Perfil científico e tecnológico do diagnóstico, tratamento e proteção vacinal para leishmaniose visceral / Scientific and technological profile of diagnosis, treatment and vaccine protection for visceral leishmaniasis

Maria Eduarda Oliveira Rego, Arlindo Gomes de Macêdo Junior

Abstract


As espécies Leishmania infantum e Leishmania donovani constituem tripanossomatídeos parasitários que provocam a leishmaniose visceral (LV), uma doença grave, de elevada incidência no Brasil, de difícil prevenção, diagnóstico e tratamento. Nesse sentido, a fim de avaliar o desenvolvimento tecnológico e científico da LV, foi realizado o levantamento informações sobre pesquisas e artigos científicos no banco de dados SCOPUS?e de registros de patentes nas bases de dados Espacenet, WIPO e INPI. Os resultados apresentam que o Brasil assume posição de destaque na pesquisa de diagnóstico da LV, sendo sede das principais instituições financiadoras e pesquisadoras do tema no mundo, com destaque para as instituições públicas. Ademais, constatou-se que ao longo das décadas ocorreu aumento no número de registros de patentes, com predomínio de depósitos relacionados ao tratamento da LV, seguindo por vacinas e diagnóstico.  A quantidade inferior de pesquisas relacionadas ao desenvolvimento de vacinas e de testes diagnósticos de LV revela que a atenção tem sido mais voltada à cura da LV do que à prevenção dessa doença.


Keywords


Leishmaniose Visceral, Prospecção Tecnológica, Inovação, Prospecção.

References


ANDRADE, B.L.A. A produção do conhecimento em doenças negligenciadas no Brasil: uma análise bioética dos dispositivos normativos e da atuação dos pesquisadores brasileiros. Brasília (DF): Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2015.

BARIFOUSE, R. Coronavírus: por que o Brasil ainda não conseguiu fazer testes em massa? BBC News Brasil 2020. Disponível em: < https://www.bbc.com/portuguese/brasil-41 52145795>. Acesso em: 15 de janeiro de 2021.

BIANCHETTI, L., OLIVEIRA, A. CNPq: política de fomento à pesquisa nos governos Fernando Henrique Cardoso (FHC). Perspectiva, Florianópolis, v. 24, n. 1, p. 161-182, 2006.

BOSCARIOL, G.A. Os Planos Nacionais de Desenvolvimento e a institucionalização da ciência durante a ditadura militar (1964-1985): a defesa de uma ciência nacional pela comunidade científica brasileira. 2013. 156 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Letras de Assis, 2013.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC. Indicadores Nacionais de Ciência, Tecnologia e Inovação- 2018. Brasília: MCTIC, 2018. Disponível em: . Acesso em: janeiro de 2021.

BRENZEL, L; WOLFSON, L.J; FOX-RUSHBY, J; MILLER, M; HALSEY, N.A. “Vaccine-Preventable Diseases.” In Disease Control Priorities in Developing Countries, 2nd ed., 389–411. 2006.

CABALLERO, Z.C; SOUSA, O.E; MARQUES, W.P; SAES-ALQUEZAR, A; UMEZAWA, E.S. Evaluation of serological tests to identify Trypanosoma cruzi infection in humans and determine cross-reactivity with Trypanosoma rangeli and Leishmania spp. Clin Vaccine Immunol. 14(8):1045-9, 2007.

CIOCCA, D.R; DELGADO,G. A realidade da pesquisa científica na América Latina; a perspectiva de um insider. Cell Stress and Chaperones 22, 847–852, 2017. https://doi.org/10.1007/s12192-017-0815-8.

COURA-VITAL, W; REIS, A.B; FAUSTO, M.A; DE LEAL, G.G.A; MARQUES, M.J; VELOSO,V.M, et al. Risk Factors for Seroconversion by Leishmania infantum in a Cohort of Dogs from an Endemic Area of Brazil. PLoS One, 2013.

ESCOBAR, H.Congresso aprova projeto que pode liberar R$ 9 bilhões para a ciência em 2021.Jornal da USP, 2020. Disponível em: https://jornal.usp.br/universidade/politicas-cientificas/congresso-aprova-projeto-que-pode-liberar-r-9-bilhoes-para-a-ciencia-em-2021/ . Acessado em 20 de janeiro de 2021.

G-FINDER. G-finder 2018 Policy Cures Research, 2018. Disponível em: < https://www.policycuresresearch.org/g-finder>. Acesso em janeiro de 2021.

GONTIJO, C.M.F; MELO, M.N. Leishmaniose Visceral no Brasil: Quadro atual, desafios e perspectivas. Rev. Bras. Epidemiol. 338-49, 2004.

KUPFER, D.; TIGRE, P. B. Modelo SENAI de prospecção: documento metodológico. Capítulo 2: prospecção tecnológica. In: ORGANIZACION INTERNACIONAL DEL TRABAJO CINTERFOR. Papeles de La Oficina Técnica. Montevideo: OIT/CINTERFOR, 2004.

