Gestão de pessoas em projetos: a importância da competência interpessoal / People management in projects: the importance of interpersonal competence

Anderson da Silva Muniz, Mayana Letícia Rell, Carlos Eduardo Souza Ferreira

Abstract


Este artigo tem como principal objetivo evidenciar a importância da gestão de pessoas em projetos, permeando pelo campo da competência interpessoal, comunicação nas organizações e inteligência emocional. Em termos metodológicos, utilizou-se a pesquisa descritiva. No referencial teórico foi apresentada breve revisão sobre o conceito de competência interpessoal, bem como técnicas para o seu desenvolvimento. Posteriormente o artigo aborda a importância da comunicação, enfatizando a importância da comunicação para o sucesso dos projetos. A seguir, o artigo aborda a inteligência emocional nas relações interpessoais. Ao final do estudo apresentam-se considerações finais deste trabalho com algumas percepções e proposições desencadeadas pela pesquisa.


Keywords


Gestão de Pessoas em Projetos, Competência Interpessoal, Inteligência Emocional.

References


Bergamini, C. W. (1994). Liderança: administração do sentido. Atlas, São Paulo. Bernardinho. (2006). Transformando suor em ouro. Rio de Janeiro: Sextante.

Botelho, J. C. & Krom, V. (2006). Os estilos de liderança nas organizações. XIV INIC – Encontro Latino Americano de Iniciação Científica.

Bove, A. (2008). Project Management la metodologia dei 12 step: come applicarla in tempo reale per gestire con successo piccoli e grandi progetti. Milano: Hoepli Editore.

Chaves, L. E. et al. (2007). Gerenciamento da comunicação em projetos. Rio de Janeiro, FGV.

Carlos, J. (2011). Definições de Relacionamentos Interpessoais. Revista Intellectus, ano VIII, n 20.

Crispim, A. L. & Fragnani, E. C. S. F. (2010). A importância da competência interpessoal para a atuação do gerente no contexto organizacional. UNESC, 2010. Disponível em:

. Acesso em: 01.maio. 2017.

Fiorese, R. (2003). Metodologia da pesquisa: como planejar, executar e escrever um trabalho científico. João Pessoa: EDU.

Goleman, D. (2001). Trabalhando com a Inteligência Emocional. Rio de Janeiro: Objetiva.

Gomes, A. F. & Santana, W. G. P. (2004). As Habilidades de Relacionamento Interpessoal de Mulheres que Trabalham por Conta Própria: O Caso de Vitória da Conquista-Ba. VII SemeAd, ago.

Hara, C.T. & Lopes, A. P. V. B. V. (2016). Carvalho, M.M. Barreiras de comunicação em projetos vituais: Estudo de caso em uma empresa do setor automotivo. V Singep.

Hersey, P. & Duldt, B.W. (1989). Situational leadership in nursing. Califórnia: Appleton & Lange.

Hunter, J. C. (2006). O monge e o executivo. Rio de Janeiro: Sextante.

Kerzner. H. (1979). Project Management: A systems approach to Planning, Scheduling and Controlling. New York: Van Nostrand Reinhold.

Kolotelo, J. L. G. & Carvalho, H. G. (2007). O papel da comunicação na gestão por projetos: um estudo de caso em empresa paraestatal. Revista Gestão Industrial, Ponta Grossa, v. 3, n. 2.

Lawler, E. (1997). Motivação nas organizações de trabalho. In Bergamini, C. W. & Coda, R. Psicodinâmica da vida organizacional: Motivação e Liderança. 2ª ed. São Paulo: Atlas.

Larson, E. W. & Gray, C. F. (2016). Gerenciamento de Projetos: O processo gerencial. 6ª ed. Mc Grall-Hill. Bookman.

Mayer, J. D. & Salovey, P. (2007). ¿Qué es la inteligencia emocional? In J. M. M., Navas, &

P. F., Berrocal. (Coord.). Manual de inteligencia emocional. (pp. 25-45). Madrid: Anaya. (Originalmente publicado em 1997).

Moscovici, F. (1981). Competência Interpessoal no Desenvolvimento de Gerentes. Revista Administração de Empresas. Rio de Janeiro. Abr/Jun.

Moscovici, F. (2002). Desenvolvimento interpessoal: treinamento em grupo. Rio de Janeiro: José Olympio.

Moscovici, F. (2013). Desenvolvimento interpessoal: Treinamento em grupo. 22ª ed. Rio de Janeiro: José Olympio.

Pereira, P. E. J., Schneder, L. & Silva, O. F. P. (2016). Identificação do perfil do líder para o gerenciamento do projeto de uma nova unidade hospitalar em Santa Catarina. V Singep.

Pereira, J. H. (2007). Curso básico de teoria da comunicação. Rio de Janeiro: Ed. Quartet, 4ª Ed.

Project Management Institute (PMI). (2013). Um guia do conhecimento em gerenciamento de projetos (Guia PMBOK®) 5.Ed. Newton Square: Project Management Institute.

Richardson, R. J. (2008). Pesquisa Social; métodos e técnicas. 3. ed. revista e ampliada. São Paulo: Atlas.

Robbins, S. P. (2005). Comportamento organizacional. São Paulo: Prentice Hall.

Rodriguez, M. V. R. (2002). Gestão empresarial: organizações que aprendem. Rio de Janeiro: Qualitymark; Petrobrás.

Silva, D. M. S., Nunes, L. A., Aragão, N. A., Juchem, D. M. (2016). A importância do Relacionamento Interpessoal no Contexto Organizacional. V CONVIBRA – Congresso Virtual Brasileiro de Administração. 2008. Disponível em:. Acesso em: 20 ago.

Terciotti, S. H. & Macarenco, I. (2009). Comunicação Empresarial na Prática. São Paulo: Saraiva.

Valle, P. B. (2006). Inteligência emocional no trabalho: um estudo exploratório. 48 f. Dissertação - (Mestrado profissionalizante em administração) – Faculdade de Economia e Finanças IBMEC, Rio de Janeiro.

Verzuh, E. (2000). MBA Compacto: gestão de projetos. Tradução André de L. Cardoso. 11 ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Weisinger, H. (2001). Inteligência Emocional no trabalho: como aplicar os conceitos revolucionários da I.E. nas suas relações profissionais, reduzindo o estresse, aumentando sua satisfação, eficiência e competitividade. Rio de Janeiro: Objetiva




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n8-045