A relação entre Docência e Tecnologias Digitais nas Matrizes Curriculares dos cursos de Licenciatura de Instituição Pública de Ensino Superior no Brasil / The relationship between Teaching and Digital Technologies in the Curriculum Matrices of Licentiate Degree courses in a Public Institution of Higher Education in Brazil

Luciana de Lima, Robson Carlos Loureiro, Deyse Mara Romualdo Soares, Gabriela Teles, Thayana Brunna Queiroz Lima Sena

Abstract


 O objetivo deste trabalho consiste em descrever como a integração entre Docência e Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs) tem sido abordada nas matrizes curriculares das Licenciaturas em Instituição Pública de Ensino Superior (IPES). Foi desenvolvido Estudo de Caso, em que as matrizes curriculares de quatorze (14) cursos de Licenciatura foram analisadas, observando-se as disciplinas que relacionam Docência e TDICs. Procedeu-se com a triangulação de dados, com base na quantidade de disciplinas por curso; no tipo de disciplina; e nos semestres em que são ofertadas. Verificou-se a existência de um número reduzido de disciplinas, sendo a sua maioria optativa e cursada nos últimos semestres dos cursos.


Keywords


Docência, Tecnologia Digital, Matriz Curricular, Licenciatura.

References


Almeida, M. E. B. de. (2008) “Tecnologias na Educação: dos caminhos trilhados aos atuais desafios”. Bolema, v.21, n.29, p.99-129.

Almeida, M. E. B. de. (2000) “Informática e Formação de Professores”. Ministério da Educação, Brasília.

Alves, F. das. C. da S. e Batista, A. A. de M. (2016) “A Influência da Formação Docente nas Práticas Pedagógicas com o Uso do Computador”. Anais do Congresso Regional sobre Tecnologias na Educação, Natal.

Barbosa, M. C. S. (2008) “Por amor e por força: rotinas na educação infantil”, ArtMed. ”. Porto Alegre.

Demo, P. (1991) “Pesquisa – Princípio científico e educativo”. Editora Cortez, São Paulo.

Garcia, M. F.; Rabelo, D. F.; Crivelaro, L. P.; Cancela, T. M. e Amaral, S. F. (2011) “As tecnologias digitais interativas e a prática docente”. Teoria e Prática da Educação, v. 14, n.1, p. 78-87.

Gatti, B. A. (2016) “Formação de professores: condições e problemas atuais”. Revista Internacional de Formação de Professores, v.1, n.2, p.161-171.

Gil, A. C. (2010) “Como elaborar projetos de pesquisa”. Atlas, São Paulo.

Kenski, V. M. (2013) “Tecnologias e tempo docente”. Papirus, São Paulo.

Kenski, V. M. (2008) “Educação e Tecnologias: o novo ritmo da informação”. Papirus. Campinas.

Lévy, P. (1996) “As tecnologias da inteligência”. Editora 34, São Paulo.

Lima Junior, A. (2005) “Tecnologias inteligentes e Educação: currículo hipertextual” Fundesf, Juazeiro.

Lima, L. (2008) “A Aprendizagem Significativa do Conceito de Função da Formação Inicial do Professor de Matemática”. Dissertação de Mestrado Acadêmico. Universidade Estadual do Ceará, Centro de Educação, Fortaleza.

Lima, L. e Loureiro, R. C. (2016) “O Desenvolvimento de Materiais Autorais Digitais Educacionais na Compreensão de Licenciandos sobre Docência em Contexto Interdisciplinar”. Anais do XXII Workshop de Informática na Escola, Uberlândia.

Lima, L. e Loureiro, R. C. (2015) “Docência Apoiada na Tecnologia no Ensino Superior: Desconstruir para Construir”. In: Maia, A. F. M.; et al. (Orgs.). “Práticas Docentes em Foco: Diálogos e Experiências na Universidade Federal do Ceará”. Fortaleza: Expressão Gráfica Editora, p.193-208.

Moran, J. M. (1995) “Novas tecnologias e o re-encantamento do mundo”. Tecnologia Educacional, v.23, n.126, p.24-26.

Papert, S. (2008) “A Máquina das Crianças: repensando a escola na era da informática”. Artes Médicas, Porto Alegre.

Passos, C. M. B. e Rocha, A. R. M. e R. (2015) “Reflexões sobre os dilemas, desafios e alternativas na formação inicial de professores: as contribuições do Grupo de Trabalho das Licenciaturas na Universidade Federal do Ceará”. In: Maia, A. F. M. ; et al. (Orgs.). “Práticas Docentes em Foco: Diálogos e Experiências na Universidade Federal do Ceará.” Fortaleza: Expressão Gráfica Editora, p. 41-59.

Pereira, A. R. e Lopes, R. de. (2005) “Ambiente de Autoria para a Educação Infantil apoiada em Meios Eletrônicos Interativos”. Anais do Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, Juiz de Fora.

Ponte, J. P. (2000) “Tecnologias de informação e comunicação na formação de professores: Que desafios?” Revista Ibero-Americana de Educación, s/v, n.24, p.63-90.

Prata, G. C. F. B. (2008) “Formação Docente: (Re)construindo-se Professor Reflexivo”. In: Moraes, S. E. (Org.). “Currículo e Formação Docente: um diálogo interdisciplinar”. Campinas: Mercado de Letras, p. 307-316.

Sampaio, M. N. e Leite, L. S. (2013) “Alfabetização Tecnológica do Professor”. Editora Vozes, Petrópolis.

Silva, R. M. G. da e Fernandes, M. A. (2007) “Produção e desenvolvimento de objetos de aprendizagem para o ensino de química: implicações na formação docente”. In: Souza Junior et al. (Orgs.). “Informática na Educação: elaboração de objetos de aprendizagem”. Uberlândia: Edufu, p. 61-74.

Souza Junior, A. J. de; Fernandes, M. A.; Lopes, C. R. e Silva, R. M. G. (2007) “Informática na Educação: elaboração de objetos de aprendizagem” Edufu, Uberlândia.

Tardif, M. e Lessard, C. (2011) “O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas”. Editora Vozes, Petrópolis.

Teles, G.; Soares, D. M. R.; Lima, L. de; Loureiro, R. C. Docência e Tecnologias Digitais na Formação de Professores: planejamento e execução de aulas por licenciandos. Braz. J. Technol., Curitiba, v. 3, n. 2, p. 73-84, abr./jun. 2020. Disponível: https://drive.google.com/file/d/1aYMboIfq0eS_H2j3ECwnkf0e80etkWIM/view. Acesso em: 29 mai. 2021.

Valente, J. A. (2001) “A Informática na Educação: Como, Para que e Por que”. Revista de Ensino de Bioquímica, s/v, n.1.

Valente, J. A. (1995) “A Informática na educação: conformar ou transformar a escola”. Perspectiva, s/v, n.24, p.41-49.

Veiga, I. P. A. (2006) “Docência Universitária na Educação Superior”. In: Ristoff, D. e Sevegnani, P. (Orgs.). “Docência na Educação Superior”. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

Yin, R. K. (2005) “Estudo de Caso: planejamento e métodos”. Bookman , Porto Alegre.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-280

Refbacks

  • There are currently no refbacks.