Percepções do processo de ensino-aprendizagem na graduação em administração, em instituições de ensino superior das redes pública e privada do Estado de Minas Gerais / Perceptions of the teaching-learning process in undergraduate business administration in public and private higher education institutions in Minas Gerais State

David Rodrigues Sales, Luiz Claudio de Lima

Abstract


Ao longo dos tempos, o desenvolvimento humano foi marcado pelo trabalho e a administração, como um processo de gestão, esteve presente desde os primórdios da história, contribuindo para o desempenho da sociedade. Nos dias atuais, cada vez mais o mercado evidencia exigências quanto à preparação de futuros profissionais, bem como quanto à formatação de suas competências para atender às demandas solicitadas. O presente trabalho apresenta características do desenvolvimento do profissional de Administração, considerando o contexto mercadológico em que o futuro profissional será inserido, o que o mercado busca do novo administrador e, as competências profissionais exigidas por este mercado, com base na formação acadêmica deste profissional. Este estudo teve por objetivo pesquisar a percepção dos alunos e professores da graduação em Administração sobre o processo de ensino-aprendizagem, em Instituições de Ensino Superior da Rede Pública e Privada. Foi possível identificar os tipos de métodos utilizados que contribuem para o desenvolvimento dos alunos, visando seu desenvolvimento profissional e suas competências como Administrador. Como resultado obtido, destaca-se a necessidade do corpo docente de promover estratégias de ensino que vão ao encontro dos interesses dos alunos. A abordagem do problema de pesquisa baseou-se em metodologia qualitativa e a técnica de análise foi a análise de conteúdo categorial.

 

 


Keywords


Competências, Ensino-Aprendizagem, Administrador. Desenvolvimento Profissional.

References


Adriana Roseli Wu?nsch Takahashi. (2013). Pesquisa qualitativa em administrac?a?o: fundamentos, me?todos e usos no Brasil. São Paulo: Atlas.

Almeida, M. I. de, & Pimenta, S. G. (2014). Pedagogia universitária – Valorizando o ensino e a docência na universidade. Revista Portuguesa de Educação, 27(2), 7–31.

Amaral, I. G. do, Leite, N. R. P., Moreira, E. D., & Salgueiro, M. A. T. (2012). Carreira, mercado de trabalho e as lições de “Donana” no processo de ensino-aprendizagem e pesquisa em Administração. Revista Eletronica de Ciência Administrativa, 11(1), 95–114. https://doi.org/10.5329/RECADM.20121101006

Barboza, S. I. S., Carvaho, D. L. T. de, Neto, J. B. S., & Costa, F. J. da. (2014). Uma análise dos condicionantes da satisfação, da dedicação e do desempenho de estudantes de cursos de Administração. Administração: Ensino e Pesquisa, 15(2), 323–349.

Bardin, L. (2016). Análise de Conteúdo. In Análise de Conteúdo (pp. 37–201). São paulo: Edições 70.

Berbel, N. A. N. (2011). Active methodologies and the nurturing of students’ autonomy. Semina: Ciências Sociais e Humanas, 32(1), 25–40. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2011v32n1p25

Brait, L. F. R., Macedo, K. M. F. de, Silva, F. B. da, Silva, M. R., & Souza, A. L. R. de. (2010). a Relação Professor/Aluno No Processo De Ensino E Aprendizagem. Itinerarius Reflectionis, 6(1), 1–15. https://doi.org/10.5216/rir.v6i1.40868

Brighenti, J., Biavatti, V. T., & Souza, T. R. de. (2015). Metodologias de ensino-aprendizagem: uma abordagem sob a percepção dos alunos. Revista GUAL, 8(3), 281–304.

Canopf, L., Festinalli, R. C., & Ichikawa, E. Y. (2005). A Expansão do Ensino Superior em Administração no Sudoeste do Paraná : Reflexões Introdutórias. 9(3), 79–97.

Cardano, M. (2017). Manual de Pesquisa Qualitativa: a Contribuição da Teoria da Argumentação. Petropolis, RJ: Vozes.

