Avaliação da frequência de utilização e importância dada aos equipamentos de proteção individual pelos alunos do curso de graduação em odontologia da universidade metropolitana de Santos- SP

Crisnathiellen Gomes Souza, Gustavo Duarte Mendes, Elaine Marcílio Santos, Antonio Lucindo Bengtson, Kylze Ikegami Sakiyama, Keller de Martini, José Cássio de Almeida Magalhães, Gabriela Traldi Zaffalon

Abstract


Os alunos do Curso de Graduação em Odontologia estão sempre sujeitos a sofrer acidentes ocupacionais devido negligências com a biossegurança. A fim de diminuir os riscos de acidentes ocupacionais e garantir um bom andamento dos cursos, as Universidades juntamente com os professores zelam sempre pela utilização correta dos equipamentos de proteção individual. Sendo assim, este estudo avaliou o conhecimento sobre as normas de biossegurança (frequência e importância da utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) na prática clínica) dos alunos do Curso de Graduação em Odontologia da Universidade Metropolitana de Santos. Os dados foram coletados por meio de um questionário composto por 16 questões objetivas, respondidas por 126 acadêmicos do curso de graduação, de ambos os sexos, selecionados a partir do número de alunos regularmente matriculados e que atuam nas clínicas odontológicas da universidade. Os resultados mostraram que 100% dos acadêmicos afirmaram ser  importante a utilização correta dos EPI’s, porém um pouco mais da metade dos alunos relata já ter esquecido algum tipo de EPI durante o atendimento (51,2%). Concluindo que os alunos estão sendo orientados de forma correta na utilização e importância dos equipamentos de proteção individual, sendo necessário que os professores continuem incentivando o uso correto e completo para que se torne um hábito, garantindo assim, proteção individual  coletiva.

 


Keywords


Biossegurança, Equipamentos de Proteção Individual, Acidentes ocupacionais.

References


FARIA TCA. Biossegurança na odontologia: revisão de literatura. Taubaté. 28f. Trabalho de conclusão de curso – Universidade de Taubaté, 2019.

MELO TRNB, COSTA OS, OLIVEIRA VS, DINIZ MAG, JÚNIOR AGO. Avaliação do controle das medidas de biossegurança adotadas por acadêmicos de odontologia. Revista Eletrônica Acervo Cientifico. v. 8(2112), p. 1-7, 2020.

MILFONT JAC, OLIVEIRA AHA. Equipamentos de proteção individual em odontologia: revisão integrada de literatura. Rev. Interfaces. v. 3(8), p. 01-06, 2015.

SALZEDAS LMP, OLIVA AH, COCLETE GEG, COCLETE GA. Protocolo de biossegurança e gerenciamento de resíduos no ensino de radiologia odontológica da faculdade de odontologia de Araçatuba-UNESP. Rev. Arch Health Invest. v 3(6), p. 20-27, 2014.

ANDRADE RRA, ALMEIDA RAC, SAMPAIO GC, PEREIRA JRD, ANDRADE ESS. Ocorrência de acidentes com instrumentos perfuro cortantes em clínica odontológica na cidade do Recife-Pernambuco- estudo piloto. Rev. Cir. Traumatol. Buco-Maxilo-Fac, Camaragibe. v. 13(2), p. 87-100, 2013.

TOMO S, BOER NP, CORREIA TM, SILVA WR, LIMA DP, CUNHA-CORREIA AS. Conhecimento de graduandos em odontologia a respeito das normas de biossegurança. Rev. Arch Health Invest. v. 3(4), p. 9-17, 2014.

LIMA AA, AZEVEDO AC, FONSECA AGL, SILVA JLM, PADILHA WWN. Acidentes ocupacionais: conhecimento, atitudes e experiências de estudantes de odontologia da Universidade Federal da Paraíba. Rev. Pesquisa Brasileira em Odontopediatria e Clínica Integrada. v. 8(3), p. 327-332, 2008.

LOPES AL et al. Biossegurança em odontologia: conduta dos estudantes antes e após uma ação educativa. Rev. da ABENO. v. 19(2), p. 43-53, 2019.

SILVA BR, LOPES MP. Avaliação da contaminação de luvas de procedimentos antes do atendimento odontológico. Porto Velho. 22f. Trabalho de conclusão de curso – Universidade São Lucas, 2019.

ARANTE DC, HAGO CA, NASCIMENTO LS, PONTES FSC. Biossegurança aplicada à odontologia na Universidade federal do Pará, cidade de Belém, Estado do Pará, Brasil. Rev. Pan-Amoz Saúde. v. 6(1), p. 11-18, 2015.

NASCIMENTO LS, ASSUNÇÃO LRS, JÚNIOR NGS, PEDREIRA EM, SILVA RLC. Acidentes com perfuro cortantes na faculdade de odontologia da UFPA: visualização de um cenário. Rev. Odonto Brás Central. v 21(56), p. 463-467. 2012.

RODRIGUES KA, LIMA IF, SILVA AK, SOTTE DMKS, SILVA JS. Análise de contaminantes microbiológicos em consultório odontológico. II Jornada Científica da Facig. p. 01-06, 2018.

FONSECA DN, NUNES LSO, SILVA IMS, PASSOS JE, NUNES JÁ, FERNANDES DC. A falta de atenção dos profissionais da área da saúde quanto a biossegurança. Ciências Biológicas e de Saúde Unit. v. 5(3), p. 75-84, 2019.

SILVA MHC, BARTOLE MCS, SOUSA CO, FERNANDES LJ, FARIA DRG, MACEDO LL. Biossegurança e gerenciamento de resíduos clínicos de curso de graduação em odontologia do unifeso: um projeto multidisciplinar de saúde humana e ambiental. Rev da Jopic. v. 02(04), p. 34-42, 2019.

TONELLI SDR. Condutas e conhecimentos de biossegurança dos alunos de odontologia. Santa Catarina. 44f. Trabalho de conclusão de curso – Universidade Federal de Santa Catarina, 2019.

ROCHA JR et al. Odontologia no contexto da pandemia por COVID-19: uma visão crítica Braz. J. Hea. Rev, Curitiba, v. 3, n. 6, p.19498-19509. nov./dez. 2020.

TUÑAS ITC, SILVA ET, SANTIAGO SBS, MAIA DK, SILVA-JÚNIOR GO. Doenças pelo Coronavírus 2019 (COVID-19): uma abordagem preventiva para odontologia. Rev Brasileira de Odontologia. V. 77(1766), p. 1-7, 2020.

TEIXEIRA DC et al. Avaliação da conduta de biossegurança na prática clínica entre acadêmicos do curso de odontologia –revisão de literatura, Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n.12, p.100782-100788, dec.2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-326

Refbacks

  • There are currently no refbacks.