Exportação de nutrientes pela produção em pomares de frutas de clima temperado / Nutrient exports by production in tempered climate fruit pomars

Bianca Schveitzer, José Luiz Petri

Abstract


O aumento da produtividade em pomares de fruteiras de clima temperado, depende também da capacidade do solo em fornecer nutrientes. Atualmente, as recomendações de adubação para plantas perenes têm sido elaboradas a partir da fertilidade dos solos, requerimento de nutrientes e estado nutricional das plantas. A adubação de manutenção visa basicamente a reposição dos nutrientes exportados do pomar anualmente pelos frutos, visto que folhas e ramos de poda permanecem na área do pomar, promovendo a ciclagem de nutrientes. Para estimar a exportação de nutrientes, foram analisados os teores minerais em frutos colhidos no ponto de colheita comercial, das cultivares: maçãs ‘Gala’ e ‘Fuji’; peras ‘Pakham’s, ‘Willians’, ‘Rocha’ e ‘ Housui’; uvas ‘Merlot’, ‘Carbenet Sauvignon’ e ‘Niágaras Branca e Rosada’; caqui “Fuyu”; ameixa ‘Fortune’  e pêssego ‘PS Tardio’. A partir dos teores minerais analisados nas cultivares, calculou-se a exportação de N, P, K, Ca e Mg, para cada tonelada de fruta colhida. O nutriente que tem a maior exportação pelos frutos é o K, seguido de N, P, Mg e Ca. Para pomares de alta produtividade, verifica-se que a significativa exportação de K pode diminuir os teores disponíveis deste elemento no solo. A partir dos resultados de teores minerais médios nos frutos e da produtividade do pomar, pode-se estimar as quantidades de macronutrientes que devem ser repostos no ciclo. A utilização de critérios agronômicos para a tomada de decisão da quantidade e forma de aplicação de fertilizantes deve ser preconizada num planejamento de adubação. Entre pequenos produtores é comum a ausência de análise de solo e foliar, parâmetros básicos para auxiliar na adubação de pomares. Nestes casos, a quantidade de macronutrientes que deve ser reposta no ciclo de produção seguinte pode ser estimada pela produtividade do pomar e dos resultados de teores minerais médios dos frutos, nas diferentes fruteiras de clima temperado.

 


Keywords


Adubação de manutenção; Teores minerais; Fruteiras de clima temperado

References


CQFS-RS/SC ? Comissão de Química e Fertilidade do Solo – RS/SC. Manual de calagem e adubação para os Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. 2016. 376p.

FALLAHI, E.; FALLAHI, B.; NEILSEN, G.H.; NEILSEN, D.; PERYEA, F.J. Effects of mineral nutrition on fruit quality and nutritional disorders in apples. Acta Horticulturae, Wageningen, n.868, p.49-60, 2010.

HAHN, L.; BASSO, C.; ARGENTA, L.C.; VIEIRA, M.J. Sources and Doses of Fertilizers Affect Foliar and Fruit Mineral Composition of ‘Daiane’ Apples. Acta Horticulturae, v.1217, p. 411-416, 2018.

FACHINELLO, J.C.; PASA, M.S.; SCHMTIZ, J.D.; BETEMPS, D.L. Situação e perspectivas da fruticultura de clima temperado no Brasil. Rev. Bras. Frutic. vol.33 no.spe1 Jaboticabal Oct. 2011

MALAVOLTA, E., VITTI, G.C., OLIVEIRA, S.A. Avaliação do estado nutricional das plantas, princípios e aplicações.2.ed. Piracicaba:POTAFOS, 1997. 319p.

PROFFITT, T.; CAMPBELL-CLAUSE, J. Managing grapevine nutrition and vineyard soil health. Claremont: Wines of Western Australia, 2012. 29 p. Disponível em: . Acesso em: 17 dez. 2018.

SCHVEITZER, B.; SUZUKI, A. Métodos de análises químicas de polpa fresca de maçã. Documentos no 241. ISSN 0100-8986. Maio/2013

SOUZA, F.; ARGENTA, L.C.; NAVA, G.; ERNANI. P.R.; AMARANTE, C.V.T. Qualidade De Maçãs ‘Fuji’ Influenciada Pela Adubação Nitrogenada E Potássica Em Dois Tipos De Solo. Rev. Bras. Frutic., v.35, n.1, Jaboticabal – SP Março 2013.

TECCHIO, M. A. et al. Extração de nutrientes pela videira ‘ Niagara Rosada ’ enxertada em diferentes porta-enxertos. Revista Brasileira de Fruticultura, v. e, p. 736–742, 2011.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n8-142