Cardoso, R., Neto, O., & Oyadomari, J. (2010). Os Estudos internacionais de competências e os conhecimentos, habilidades e atitudes do contador gerencial brasileiro: análises e reflexões. Cep, (11), 91–113. Retrieved from http://www.bbronline.com.br/public/edicoes/7_3/artigos/96bw5m9y4313122010100002.pdf

Carvalho, J. A. De, Carvalho, M. P. De, Motta, M. A., & Aguiar, F. (2010). Andragogia: Considerações Sobre a Aprendizagem do Adulto. Revista Eletrônica Do Mestrado Profissional Em Ensino de Ciências Da Saúde e Do Ambiente, 3(1), 78–90.

Cassol, A., Canela, R., Ruas, R. L., Bizzarias, F. S., & Silva, J. G. da. (2015). O Grande Desafio das Instituições de Ensino Superior: As práticas pedagógicas criativas são capazes de estimular a inovação nos discentes ? Revista Alcance, 22(3), 394–409.

Cassol, A., Ruas, R. L., Ramos, F. M., Marque, D. de A., & Zanini, C. (2018). Competências Gerenciais Relevantes para a Atuação do Administrador: uma Análise Comparativa entre as Percepções de Gestores Organizacionais e de Estudantes no Estado de Santa Catarina. Revista de Tecnologia Aplicada, 6(3), 15–32. https://doi.org/10.21714/2237-3713rta2017v6n3p15

Cerqueira, L. S., Chagas, L., Garcia, N., & Dolci, D. (2017). Motivações e resistências no uso de TDICs no ensino superior: uma avaliação do curso de administração em uma universidade federal. Revista de Tecnologia Aplicada, 6(2), 12–27. https://doi.org/10.21714/2237-3713rta2017v6n2p12

Cervo, A. L., Bervian, P. A., & Silva, R. da. (2007). Metodologia Científica. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Cicmanec, E. R., & Nogueira, E. E. da S. (2018). O Corpo de Conhecimentos da Profissão do Administrador no Brasil: contribuições do Sistema CFA/CRAs para sua Legitimação. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, 17(1), 9–34.

Comini, G. M., Konuma, C. M., & Santos, A. L. (2008). Sistema De Gestão De Pessoas Por Competências : Um Olhar Crítico Para a Dimensão Do Desenvolvimento Individual Competence Management System : a Critical Look At the. Gestão & Regionalidade, 24(69), 6–18.

Congresso Nacional. (1965). Lei n.o 4.769, de 9 de setembro de 1965. Retrieved from http://bluehost1.cfa.org.br/wp-content/uploads/2018/01/Lei4769.pdf

Cordeiro, R. A., & Da Silva, A. B. (2012). Os estilos de aprendizagem influenciam o desempenho acadêmico dos estudantes de finanças? Revista de Administração Da UFSM, 5(2). https://doi.org/10.5902/198346594541

Da Silva, A. L. B. (2019). Experiência didática na aplicabilidade e estruturação da Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP): percepções dos alunos do curso de administração e recomendações para implementação. Pesquisa Brasileira Em Ciência Da Informação e Biblioteconomia, 14(1), 179–193. https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2019v14n1.44756

Dani, An. C., Santos, C. A. dos, Cecon, B., Silva, T. B. de J., & Hein, N. (2017). Tendência empreendedora nos discentes dos cursos de Administração e Ciências Contábeis de uma Instituição de Ensino Superior. Revista Mineira de Contabilidade, 18(2), 54–69.

De Villiers, B., & Werner, A. (2018). The relationship between student engagement and academic success. Journal for New Generation Sciences, 14(1), 36–50.

DeAquino, C. T. E. (2007). Como aprender: andragogia e as habilidades de aprendizagem. In Como aprender: andragogia e as habilidades de aprendizagem (p. 160). São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Ekrayies, G. N. (2017). Flipped Learning as a Paradigm Shift in Architectural Education. Canadian Center of Science and Education, 10(1), 93–108. https://doi.org/dx.doi.org/10.5539/ies.v10n1p93

Falcão, R. F., Hamza, K. M., Veloso, A. R., & Campomar, M. C. (2017). Novas metodologias de ensino? O discurso do sujeito coletivo de uma turma de Administração. Revista Alcance, 24(3), 445–459.

