Fratura de colo de fêmur proximal em crianças: um relato de caso / Proximal femoral neck fracture in children: a case report

Thiago Augusto Ferraz Lopes, Lívia Maria Alves de Souza, Henkell Ladislau Sampaio Saraiva, Luana Pereira da Silva, Maria Ingrid Ferreira Dias Gregório, Ráira Thiele Ribeiro Feitosa, Sarah Buarque Gomes de Moura, Felipe Alves Monte

Abstract


Introdução:  A fratura de fêmur proximal (FP) na infância é muito rara, correspondendo a quase 1% de todas as da criança. Em geral provenientes de traumas de alta energia (acidente automobilístico). O sistema de classificação de Delbet e Colonna possui quatro tipos, sendo de fundamental importância para a propedêutica. Essa fratura torna-se cirúrgica, preferencialmente, a partir dos 2 anos de idade, associado ou não com gesso pélvico podálico. Os índices de complicações nas fraturas do colo femoral em crianças são elevados e dependem da gravidade da fratura e do método de tratamento proposto. Dessa forma, sendo uma fratura potencialmente grave constituem uma urgência ortopédica. Assim sendo, o retardo no tratamento adequado afeta diretamente no prognóstico.

Método: Foi realizado uma revisão bibliográfica, perfazendo uma análise qualitativa, do tipo descritiva, através de um relato de caso. As literaturas foram obtidas na bibliotecas eletrônicas SciELO e BVS com as seguintes bases de dados: Lilacs e MEDLINE. A genitora do paciente em questão assinou o termo de consentimento livre esclarecido.

Resultados: FBSB, masculino, 12 anos, admitido devido a acidente do tipo colisão moto versus carro. Apresentou-se com múltiplos ferimentos do tipo queimadura de fricção e importante deformidade em membro inferior esquerdo sem exposição óssea em região do joelho esquerdo e quadril esquerdo. Um das fraturas obtidas foi a fratura de colo femoral (Delbet e Colonna tipo IV – fratura intertrocantérica com elevado desvio. No dia da admissão foi diversas intervenções cirúrgicas, exceto a fratura de fêmur proximal femoral, que apenas abordado no 12º dia com a instalação de fixador externo e fios de Steinman. A pesar do atraso no tratamento cirúrgico o paciente evoluiu estável e gradualmente a nível ambulatorial percebeu-se apresentou o ganho da ADM.

Conclusão: As complicações são frequentes na fratura de FP, especialmente no tratamento tardio dessas fraturas, como no presente caso exposto. Assim sendo sujeito a complicações, como a necrose avascular e o fechamento prematuro da epífise. Dessa forma e mediante o caso foi criado uma fluxograma para terapêutica das fraturas FP em crianças, aja vista quanto mais precoce a intervenção e a obtenção de redução anatômica, maiores as probabilidades de bons resultados.


Keywords


Fratura pediátrica; Fêmur Proximal, Necrose Avascular

References


Rockwood and Wilkins’ Fractures in Children: Text Plus Integrated Content Website, 7th Edition: 9781582557847: Medicine & Health Science Books @ Amazon.com.

Grazina R, Portela R, Martins G, Ferreira A, Rodrigues D, Santos M. Fractura por estrés del cuello del fémur en una niña hiperactiva tratada con metilfenidato. Reporte de caso. Femoral neck stress fracture in a hyperactive child taking methylphenidate. Case report. Rev la Asoc Argentina Ortop y Traumatol. 2018;83(1):45. doi:10.15417/730

Freitas MB, Mothes FC, Alimena LJM e, Dirani M, Lompa P, Machado Neto L. Fratura do colo de fêmur em crianças. Rev bras ortop. Published online 2006:151-156.

Eberl R, Singer G, Ferlic P, Weinberg AM, Hoellwarth ME. Post-traumatic coxa vara in children following screw fixation of the femoral neck. Acta Orthop. 2010;81(4):442-445. doi:10.3109/17453674.2010.501744

Dias GA da S, Pontes L da S. Epidemiological profile of isolated traumatic fracture of the radius in children. Published online 2013:1-6.

Strohm PC, Schmal H, Kuminack K, Reising K, Südkamp NP. Intertrochantäre femurfrakturen im kindesalter. Unfallchirurg. 2006;109(5):425-430. doi:10.1007/s00113-006-1111-8

Milton F, Figueiredo LA De, Felipe L, et al. Fraturas diafisárias de fêmur em crianças e adolescentes. 2007;15:80-83.

Antunes JLF. Um dicionário na dinâmica da epidemiologia. Rev Bras Epidemiol. 2016;19(1):219-223. doi:10.1590/1980-5497201600010020

Wang WT, Li YQ, Guo YM, et al. Risk factors for the development of avascular necrosis after femoral neck fractures in children. Bone Jt J. 2019;101-B(9):1160-1167. doi:10.1302/0301-620X.101B9.BJJ-2019-0275.R1

Serrado MA, Abreu N, Mendes PP, Alves P. Bilateral transphyseal fractures: is there more than we can see? Nascer e Crescer. 2019;28(4):228-231. doi:10.25753/BirthGrowthMJ.v28.i4.14702

Flierl MA, Stahel PF, Hak DJ, Morgan SJ, Smith WR. Traction table-related complications in orthopaedic surgery. J Am Acad Orthop Surg. 2010;18(11):668-675. doi:10.5435/00124635-201011000-00004

Schwartsmann CR, Lammerhirt HM, Spinelli L de F, Ungaretti Neto A da S. Treatment of displaced femoral neck fractures in young patients with DHS and its association to osteonecrosis. Rev Bras Ortop (English Ed. 2018;53(1):82-87. doi:10.1016/j.rboe.2017.03.003

Steppacher SD, Haefeli PC, Anwander H, Siebenrock KA, Tannast M. Traumatic avascular necrosis of the femoral head. In: Osteonecrosis. ; 2014. doi:10.1007/978-3-642-35767-1_14




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-675

Refbacks

  • There are currently no refbacks.