Perfil epidemiológico dos atendimentos de emergências: uma revisão de literatura / Epidemiological profile of emergency care: a literature review

Danielly Silva Bitencourt, Wiliane Freire Pinheiro, Ana Maria da Costa Teixeira Carneiro, Anna Karollyne Ribeiro Batista, Christielle Silva Menezes, Dannicia Silva Conceição, Dennis Gonçalves Novais, Eline Arruda Lima

Abstract


Objetivo: O presente trabalho tem como objetivo analisar e identificar o perfil epidemiológico da demanda em Unidades de Emergência hospitalar, nos anos de 2009 a 2020, segundo a literatura. Metodologia: Foram selecionados 14 artigos para análise, trata-se de uma revisão integrativa da literatura de caráter descritiva, analítica e exploratória com abordagem quanti-qualitativa, sobre o perfil epidemiológico da demanda em Unidades de Emergência hospitalar, que utilizou como fonte de dados a biblioteca eletrônica SciElo, Pubmed e Ministério da Saúde para realizar o levantamento das informações. Resultados: Verificou-se que há um predomínio do sexo masculino entre os pacientes que procuraram o serviço de emergência, com maior incidência da faixa etária de 20 a 29 anos. No que se refere ao motivo da busca por atendimento as causas clinicas foram as mais comuns, sendo estas: Lombalgia, Infecção do trato Urinário, Infecção das vias aéreas superiores, Cefaleia, Gastroenterocolite aguda, Pneumonia, Crise hipertensiva. Conclusão: Destaca-se que os atendimentos realizados dentro dessas unidades demonstram serem de baixa complexidade, no qual segundo o protocolo de avaliação de risco de Manchester, poderiam ser resolvidas na Unidade Básica de Saúde (UBS). Desse modo, ao estudar o perfil epidemiológico dos usuários que frequentam as unidades de emergência, contribui-se para a elaboração de políticas de saúde, uma vez que esse tipo de pesquisa auxilia no delineamento do processo saúde-doença da população.

 


Keywords


Emergência, Epidemiológico, Perfil.

References


ANDRADE LM, CAETANO JF, SOARES E. Percepção das enfermeiras sobre a unidade de emergência. Rev RENE. V.1, n. 1, p. 91-7. 2000.

ASCARI, R. A.; CHAPIESKI, C. M.; SILVA, O. M.; FRIGO, J. Perfil epidemiológico de vítimas de acidente de trânsito. Rev Enferm UFSM, 2013 Jan/abril;3(1):112-121

Barreto RF, Gomes CZL, Silva RM, Signorelli AAF, Oliveira LF, Cavellani, et al. Pain and epidemiologic evaluation of patients seen by the first aid unit of a teaching hospital. Rev Dor. 2012;13(3):213-9. doi: https://doi.org/10.1590/S1806-00132012000300004

BERNARDES A et al. Supervisão do Enfermeiro no Atendimento Pré-hospitalar Móvel: visão dos auxiliares de enfermagem. CiencCuid Saúde, São Paulo, 2009 v 8,n.1, Jan/Mar. 2009

Brasil. Ministério da Saúde. Decreto-Lei nº 2.395, de 11 de outubro de 2011. [Internet] [citado em 23 mar. 2021]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2395_11_10_2011.html.

Goldim JR. Introdução a bioética [internet]. Rio Grande do Sul; 2009[acesso 23 mar. 2021]. Disponível em: www. hcpa.ufrg.br/bioeticaf.html.

Grupo Brasileiro de Classificação de Risco. Diretrizes para implementação do Sistema Manchester de Classificação de Risco nos pontos de atenção às urgências e emergências: como implementar o Sistema de Manchester de Classificação de Risco em sua instituição de saúde. 2. ed. [internet]. Belo Horizonte: GBCR; 2015 [acesso em 2021 mar. 23]. [18 p.]. Disponível em: http://gbcr.org.br/public/uploads/filemanager/source/54c127352e3b2.pdf. [ Links ]

HEHN R.; BUENO A. L. M. Perfil epidemiológico dos atendimentos de um pronto atendimento privado do sul do Brasil. Rev. Enferm. UFSM-REUFSM, Santa Maria, RS, v. 10, e58, p. 1-20, 2020

Hora RS, Paiva EF, Sampaio ES, Oliveira JA, Souza VRS, Brandão PC. Caracterização do atendimento do serviço de atendimento móvel de urgência (Samu) às emergências clínicas. REME Rev Min Enferm. 2019;23:e-1256. doi: 10.5935/1415-2762.20190104

LUDWING MLM, BONILHA ALL. O contexto de um serviço de emergência: com a palavra, o usuário. Rev. Brasileira de Enfermagem, Brasília, 2003; v. 56, n. 1, p. 12-17. 2003.