LAZARO, S.M; MATTE, C; LIMA, J.B; ARANGO, D.G; QUINTELA, C.G; CARVALHO, V.A de, et al. Leishmania infantum Lipophosphoglycan-Deficient Mutants: A Tool to Study Host Cell-Parasite Interplay. Frontiers in Microbiology, 2018.

LOPES, S.P.M. O impacto da informação de patentes no processo de inovação em Portugal. 2012. 437 f. Tese (Doutorado em Informação e Comunicação em Plataformas Digitais) – Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Plataformas Digitais, Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro, Faculdade de Letras. Porto, 2012.

LUKES, J; MAURÍCIO, I. L; SCHÖNIAN, G; DUJARDIN, J.C; SOTERIADOU, K; DEDET, J.P.et al. Evolutionary and geographical history of the Leishmania donovani complex with a revision of current taxonomy. Proc Natl Acad Sci U S A, 2007.

MAGNO, L. et al. Desafios e propostas para ampliação da testagem e diagnóstico para COVID-19 no Brasil. Ciênc. saúde coletiva [online]. vol.25, n.9, 2020.

MARCHLEWSK, C; M SILVA, S. P; SORIANO, J. A influência do sistema de avaliação Qualis na produção de conhecimento científico: algumas reflexões sobre a Educação Física.Motriz, Rio Claro, v.17 n.1, p.104-116, 2011.

MAXFIELD, L; CRANE, J.S. Leishmaniasis. Stat Pearls Publishing, 2018.

OMS - ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, 2005. Disponível em: . Acesso em: agosto 2020.

OMS - ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Relatório de Controle de Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN), 2015.

OMS - Organização Mundial da Saúde. Leishmanioses. Nota descritiva, 2016. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs375/es/. Aceso em: março de 2021.

OMS - ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Leishmaniasis. Publicações eletrônicas. Geneva, 2018. Disponível em: . Acesso em março de 2020.

OMS - ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Leishmaniasis: epidemiological situation. Disponível em: https://www.who.int/leishmaniasis/burden/en/. Acesso em: março de 2021.

OMS - ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Doenças tropicais. Geneva: World Health Organization, 2020. Disponível em: < https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_joomlabook&view=topic&id=57>. Acesso em: janeiro de 2021.

OZAWA, S; CLARK, S; PORTNOY, A; GREWAL, S; STACK, M.L; SINHA, A., et al. Economic impact of vaccination against 10 diseases. Bull World Health Organ. 95:629–638, 2017.

READY, P. Epidemiology of visceral leishmaniasis. Clinical Epidemiology; 2014; 147.

REIMÃO, J.Q.; COSER, E.M; LEE, M. R; COELHO, A.C. Laboratory Diagnosis of Cutaneous and Visceral Leishmaniasis: Current and Future Methods.Microorganisms, 8(11), 1632, 2020.

SILVA, R.G L; CHAMMAS, R; PLONSKI, G. A; GOLDBAUM, M; FERREIRA, L. C. S; NOVAES, H. M. D. A participação da universidade na produção de testes diagnósticos moleculares do novo coronavírus no Brasil: resposta aos desafios sanitários. Cad. Saúde Pública 36 (6) 26, 2020.

SUNDAR, S; SINGH, A. Chemotherapeutics of visceral leishmaniasis: present and future developments. Parasitology, 145, 481-489, 2018.

TAVARES, G. S. V; MENDONÇA, D. V. C; PEREIRA, I. A. G; OLIVEIRA-DA-SILVA, J. A; RAMOS, F. F; LAGE, D. P; et al . A clioquinol-containing Pluronic® F127 polymeric micelle system is effective in the treatment of visceral leishmaniasis in a murine model. Parasite, 27, 29, 2020.

TOQEER, M; RAHMAN, N; WHITEHEAD, M.W; LOCKWOOD, D. Visceral leishmaniasis in immunosuppressed Caucasian patient. Case Reports. 2012.

GRIENSVEN, J; DIRO, E. Visceral Leishmaniasis. Infectious Disease Clinics of North America, 33(1), 79–99, 2019. doi:10.1016/j.idc.2018.10.005

ZHOU, F; SANTOLI, J; MESSONNIER, M.L; YUSUF, H.R; SHEFER, A.,et al. “Economic Evaluation of the 7-Vaccine Routine Childhood Immunization Schedule in the United States, 2001.” Archives of Pediatrics and Adolescent Medicine 159 (12): 1136–44, 2005.

ZICKER, F; CUERVO, L.G; SALICRUP, L.A. Promoção de pesquisas de alta qualidade sobre as necessidades prioritárias de saúde na América Latina e no Caribe. BMJ Clinical Research, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-479

Refbacks

  • There are currently no refbacks.