Ensino de programação na educação básica por meio do pensamento computacional: um relato de experiência / Understanding computational thinking: an experience report

Rodrigo Alves Costa, Rafaela Samara Oliveira Pereira

Abstract


O pensamento computacional é a capacidade para resolução de problemas com base nos fundamentos da computação. Há evidências que apontam que as habilidades inerentes ao pensamento computacional são tão importantes para vida na sociedade contemporânea quanto leitura, escrita e a aptidão de realizar operações aritméticas e por isso é importante que elas sejam trabalhadas desde a educação básica. Este trabalho tem como objetivo apresentar uma iniciativa de ensino do pensamento computacional para alunos da educação básica da rede pública com uma oficina de introdução à programação. Os resultados apontam para alta aprendizagem em relação aos conteúdos de computação e motivação elevada em relação         à oficina realizada.

 

 

 


Keywords


Pensamento computacional. Ensino e aprendizagem. Informática educational. Inclusão. Tecnologias digitais na educação.

References


Andrade, D. et al. (2013). “Proposta de Atividades para o Desenvolvimento do Pensamento Computacional no Ensino Fundamental”, In: Anais do Congresso Brasileiro de Informática na Educação, Campinas, SBC, 2013. p. 170-171.

Barcelos, T. S. e Silveira, I. F. (2012). “Pensamento Computacional e Educação Matemática: Relações para o Ensino de Computação na Educação Básica”. In: Anais do Congresso da Sociedade Brasileira de Computação, Curitiba, SBC, p.1-10.

Blikstein, P. (2008). “O pensamento computacional e a reinvenção do computador na educação”. http://www.blikstein.com/paulo/documents/online/ol_pensamento_comp utacional.html, Março.

Brackmann, C. P. (2017). “Desenvolvimento do pensamento computacional através de atividades desplugadas na educação básica”, Tese (Programa de PósGraduação em Informática na Educação), Centro de Estudos Interdisciplinares em Novas Tecnologias na Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Brennan, K. (2011). Creative computing: a design-based introduction to computational thinking, ScratchEd.

Costa, S. B. (2016) “Desenho de interface para o desenvolvimento do pensamento computacional no Ensino Básico: análise do Scratch”, Dissertação (Mestrado em Novos Media e Práticas Web), Departamento de Ciências da Comunicação da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Lisboa.

De Paula, B. H., Valente, J. A. e Burn, A. (2014). O uso de jogos digitais para o desenvolvimento do currículo para a Educação Computacional na Inglaterra. In: Currículo sem Fronteiras, p. 46-71.

França, R. S. e Amaral, H. J. C. (2013). “Proposta metodológica de ensino e avaliação para o desenvolvimento do pensamento computacional com o uso do Scratch”. In: Anais do Congresso Brasileiro de Informática na Educação, Campinas, SBC, p. 179–188.

França, R. S. et al. (2014). “A disseminação do pensamento computacional na educação básica: lições aprendidas com experiências de licenciandos em computação”. In: Anais do Congresso da Sociedade Brasileira de Computação, Brasília, SBC, p. 1473- 1475.

França, R. S. e Tedesco, P. C. A. R. (2015) “Desafios e oportunidades ao ensino do pensamento computacional na educação básica no Brasil”. In: Anais do Congresso Brasileiro de Informática na Educação, Maceió, SBC, p. 4-5.

Nascimento, M. S et al. (2007). Oficinas pedagógicas: Construindo estratégias para a ação docente – relato de experiência. In: Rev Saúde Com, v. 3, n. 1, p. 85-95.

Nunes, D. J. (2011). “Ciência da computação na educação básica”. http://www.adufrgs. org.br/artigos/ciencia-da-computacao-na-educacao-basica. Fevereiro.

Ribeiro, L., Foss, L. e Cavalheiro, S. A. da C. (2017). “Entendendo o Pensamento Computacional”, https://arxiv.org/pdf/1707.00338.pdf, Abril.

Santos, M. (2016), “#2 Pensamento Computacional: a Abstração”. https://ajornadadetc hellita.wordpress.com/2016/01/18/2-pensamento-computacional-a-abstracao, Março.

Scaico, P. D. et al. (2012). “Relato da Utilização de uma Metodologia de Trabalho para o Ensino de Ciência da Computação no Ensino Médio”. In: Anais do Conbresso Brasileiro de Informática da Educação, Rio de Janeiro, SBC, p. 1-10.

Sica, C. Ciência da computação no ensino básico e médio. (2011), http://blogs.odiario. com/carlossica/2011/10/07/ciencia-da-computacao-no-ensino-medio/, Fevereiro.

Varela, H. (2017), Scratch: um jeito divertido de aprender programação, Editora Casa do Código, 1a edição.

Vieira, E. e Volquind, L. (2002). Oficinas de Ensino: o quê, por quê? Como?, In: Rev Série Educação, 4. edição, Porto Alegre.

Wing, J. (2016). Pensamento computacional: um conjunto de atitudes e habilidades que todos, não só cientistas da computação, ficaram ansiosos para aprender e usar. In: Revista Brasileira de Ensino e Tecnologia, https://periodicos.utfpr.edu.br/rbect/ article/view/4711/pdf.

Zorzo, A. F. et al (2017). Referenciais de Formação em Computação, In: Rev de Educação Básica, p. 1–9.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n8-031