Fini, M. I. (2018). Metodologias Inovadoras de Aprendizagem e suas Relações com o mundo do Trabalho: Desafios para a Transformação de uma Cultura. ADMINISTRAÇÃO: ENSINO E PESQUISA, 19(1), 176–183. https://doi.org/10.13058

Fleury, M. T. L., & Fleury, A. (2001). Construindo o conceito de competência. Revista de Administração Contemporânea, edição esp, 183–196. https://doi.org/10.1590/S1415-65552001000500010

Fleury, M. T. L., & Fleury, A. C. C. (2004). Alinhando Estratégia e Competências. Revista de Administração de Empresas, 44(1), 44–57. https://doi.org/10.1109/ULTSYM.2017.8092692

Gobbo, A., Beber, B., & Bonfiglio, S. U. (2017). Metodologias ativas de aprendizagem: uma experiência de qualidade no ensino superior de Administração. Revista Educação e Emancipação, 9(3), 251. https://doi.org/10.18764/2358-4319.v9n3p251-276

Gonçalves, W. A., Andrade, W. M. de, Corrêa, D. A., & Ribeiro, G. G. (2018). Confrontando o Conceito de Competências pela sua Diversidade e Aplicação: Um Olhar entre a Teoria e a Prática. Revista Pretexto, 18(4), 114–128. https://doi.org/10.21714/pretexto.v18i4.2722

Júnior, F. C. de F., & Tassigny, M. M. (2018). Sistema de camadas de aculturamento institucional em Immanuel Kant aplicado ao Ensino Superior em Administração. Caderno de Estudos, FIDECAFI. Sao Pablo., 16(3), 410–427.

Kamia, M., & Porto, J. B. (2009). Desenvolvimento e validação da escala de comportamento proativo nas organizações - ECPO. Avaliação Psicológica, 8(3), 359–367.

Kopelke, A. L., & Boeira, S. L. (2016). Reflexividade e Criticidade no Ensino de Gradução em Administração. Revista Pensamento Contemporâneo Em Administração, 10(1), 78–95.

Krüger, L. M., & Ensslin, S. roLiM. (2012). Método Tradicional e Método Construtivista de Ensino no Processo de Aprendizagem: uma investigação com os acadêmicos da disciplina Contabilidade III do curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Santa Catarina. Organizações Em Contexto, 9(18), 219–270.

Lasmar, L. C. C., Cavazotte, F. de S. C. N., Lordello, J. L. R., & Abelha, D. M. (2017). Liderança empoderadora, cultura construtiva e desempenho: um estudo sobre cursos de Administração de Empresas em Instituições Privadas de Ensino Superior. Revista Gestão e Planejamento, 18, 349–368. https://doi.org/10.21714/2178-8030gep.v18.4722

Lourenço, Cléria Donizete da Silva, Lima, M. C., & Narciso, E. R. P. (2016). Formação pedagógica no ensino superior : o que diz a legislação e a literatura em Educação e Administração ? Avaliação, Campinas, 21(3), 691–717. https://doi.org/10.1590/S1414-40772016000300003 Formação

Marcon, M. de F., Kvitko, L., & Domingues, M. J. C. de S. (2014). A Utilização dos Recursos Tecnológicos no Ensino Superior. Revista Eletronica Científica Do CRA-PR, 2(2), 1–18.

Martins-Silva, P. D. O., Silva, C. S., & Silva Junior, A. Da. (2016). As Competências dos Administradores: Seu Processo de Formação e as Exigências do Mercado de Trabalho. Contextus - Revista Contemporânea de Economia e Gestão, 14(2), 111–142. https://doi.org/10.19094/contextus.v14i2.821

Martins, V., Mello, C. de M., Tomaino, B., Oliveira, C. M. C. B. de, Dellasoppa, E. E., Duarte, F., … Borba, S. (2016). Metodologia Científica: Fundamentos, Métodos e Técnicas. Rio de Janeiro: Freitas Bastos.

Mascarenhas, S. A. (2012). Metodologia Científica. São Paulo: Pearson Education Brasil.

Mazzioni, S. (2013). As Estratégias Utilizadas no Processo de Ensino-Aprendizagem: Concepções de Alunos e Professores de Ciências Contábeis. Revista Eletrônica de Administração e Turismo, 2(1), 93–109.

