Alimentação e imunidade: o papel dos alimentos na redução das complicações causadas pelo Covid-19 / Diet and immunity: the role of food in reducing complications caused by Covid-19

Lailson Oliveira de Sousa, Ralane Gomes da Silva, Dayanne Beatriz Silva Rodrigues, Alice Victoria Silva Cardoso, Abigail Santos Freitas, Bárbara Raquel dos Santos Cruz, Rosilene Mendonça da Conceição, Daniela Cavalcante dos Santos Campos

Abstract


A pandemia da COVID-19, nos levou ao isolamento social causando condições de estresse e mudando os hábitos alimentares. O estresse relacionado à quarentena tem sido associado a ingestão de açúcares, ao alto consumo de gorduras saturadas e ao baixo de óleos insaturados, aos baixos níveis de inclusão de fibras, de micronutrientes e substâncias antioxidantes, principais reguladores do metabolismo e do sistema imune. Essa mudança no hábito alimentar inibe a resposta do sistema imunológico adaptativo aumentando o estresse oxidativo, e eventualmente criando uma resposta retardada contra os patógenos. Além disso, esta desordem alimentar pode aumentar o risco do desenvolvimento de obesidade e doenças crônicas não transmissíveis, como hipertensão e diabetes,consideradas agravantes da COVID-19. Não existe alimento ou nutriente que evite ou trate a COVID-19, porém, estudos têm mostrado que uma alimentação saudável, rica em nutrientes bioativos auxiliam na reposta imunológica específica. O objetivo da pesquisa foi buscar por meio de referencial teórico como os alimentos podem atuar na redução das complicações causadas pelo coronavírus. O consumo de frutas como laranja, limão, tomate e maracujá, fontes de vitaminas A, C e E, estimulam a produção de glóbulos brancos, células que combatem diversas infecções. A vitamina B6 do gengibre tem importante ação bactericida e expectorante natural e auxilia na diminuição da inflamação e dor. Os alimentos fonte de vitamina E e zinco como semente de girassol e canola, abacate, nozes, castanha, carnes, aveia, arroz integral, também são fontes de ácidos graxos insaturados e fibras que atuam no controle cardiovascular, de inflamações sistêmicas e de composição corporal. Prevenir a obesidade durante a pandemia a partir do consumo de alimentos frescos ou minimamente processados, consumir água ao longo do dia, e reduzir a ingestão de alimentos ricos em gorduras saturadas e trans as quais elevam os teores de HDL, podem incrementar a resposta do sistema imune preparando o organismo para o enfrentamento da COVID-19. Sabe-se que doenças crônicas, progressivas e recorrentes afetam 700 milhões de pessoas no mundo, causando 4 milhões de mortes a cada ano, portanto, manter o bom estado nutricional, reduz o risco de obesidade e complicações causadas pelo novo coronavírus.


Keywords


Vitaminas, Sistema Imológico, Obesidade.

References


ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n° 243 de 28 de julho de 2018. Dispõe sobre os requisitos sanitários dos suplementos alimentares.

ABARCA-GÓMEZ, L. “Worldwide trends in body-mass index, underweight, overweight, and obesity from 1975 to 2016: a pooled analysis of 2416 population-based measurement studies in 128· 9 million children, adolescents, and adults”. The Lancet, vol. 390, n. 10113, 2017.

Aslam MF, Majeed S, Aslam S, Irfan JA. Vitamins: Key Role Players in Boosting Up Immune Response-A Mini Review. Vitam Miner 2017; 6:1.

BARTRINA, J. A.; SERRA-MAJEM, L.; PEREZ-RODRIGO, C.; RIBAS-BARBA, L.; DELGADO RUBIO, A. “Nutrition risk in the child and adolescent population of the Basque country: the enKid Study”. British journal of nutrition, vol. 96, n. S1, 2006.

BOMFIM, J. H. G. G.; GONÇALVES, J. S. Suplementos alimentares, imunidade e COVID-19: qual a evidência? Vittalle – Revista de Ciências da Saúde, v. 32, n. 1, p. 10-21, 2020.

BRASIEL, Poliana Guiomarde Almeida . The key role of zinc in elderly immunity: A possible approach in the COVID-19 crisis . Clinical Nutrition ESPEN, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.clnesp.2020.06.003 .

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia Alimentar Para a População Brasileira. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. Disponível em . Acesso em: 16/07/2020.

CHENG, Richard. Can early and high intravenous dose of vitamin C prevent and treat coronavirus disease 2019 (COVID-19)?. Medicine in Drug Discovery , v.5, 100028, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.medidd.2020.100028 .

DIAS, M. P. G.; CORREIA, C.; MOREIRA, A. C. Nutritional Intervention During COVID-19 Pandemic. Gazeta, v.7, 2020.

DIAS, Ana Débora Cordeiro et al. A importância da alimentação saudável e estado nutricional adequado frente a pandemia de COVID-19. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 9, p. 66464-66473, 2020.

ESPOSITO, Susanna et al. Vitamin D and respiratory tract infections in childhood . BMC Infectious Diseases, v. 15, pp. 487-496, 2015.

Finer, N., Garnett, S. P., & Bruun, J. M. (2020). COVID 19 e obesidade. Obesidade Clínica, 10 (3). doi: 10.1111/cob.12365

GASMI, A.; NOOR, S.; TIPPAIROTE, T.; DADAR, M.; MENZEL, A.; BJORKLUND, G. “Individual risk management strategy and potential therapeutic options for the COVID-19 pandemic”. Clinical Immunology, vol. 215, n. 108409, 2020.

BOMFIM,J.H.G.G.; GONÇALVES, J.S. “ Suplementos alimentares, imunidade e COVID-19: qual a evidência”. Vittalle – Revista de Ciências da Saúde v. 32, n. 1 (2020) 10-21.

JUNIOR, Luiz Cezar Lima. Alimentação saudável e exercícios físicos em meio à pandemia da COVID-19. Boletim de Conjuntura (BOCA), v. 3, n. 9, p. 33-41, 2020.

LASSELIN, J.; ALVAREZ-SALAS, E.; GRIGOLEIT, J. S. “Well-being and immune response: a multi-system perspective”. Current Opinion in Pharmacology, vol. 29, August, 2016.

LEVIANO, A.; KOVERECH, A.; ZANETTI, M. Nutrition support in the time of SARS-CoV-2 (COVID-19). Nutrition, v. 74, p. 1-3, 2020.

MISUMI, I.; STARMER, J.; UCHIMURA, T.; BECK, M. A.; MAGNUSON, T.; WHITMIRE, J. K. Obesity expands a distinct population of T cells in adipose tissue and increases vulnerability to infection. Cell Rep. v. 27, n. 2, p. 514-24, 2019.

SINGHAL, T. A review of coronavirus disease-2019 (COVID-19). Indian J Pediatr. V. 87, n. 4, p. 281-286, 2020.

Zhang L, Liu Y. Potential interventions for novel coronavirus in China: A systematic review. J Med Virol 2020; 92: 479-490.

ZANG, Lei et al. Potential interventions for novel coronavirus in China: A systematic review. Journal of Medical Virology, pp. 479-490, 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-372