MASCARENHAS, M. D. M et al. Perfil epidemiológico dos atendimentos de emergência por violência no Sistema de Serviços Sentinelas de Vigilância de Violências e Acidentes (Viva) – Brasil, 2006. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 18(1):17-28, jan-mar 2009.

NEVES, A. C. M.; MASCARENHAS, M. D. M. SILVA, M. M. A.; MALTA, D.C. Perfil das vítimas de violências e acidentes atendidas em serviços de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde em capitais brasileiras – 2011. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 22(4):587-596, out-dez 2013.

OLIVEIRA, G. N. O; SILVA, M. F. N.; ARAUJO, I. E. M.; FILHO, M. A. C. Perfil da população atendida em uma unidade de emergência referenciada. Rev. Latino-Am. Enfermagem, 2011;19(3):[09].

Organização Panamericana de Saúde (OPAS Brasil). 10 principais causas de morte no mundo [Internet]. 2018 [acesso em mar. 2021 23]. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5638:10-principais-causas-de-morte-no-mundo&Itemid=0

PEREIRA, J. A. Perfil epidemiológico da demanda em unidades de emergência hospitalar: uma revisão de literatura. REAS/EJCH. Vol.Sup.32 e 1178

PRAÇA, W. R. et al. Perfil epidemiológico e clínico de vítimas de trauma em um hospital do Distrito Federal, Brasil. Rev Pre Infec e Saúde. 2017;3(1):1-7

RATI, R.M.S; GOULART, L.M.H.F. ALVIM, C.G. Criança não pode esperar: a busca de serviço de urgência e emergência por mães e suas crianças em condições não urgentes. Rev. Ciência em Saúde Coletiva. 2013; 18(12):3663-72.

RIBEIRO, R. M. et al. Caracterização do perfil das emergências clínicas no pronto-atendimento de um hospital de ensino. Rev Min Enferm, 2014 jul/set; 18(3): 533-538.

Rodriguez GCB, Dantas RAN, Dantas DV, Lima KRB, Lima MSM, Sarmento SDG, et al. Caracterização das vítimas de emergências clínicas atendidas por um serviço de atendimento pré-hospitalar móvel de urgência. Rev Nurs [Internet]. 2018 [acesso em 2021 mar. 23];21(240):2173-7. Disponível em: http://www.revistanursing.com.br/revistas/240-Maio2018/atendimento_movel.pdf.

RODRIGUES, A. I. G. et al. Perfil dos usuários atendidos no serviço de emergência em um hospital universitário em Pernambuco. Revista Baiana de Saúde Pública, v.39, n.1, p.13-24 jan./mar. 2015.

ROSA T. P et al. Perfil dos pacientes atendidos na sala de emergência no pronto socorro de um hospital universitário. Revista Fafibe On-line, 2011 Jan/Abr;1(1):51-60.

Schiavon ICA. A triagem em serviço de emergência [dissertação de mestrado]. Campinas (SP): Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas; 2006. 84 p

SANTOS, I. R. R.; SANTANA, N. O.; CAVALCANTI, A. B. Caracterização dos agravos traumáticos no setor de urgência e emergência de um hospital público de Sergipe. Revista Eletrônica Acervo Saúde, Aracaju. v. 4 n. 3 p. 43-58 Abril 2011.

Silva VPM, Silva AK, Heinisch RH, Heinisch LMM. Caracterização do Perfil da Demanda da Emergência de Clínica Médica do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. Arq Catarin Med. 2007;36(4):18-25.

SOARES. T. C. S. S. et al. Perfil dos usuários atendidos na sala vermelha de uma unidade de pronto atendimento 24h. Rev enferm UFPE on line, Recife, 10(12):4619-27, dez., 2016.

SOUZA, N. C. Perfil epidemiológico dos atendimentos realizados em uma unidade de pronto atendimento no interior paulista. Monografia (Graduação em enfermagem)- Fundação Educacional do Município de Assis Capus José Santilli Sobrinho. Assis-SP, 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-343

Refbacks

  • There are currently no refbacks.