Mendes, A. A., Ventura, R. de C. M. de O., De Souza, R. A., Miranda, N. T. P., Araujo, G. L., & Arakaki, F. F. S. (2017). A percepção dos estudantes do curso de Administração a respeito do processo de implantação de metodologias ativas de ensino-aprendizagem - o desenvolvimento da aprendizagem significativa. Pensar Acadêmico, 15(2), 182–192. https://doi.org/10.21576/rpa.2017v15i2.356

Mendonça, E. T. de, Cotta, R. M. M., Lelis, V. de P., & Junior, P. M. C. (2015). Paradigmas e tendências do ensino universitário: a metodologia da pesquisa-ação como estratégia de formação docente. Inter, 19, 373–386. https://doi.org/10.1590/1807-57622013.1024

Minayo (org), M. C. de S., Deslandes, S. F., & Gomes, R. (2016). Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade. In Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade (pp. 10–22). Rio de Janeiro: Vozes.

Moreira, F. M., Queiroz, T. R., Macini, N., & Campeão, G. H. (2014). Os alunos de administração estão em sintonia com o mercado de trabalho? Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior (Campinas), 19(1), 61–88. https://doi.org/10.1590/s1414-40772014000100004

Neves, C. E. B. (2009). Reforma e desafios da educação superior: o processo de bolonha dez anos depois. Sociologia & Antropologia, 1(1), 181–207.

Nogueira, A. F. M., & Oliveira, M. A. G. de. (2015). Mercantilização e relações de trabalho no ensino superior brasileiro. Revista Ciências Administrativas, 21(2), 335–364.

Nogueira, M. O. G. (2012). Aprendizagem do Aluno Adulto: Implicações para Prática Docente no Ensino Superior. In Metodologia do Ensino na Educação Superior. Curitiba: Intersaberes.

Oliveira, C. T. de, Wiles, J. M., Fiorin, P. C., & Dias, A. C. G. (2014). Percepções de estudantes universitários sobre a relação professor-aluno. Revista Da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, 18(2), 239–246.

Oliveira, E. C. de. (2017). Um olhar sob a perspectiva do Projeto Pedagógico de Curso (PPC) do curso de Bacharelado em Administração: um estudo de caso na Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. Administração: Ensino e Pesquisa, 17(3), 403–437. https://doi.org/10.13058/raep.2016.v17n3.456

Oliveira, L. C. G. de, Macêdo, J. M. A., Lira, I. A. de, & Pessoa, L. G. de S. B. (2011). Metodologias de ensino superior: uma análise de sua utilização pelos professores do curso de ciências contábeis da Universidade Federal de Campina Grande - Campus de Sousa - PB. Sinergia, 15(1), 37–49.

Oliveira, L. G. L., Ramos, R. R., Matos, I. M., & Costa, F. J. da. (2009). A importância percebida e as intenções de envolvimento com a gestão social: uma análise junto a estudantes de cursos de Administração. Administração Pública e Gestão Social - AGPS, 1(4), 399–420.

Peñaloza, V., Diógenes, C. G., & Sousa, S. J. A. (2008). Escolha profissional no curso de Administração: tendências empreendedoras e gênero. RAM - Revista de Administração Mackenzie, 9(8), 151–167.

Picolo, J. D., Souza, I. R. de, Coelho, M. da S., & Mondini, V. E. D. (2016). Diagnóstico e Identificação de Prioridades de Melhorias em um Curso de Administração de uma Instituição de Ensino Superior do Sul de Santa Katarina. Revista Administração Em Diálogo, 18(3), 104–118.

Quinn, R. E., Faerman, S. R., Thompson, M. P., & McGrath, M. (2003). Competências Gerenciais: Princípios e Aplicações (3a). Rio de Janeiro: Elsevier.

Reeve, J. (2009). Why teachers adopt a controlling motivating style toward students and how they can become more autonomy supportive. Educational Psychologist, 44(3), 159–175. https://doi.org/10.1080/00461520903028990

Rodrigues, R. B., & Honório, L. C. (2017). Vínculo organizacionais: o caso de docentes de uma Instituição Privada de Ensino Superior localizada em Belo Horizonte, Minas Gerais. Gestão & Regionalidade, 33(98), 98–117. https://doi.org/10.13037/gr.vol33n98.3956

Rosa, M. V. de F. P. do C., & Arnoldi, M. A. G. C. (2014). A Entrevista na Pesquisa Qualitativa: Mecanismos para Validação dos Resultados. Belo Horizonte: Autêntica.

