O uso da ferramenta digital escape room como recurso de ensino e aprendizagem de matemática nos anos finais do ensino fundamental / The use of the digital tool escape room as a resource for teaching and learning mathematics in the final years of fundamental education

Israel Alves de Ananias Medeiros, Raimundo Luna Neres, Ruimar Nunes de Sousa, Rosângela dos Santos Rodrigues, Valter Alves da silva, Francisco das Chagas Vieira

Abstract


Neste artigo apresentamos dados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA) e do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (SAEB), a fim de situar a realidade em que o ensino  de matemática nos anos finais do nível fundamental se insere, e propor o uso do escape room como recurso metodológico nas aulas de matemática para  torná-las mais dinâmicas, participativas e facilite a aprendizagem. O objetivo é mostrar a interrelação do escape room com a sala de aula, de modo a intervir na realidade em que se estabelece o ensino de matemática nos anos finais do ensino fundamental. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica de natureza qualitativa, com buscas em repositores de periódicos Scielo, CAPES e Plataforma Sucupira, além de pesquisas em sites e livros. A pesquisa revela que o ensino de matemática se apresenta sob um cenário de instabilidade e  fragilidade, sendo, portanto, oportuno a sugestão de uso do escape room como proposta de intervenção nessa    realidade para a melhoria da aprendizagem dos alunos.


Keywords


Matemática, Ensino, Contexto, Tecnologia, Escape room.

References


AIUB, Mariana Maria Rodrigues et al. Gamificação no ensino de matemática com jogos de" Escape Room" e RPG: percepções sobre suas contribuições e dificuldades. 2020.

BENASSI, Andrea. Escape room a scuola: ambienti fisici e virtuali per l’apprendimento. Italian Journal of Educational Technology, v. 27, n. 2, p. 174-185, 2019.

BORREGO, C.; FERNÁNDEZ, C.; BLANES, I.; ROBLES, S. Room escape at

class: escape games activities to facilitate the motivation and learning in computer science. Journal of Technology and Science Education, v. 7, n. 2, p. 162-171, 2017.

CONCEITOS, Escape Room – Conceito, o que é, significado. Disponível em: https://conceitos.com/escape-room/. Acesso em: 23 ago. 2020.

DAS GRAÇAS CLEOPHAS, Maria; CAVALCANTI, Eduardo Luiz Dias. Escape room no ensino de química, v. 42, n. 1, p. 45-55, 2020.

FREIRE, Paulo. Multimídia na escola: ligue-se no computador. Revista BITS,1984.

GENIALLY, Cadastro. Disponível em: https://genial.ly/login?backTo=https://app.genial.ly/create. Acesso em: 23 ago. 2020.

HECK, Miriam Ferrazza. Reflexões acerca do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (SAEB). REAMEC-Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, v. 6, n. 1, p. 124-141, 2018.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. Cortez, 2001.

INEP. Resultado PISA 2018. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/acoes-internacionais/pisa/resultados. Acesso em: 23 ago. 2020.

MACHADO, Carlos Eduardo Dias. Ciência, tecnologia e inovação africana e afrodescendente. Fundação Cultural Palmares, 2014.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa et al. Para quem pesquisamos, para quem escrevemos: o impasse dos intelectuais. Cortez, 2001.

NERES, Raimundo Luna; CASTRO, Eliziane Rocha; DE OLIVEIRA BARRETO, Antonio Luiz. Atividades multiplicativas baseadas na Teoria Cognitiva de Vergnaud: analisadas à luz de representações semióticas. In: VII CONGRESSO INTERNACIONAL DE ENSINO DE MATEMÁTICA – 2017. 2017.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar: convite à viagem. Porto alegre: Artmed, 2000.

PRODANOV, Cleber Cristiano; DE FREITAS, Ernani Cesar. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico- 2. ed. Feevale, 2013.

QEDU, Distribuição dos alunos por nível de proficiência. Disponível em: https://qedu.org.br/brasil/ideb. Acesso em: 24 ago. 2020.

RIBEIRO, Sérgio Costa. A pedagogia da repetência. Estudos avançados, v. 5, n. 12, p. 07-21, 1991.

SELWYN, Neil. Educação e tecnologia: questões críticas. 2017.

SILVA, Gildemarks Costa. Technology, education and technocentrism: the contributions of Álvaro Veira Pinto. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 94, n. 238, p. 839-857, 2013.

WHITTON, N. Playful learning: tools, techniques, and tactics. Research in Learning Technology, v. 26, p. 1-12, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-309

Refbacks

  • There are currently no refbacks.