Otimização do desempenho térmico de fechamentos verticais durante o processo de projeto de habitação de baixo impacto ambiental em clima quente e úmido / Thermal performance optimization of vertical closures during the low environmental impact housing design process in hot and humid climate

Marcela de Melo Germano da Silva Jankovic, Solange Virginia Galarça Goulart, Aldomar Pedrini

Abstract


O desempenho térmico da envoltória de habitações sustentáveis naturalmente ventiladas determina e influencia a abrangência do seu impacto ambiental. Este artigo aborda a integração do processo de concepção projetual à otimização do desempenho térmico, a partir do dimensionamento das áreas correspondentes aos ganhos térmicos por radiação solar e às perdas de calor por renovação de ar. Tem como objetivo quantificar as áreas transparentes e as áreas permeáveis da envoltória visando o conforto térmico durante todo ano de uma habitação localizada na cidade do Natal. O método é composto por três abordagens principais: determinação das estratégias bioclimáticas na etapa de concepção projetual; simulações do desempenho térmico da habitação; tratamento e análise dos resultados a partir das ocorrências de conforto térmico. As simulações dão respaldo à evolução do partido arquitetônico ao quantificar o impacto ambiental da habitação. Esta avaliação contribuirá para a futura elaboração de recomendações projetuais, viabilidade das alternativas e potenciais aplicações.

 

 


Keywords


Desempenho térmico. Habitação. Baixo Impacto Ambiental. Conforto Térmico.

References


ABNT. Desempenho térmico de edificações Parte 3: Zoneamento bioclimático brasileiro e diretrizes construtivas para habitações unifamiliares de interesse social - NBR 15220-3. . RIO DE JANEIRO: ABNT. NBR15220-3: 30 p. 2005.

______. Edifícios habitacionais de até cinco pavimentos - Desempenho Parte 4: Sistemas de vedações verticais externas e internas. Parte 4: Sistemas de vedações verticias externas e internas. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR15575-1:2008: 58 p. 2008.

COMITÊ GESTOR DE INDICADORES E NÍVEIS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA; GRUPO TÉCNICO EDIFICAÇÕES DO MME; SECRETARIA DO GRUPO TÉCNICO DE EDIFICAÇÕES – GT EDIFICAÇÕES; INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, N. E. Q. I.; ELETROBRÁS/PROCEL; EQUIPE DO PROCEL EDIFICA; LABORATÓRIO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES – LABEEE – UFSC. RTQ-R. REGULAMENTO TÉCNICO DA QUALIDADE DO NÍVEL DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFÍCIOS RESIDENCIAIS 2011.

DESIGNBUILDER SOFTWARE, L., Ed. DesignBuilder 1.2 User Manual, p.363ed. 2006.

GERMANO, M. D. M.; RUCK, A.; OVÍDIO, C.; PACHECO, G.; OLIVEIRA, R. Habt0, projeto de habitação tropical de energia zero. Natal: LabCon 2014.

GOOGLE. Google Earth. 2016. Acesso em: fevereiro.

LAMBERTS, R.; CÂNDIDO, C.; DEAR, R. D.; VECCHI, R. D. Towards a Brazilian Standard on Thermal Comfort. Research Report. Florianópolis: 123 p. 2013.

LIGGETT, R.; MILNE, M.; GOMEZ, C.; LEEPER, D.; BENSON, A.; BHATTACHARYA, Y. Climate Consultant 6. California, Los Angeles: Murray Milne 2016.

MARSH, A. SUNTOOL v1.10 - Window Shading and Overshadowing. Perth (Australia) 2001.

NEGREIROS, B. D. A. Análise de métodos de predição de desempenho térmico de habitação em clima quente-úmido com condicionamento passivo. 2010. (Mestrado). Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.

OLGYAY, A.; OLGYAY, V. Solar control & shading devices. Princeton: Princeton University Press, 1957. 201p.

OLGYAY, V. Design with climate : bioclimatic approach to architectural regionalism. Princeton, N.J.: Princeton University Press, 1963. 190.

OLIVEIRA, B. L. F.; PEDRINI, A.; PINTO, E. M. Análise multicritério de duas edificações de madeira em Natal/RN. XV EBRAMEM - Encontro Brasileiro em Madeiras e em Estruturas de Madeira, 2016, Curitiba. 09 a 11 de março.

PACHECO, G. H. S. DETERMINAÇÃO DE RECOMENDAÇÕES BIOCLIMÁTICAS PARA HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL DE QUATRO CLIMAS DO RIO GRANDE DO NORTE. 2016. (mestrado). PPGAU, UFRN, Natal.

RORIZ ENGENHARIA BIOCLIMÁTICA. Base de dados climáticos de 411 municípios brasileiros. São Carlos - SP, 2014. Disponível em: < http://www.roriz.eng.br/epw_9.html >. Acesso em: outubro.

SILVA, M. D. M. G. D. Análise multicritérios de sustentabilidade ao processo projetual de uma habitação em clima quente e úmido. em desenvolvimento. (master). PPGAU, UFRN, Natal.

SPAGNOLO, J.; DE DEAR, R. A field study of thermal comfort in outdoor and semi-outdoor environments in subtropical Sydney Australia. Building and Environment, v. 38, n. 5, p. 721-738, MAY 2003. Disponível em: < ://000181570400010 >.

SZOKOLAY, S. V. Introduction to Architectural Science: The Basis of Sustainable Design. Bullington, Great Britain: Architectural Press, 2004. 328 ISBN 0750658495.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n8-054