Sant’ana, R. G. S., Sarsur, A. M., Nunes, S. C., & Cançado, V. L. (2017). Competências na formação em Administração: um estudo em curso de graduação de universidade pública brasileira. RACE - Revista de Administração, Contabilidade e Economia, 16(2), 479. https://doi.org/10.18593/race.v16i2.10189

Santos, S. C. dos. (2001). O Processo de Ensino-Aprendizagem e a Relação Professor-Aluno: Aplicação dos “Sete Princípios para a boa prática na Educação de Ensino Superior.” Caderno de Pesquisas Em Administração, 8(1), 69–82.

Silva, A. B. da, Santos, G. T. dos, & Bispo, A. C. K. de A. (2017). The Comics As Teaching Strategy In Learning Of Studentes In An Undergraduate Management Program. Revista Mineira de Contabilidade, 18(1), 40–65.

Silva, R. J. R. da, Rodrigues, R. G., & Leal, C. T. P. (2019). Gamification in Management Education : A Systematic Literature Review. Brazilian Administration Review, (May).

Silva, K. F. da M. Proatividade, MaquiaveL e a Modernidade. , 1 Pretexto § (2000).

Simões, M. P. de A., Melo, L. S. A. de, Batista, F. F., & Cirne, G. M. P. (2018). Análise Relacional entre Estilos de Aprendizagem e Métodos de Ensino em um Curso de Ciências Contábeis. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 6(3), 75. https://doi.org/10.22478/ufpb.2318-1001.2018v6n3.37337

Slomski, V. G., Lames, E. R. de, Megliorini, E., & Lames, L. da C. J. (2013). Saberes da Docência que Fundamentam a Prática Pedagógica do Professor que Ministra a Disciplina de Gestão de Custos em um Curso de Ciências Contábeis. Revista Universo Contábil, 4(19), 71–89. https://doi.org/10.4270/ruc.2013431

Sonaglio, A. L. B., Godoi, C. K., & Silva, A. B. da. (2013). Estilos de aprendizagem experiencial e aquisição de habilidades: um estudo com discentes de graduação em Administração em Instituições de Ensino Superior. ADMINISTRAÇÃO: ENSINO E PESQUISA, 14(1), 123–159.

Souza-Silva, J. C. de, Paixão, R. B., Silva, A. P. da, & Alves, M. V. P. (2018). Competências Docentes para o Ensino Superior em Administração: A Ótica dos Graduandos de Três Universidades da Bahia. Revista Organizações & Sociedade –, 25, 457–484. https://doi.org/10 .1590/1984-9250866

Souza, D. L. de, & Zambalde, A. L. (2015). Desenvolvimento de competências e ambiente acadêmico: um estudo em cursos de Administração de Minas Gerais, Brasil. Revista de Administração, 50(3), 338–352. https://doi.org/10.5700/rausp1204

Tavares, D., Leal, B., & Cornachione, E. (2006). A Aula Expositiva no Ensino da Contabilidade. Contab. Vista & Rev, 17(3), 91–113.

Valdevino, A. M., Brandão, H. A., Carneiro, J. S., Santos, Í. A. T. dos, & Santana, W. J. P. de. (2017). Caso para ensino como metodologia ativa em administração. 1–12. https://doi.org/10.12712/rpca.v11i3.1006

Vasconcelos, K. C. de A., Merhi, D. Q., Junior, A. da S., & Silva, P. de O. M. da. (2013). Cultura, liderança e compartilhamento do conhecimento organizacional. Revista de Administração FACES Journal, 12(1), 13–31.

Vergara, S. C. (2003). Repensando a relação ensino-aprendizagem em Administração: argumentos teóricos, práticas e recursos. O&S, 10(28), 131–142.

Vieira, S. F. A., Melatti, G. A., Oguido, W. S., Pelisson, C., & Negreiros, L. F. de. (2013). Ensino de Empreendedorismo em Cursos de Administração: um Levantamento da Realidade Brasileira. FACES Journal, 12(2), 93–114.

VOGT, M., DEGENHART, L., & BIAVATTI, V. T. (2016). Relação entre fomação docente, metodologias de ensino e resultados do exame nacional de desempenho dos estudantes de ciências contábeis. Revista Catarinense Da Ciência Contábil, 15(45), 63–77.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-268

Refbacks

  • There are currently no refbacks.