalhadores rurais em Luz (MG), Brasil* Rev. bras. Saúde ocup., São Paulo, 32 (116): 24-30. Recuperado em 20 de agosto de 2018 em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0303-76572007000200004&script=sci_abstract&tlng=pt

Moher D., Liberati A., Tetzla? J. & Altman DG. (2015). Principais itens para relatar Revisões sistemáticas e Meta-análises: A recomendação PRISMA. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 24(2): abr-jun 2015. Recuperado em 15 de fevereiro de 2019 em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-96222015000200335

Mori, N.C., Horn, R.C., Oliveira, C., Leal, P.A.P., Golle, D.P., Koefender, J., Bortolotto, J. & Dias, H.M. (2015). Alterações bioquímicas e toxicológicas de agricultores familiares da região do Alto Jacuí, Rio Grande do Sul. SciMed. V.27 n.3. Recuperado em 15 de setembro de 2018 em: https://www.researchgate.net/publication/284216940_Alteracoes_bioquimicas_e_toxicologicas_de_agricultores_familiares_da_regiao_do_Alto_Jacui_Rio_Grande_do_Sul

Murakami, Y., Pinto, N.F., Albuquerque, G.S.C., Perna, P.O. & Lacerda, A. (2017). Intoxicação crônica por agrotóxicos em fumicultores. Saúde Debate. Rio de Janeiro. V. 41, N. 113, P. 563-576. Recuperado em 20 de setembro de 2018 em: https://www.scielosp.org/article/ssm/content/raw/?resource_ssm_path=/media/assets/sdeb/v41n113/0103-1104-sdeb-41-113-0563.pdf

Neto, M.G.F., Andrade, R.D. & Felden, E.P.G. (2018). Trabalho na agricultura: possível associação entre intoxicação por agrotóxicos e depressão. R. Perspect. Ci. e Saúde. Vol. 3 n.1. p. 69-82. Recuperado em 15 de setembro de 2018 em http://sys.facos.edu.br/ojs/index.php/perspectiva/article/view/192

Prado, V.H.M., Silva, F.R., Dias, N.Y.N., Pires, J.S.R. & Rossa-Feres, D.C. 2009. Anura, Estação Ecológica de Jataí, São Paulo State, southeastern Brazil. Check List 5(3):495-502. Mice Deficient for the Vesicular Acetylcholine Transporter are myasthenic and Have Deficits in Object and Social Recognition. Neuron, v.51, p.601-612. Recuperado em 20 de agosto de 2018 em https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0896627306005964.

Prates, G.A., Gois, R.V., Pereira, G.C.A. & Alvez, H.N. (2017). Análise dos Níveis Séricos de Colinesterase Plasmática dos Agricultores de JI- Paraná- RO Expostos aos Agrotóxicos. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research – BJSCR. Vol.20, n.2, pp.17-21. Recuperado em 15 de setembro de 2018 em https://www.mastereditora.com.br/bjscr20-2

Quandt SA, Arcury TA, Preisser JS, Norton D, Austin C. 2000. Agricultores migrantes e doença do tabaco verde: Novas questões para uma doença pouco estudada. Am J Ind Med 37 ( 3 ): 307–315

Ramos, M. M. R. V. (2007) Associação entre exposição por longo prazo a baixas doses de agrotóxicos e neurotoxidade crônica humana: revisão sistemática da literatura entre 1996-2006. 162p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Medicas, Campinas, SP. Recuperado em 15 de setembro de 2018 em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/309360.

Ribeiro, F. M., Black, S. A. G., Prado, V. F., Ryelett, R. J., Ferguson, S. S. G. & Prado, M. A. M. P. (2006) The “ins” and “outs” of the high-affinity choline transporter CHT1. Journal of Neurochemistry, v. 97, p. 1-12. Recuperado em 20 de agosto de 2018 em https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/j.1471-4159.2006.03695.x

Santos, A. C. & Menta, S. A. (2016). Refletindo a interface entre trabalho rural e saúde mental dos trabalhadores da citricultura. Cad. Ter. Ocup. UFSCar, São Carlos, v. 24, n. 4, p. 765-775. Recuperado em 15 de setembro de 2018 em http://www.cadernosdeterapiaocupacional.ufscar.br/index.php/cadernos/article/view/1372

Santos, C.M.C., Pimenta, C.A.M. & Nobre M.R.C. (2007). A estratégia PICO para a construção da pergunta da pesquisa e busca de evidências. Rev Latino-am Enfermagem. Vol.15 n.3. Recuperado em 12 de novembro de 2018 em http://www.scielo.br/pdf/rlae/v15n3/pt_v15n3a23.pdf

Silva, A.H., & Fossa, M.A.T. (2015) Qualitas Revista Eletrônica ISSN 1677 4280 Vol.17. No 1. Recuperado em 25 de janeiro em http://revista.uepb.edu.br/index.php/qualitas/article/view/2113

Vasconcellos, L. F. R, Leite, A. C, & NASCIMENTO, O. J. M. (2002) Organophosphate-induced delayed neuropathy: case report. Arq Neuropsiquiatr, São Paulo, v. 60, n. 4, p. 1003-1007. Recuperado em 20 de agosto de 2018 em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2002000600022

Widmaier E, Raff H., Strang K. 2003. Fisiologia humana de Vander e cols. Os mecanismos da função do corpo . Nova York: McGraw Hill Science; 796 p

Word Health Organization. (2010) Exposure to Highly Hazardous Pesticides: a Major Public Health Concern. Geneva: WHO. Recuperado em 25 de novembro de 2018 em https://www.who.int/ipcs/features/hazardous_pesticides.pdf?ua=1




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n12-640

Refbacks

  • There are currently no refbacks.