Uso do simulador de processos no estudo da engenharia química: uma aplicação no processo de produção de cerveja / Using the process simulator in chemical engineering study: an application in the beer production process

Camilla Rocha de Oliveira Fontoura, Sávio de Meneses Leite Asevedo, Miguel Rascado Fraguas Neto, Lígia Marcondes Rodrigues dos Santos, Cristiane de Souza Siqueira Pereira

Abstract


De acordo com a legislação brasileira, a cerveja é definida como a bebida obtida pela fermentação alcoólica do mosto cervejeiro, oriundo do malte de cevada e água potável, por ação da levedura, com adição de lúpulo (BRASIL, 1997). É uma bebida de ampla produção e consumo, por isso, apresenta importância no mercado econômico nacional e mundial. Devido a isso, a Universidade de Vassouras adquiriu uma planta de produção que permite a fabricação de 70 L de mosto por batelada. A planta pode operar com uma produção máxima de 400 L/mês e eficiência de 60%, e é possível fabricar qualquer estilo de cerveja, trazendo uma grande flexibilidade e oportunidades de aprendizagem. Nesse sentido, foi elaborada uma simulação computacional visando o desenvolvimento de uma nova técnica de aprendizagem, que servirá para posteriores estudos do processo de cerveja nos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade de Vassouras/RJ. O simulador de processos ProSimPlus® foi utilizado para a previsão do processo produtivo. Assim, para a simulação, consideraram-se os dados de entrada para a produção de uma cerveja tipo Pilsen puro malte sendo: 15 kg de malte, 54 L de água na tina de mostura, 25 L de água na clarificação, 48 g de lúpulo na fervura e 12 milhões de células de levedura mL-1 utilizado como inóculo para fermentação. O modelo do reator utilizado no processo foi o reator em batelada. A simulação do processo foi reproduzida de forma satisfatória obtendo-se um teor de 4,96% em álcool, de acordo com o range obtido experimentalmente e na literatura. Com o cenário simulado, estudos futuros podem ser realizados objetivando encontrar máximos rendimentos para o processo de diferentes tipos de cerveja.

 


Keywords


simulação de processo, ProSimPlus, produção de cerveja.

References


AQUARONE, E. et al. Biotecnologia Industrial Vol. IV. São Paulo: Edgard Blücher, 2001. P.91 -143.

BORTOLI, Daiane A. da S. et al. Leveduras e produção de cervejas-Revisão. Bioenergia em Revista: Diálogos (ISSN: 2236-9171), v. 3, n. 1, p. 45-58, 2013.

BRASIL. Decreto n. 2.314, de 04 de setembro de 1997. Regulamenta a Lei n. 8.918, de 14 de julho de 1994, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a inspeção, a produção e a fiscalização de bebidas. Boletim IOB, Brasília: Ministério da Agricultura, 1997.

BRIGGS, D. E.; BOULTON, C. A.; BROOKES, P. A.; STEVENS, R. Brewing Science and Practice. 1. ed. Nova Iorque: CRC Press LCC, 2004.

CASTILHO, M. A.; MAYMONE, A.; OLIVEIRA, L. Y. Q. Cervejaria artesanal: modelo de fábrica diferenciado com ênfase no baixo impacto ambiental a ser implantado no município de campo grande, ms. Multitemas, Campo Grande, MS, v. 21, n. 50, p. 303–326, 2016.

CERVIERI JÚNIOR, Osmar e colab. O setor de bebidas no Brasil. BNDS Setorial, n. 40, p. 93–130, 2014. Disponível em: .

KUNZE, W. Tecnología para cerveceros y malteros. [S.l.]: Berlim: VLB, 2006. v. 1.

MARTÍN, Mariano Martín. Introduction to Software for Chemical Engineers. Boca Raton, CRC Press, 2015.

MARTINS, D. dos S. et al. Extração e caracterização de polpa celulósica do bagaço de malte. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE QUÍMICA, 2014, Natal. Anais [...]. [S. l.: s. n.], 2014. Disponível em: http://www.abq.org.br/cbq/2014/trabalhos/13/5969-19007.html. Acesso em: 2 jul. 2019.

MENEZES, Márcia Fernanda Teixeira de. Estudo comparativo entre cervejas Witbier: processo produtivo, aspectos físico-químicos e bioquímicos. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

OMS - Organização Mundial da Saúde. Global status report on alcohol and health 2018. [S. l.], 2018. Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/274603/9789241565639-eng.pdf?ua=1. Acesso em: 1 mar. 2019.

PERLINGEIRO, Carlos Augusto G. Engenharia de Processos: Análise, Simulação, Otimização e Síntese de Processos Químicos. Rio de Janeiro: Blucher, 2005.

PROSIMPLUS (2019). ProSimPlus Library (Standard versions + rate base option). Disponível em: http://www.prosim.net/bibliotheque/File/Brochures/Unit-Operations ProSimPlus-Library-3-5-11.pdf. Acesso em: 01 jul. 2019.

RIBEIRO, Bernardo Dias et al. Microbiologia industrial, vol 2: Alimentos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2018.

RODRIGUES, R. et al. Ensino de cinética e cálculo de reatores químicos utilizando o simulador EMSO. In: XVI Congresso Brasileiro de Engenharia Química. 2006. p. 3986-3993.

ROSA, Natasha Aguiar; AFONSO, Júlio Carlos. A química da cerveja. Revista Química Nova. São Paulo, v. 37, p. 98-105, 2015.

SANTOS, Lígia Marcondes Rodrigues dos et al. Influência da alta pressão hidrostática na sacarificação do mosto cervejeiro. 2016.

SINDICERV. Sindicerv, 2016. Sindicato Nacional das Indústrias de Cerveja. Disponível em: http://www.sindicerv.com.br/mercado.php. Acesso em: 01 jul. 2019.

SPIES, Jonathan Alberto. Estudo sobre a isomerização de alfa-ácidos de lúpulo. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n8-039