Metano entérico de bovinos de corte em condições de suplementação sob pastagem tropical brachiaria brizantha cv. Xaráes / Enteric methane from beef cattle under supplementation conditions under tropical pasture brachiaria brizantha cv. Xaráes

Joilma Toniolo Honório de Carvalho, Ériton Egidio Lisboa Valente, Dieisson Gregory Grunevald, Tassiane Nunes Cabral, Mariana Barbizan, Matheus Leonardi Damasceno, Leomar Custódio Diniz, Brenda Vieira Rocha Melo, Ruan Ferreira Acco, Kachire Zoz

Abstract


O Brasil vem se destacando na pecuária mundial devido ao seu eficiente sistema de produção animal, por isso possui o maior rebanho comercial de bovinos e é um dos maiores produtores de carne. O avanço na produção vem contribuindo negativamente com a emissão de metano e dióxido de carbono na atmosfera provenientes da atividade agropecuária. Para reduzir os impactos ambientais, pesquisadores e agropecuaristas introduziram manejos com diversas espécies de forrageiras nas pastagens e suplementações como forma de sequestrar o CO2. Portanto, trabalho teve como objetivo determinar as condições de suplementação sob pastagem tropical feita com a Brachiaria brizantha cv. Xaráes na produção de metano entérico em bovinos de corte. O experimento foi conduzido no Setor de Bovinocultura de Corte da estação experimental Professor Alcibiades Luiz Orlando, Entre Rios do Oeste-PR. Foram utilizados 36 novilhos não castrados cruzados meio sangue ½ Angus x ½ Nelore, com 11 meses e peso inicial médio de 280 kg, os animais foram adaptados à dieta, ambiente e aos manejos diários por 15 dias. Os mesmos foram mantidos em 8 piquetes de 1 ha subdivididos em 2500 m2/cada e manejados em sistema de pastejo rotativo. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e nove repetições por tratamento. A avaliação do metano entérico foi utilizada com 3 animais/lote coletados pela manhã e pela tarde para verificar possível influência do suplemento sobre o mesmo, durante: 14, 15, 42, 48 ,70 e 76 dias.  O modelo estatístico das variáveis analisadas incluiu os tratamentos dietéticos, como efeito fixo, comparado pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade, e o teste F para categoria manhã e tarde. A utilização de suplementos proteicos e energéticos para animais em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Xaraés, pode ser utilizada para equilibrar os nutrientes exigidos pelos animais e consequentemente mitigar a emissão de CH4. Por se tratar de animais jovens pode-se observar melhor desempenho no tratamento 0,5% SP. Os suplementos energético e proteico fornecido aos animais não afetaram a emissão de metano pelos bovinos. Entretanto mais pesquisas devem ser realizadas nos diferentes sistemas de criação no Brasil.


Keywords


Forrageira, Gases de efeito estufa, Manejo.

References


ABIEC - Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne. Perfil da pecuária no Brasil. Relatório Anual 2019. Disponível em: Acesso em: 23 abr. 2021.

BEAUCHEMIN, K. A.; KREUZER, M.; O'MARAC, F.; McALLISTER, T. A. Nutritional management for enteric methane abatement: a review. Australian Journal of Experimental Agriculture, v. 48, p.21-27, 2008.

BERCHIELLI, T. T.; MESSANA, J. D.; CANESIN, R. C. Produção de metano entérico em pastagens tropicais. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v. 13, n. 4, p. 954-968, 2012.

BLAXTER, K. L.; CLAPPERTON, J. L. Prediction of the amount of methane produced by ruminants. British Journal of Nutrition, v. 19, p. 511-522, 1965.

CARVALHO, J. T. H. Suplementação para bovinos de corte em pastagem tropical Brachiaria Brizantha Cv. Xaráes. 2019. 58 f. Dissertação (Mestrado). Universidade Estadual do Oeste do Paraná, PR, 2019.

CODY, R. An introduction to SAS®. Cary: SAS Institute, 2015.

COTTLE, D. J.; NOLAN, J. V.; WIEDEMANN, S. G. Ruminant enteric methane mitigation: a review. Animal Production Science, v. 51, p. 491-514, 2011.

FERNANDES, L. O.; REIS, R. A.; PAES, J. M. V. Efeito da suplementação no desempenho de bovinos de corte em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu. Ciênc. agrotec., v. 34, n. 1, p. 240-248, 2010.

FIGUEIRAS, J. F.; DETMANN, E.; VALADARES FILHO, S. C.; PAULINO, M.; BATISTA, E.; RUFINO L. A.; VALENTE, L. A.; VALENTE, T. P.; REIS, W. S.; FRANCOM M. O. Desempenho nutricional de bovinos em pastejo durante o período de transição secaáguas recebendo suplementação proteica. Archivos de Zootecnia, v. 64, n. 247, p. 269- 276, 2015.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS – FAO. OECD-FAO Agricultural Outlook 2015, OECD Publishing, Paris. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1787 /agr_outlook2015-en> Acesso em: 10 de mar de 2021.

HARPER, L. A.; DENMEAD, O. T.; FRENEY, J. R.; BYERS, F. M. Direct measurements of methane emissions from grazing and feedlot cattle. Journal of Animal Science, v. 77, p. 1392–1401, 1999.

IPCC, 2013. Climate Change 2013: The Physical Science Basis. Contribution of Working Group I to the Fifth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change. Stocker, T. F., D. Qin, G. K. Plattner, M. Tignor, S. K. Allen, J. Boschung, A. Nauels, Y. Xia, V. Bex, and P. M. Midgley (Eds.). Cambridge University Press, Cambridge, United Kingdom and New York, NY, USA, 1535 p.

PINEDA, N. O metano e o boi brasileiro. Revista DBO, p.84-85, 2010.

PRIMAVESSI, O.; FRIGHETTO, R. T. S.; PEDREIRA, M. S.; LIMA, M. A.; BERCHIELLI, T. T.; DEMARCHI, J. J.A. A.; MANELA, M. Q.; BARBOSA, P. F.; JOHNSON, K. A.; WESTBERG, H. H. Técnica do gás traçador SF6 para medição do campo do metano ruminal em bovinos: adaptações para o Brasil. São Carlos: Embrapa Pecuária Sudeste, 2004. 77 p. (Documento, 39).

SISTEMA DE ESTIMATIVAS DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA – SEEG. Emissões de GEE do Brasil e suas implicações para as políticas públicas e a contribuição brasileiras para o Acordo de Paris. Disponível em: < http://seeg.eco.br/wp-content/uploads/2018/08/Relatorios-SEEG-2018-Sintese-FINALv1.pdf. Acesso em: 11 mar. 2021.

ZEN, S.; BARIONI, L. G.; BONATO, D. B. B.; ALMEIDA, M. H. S. P.; RITLL,

T. F. Pecuária de corte brasileira: impactos ambientais e emissões de gases efeito estufa (GEE) (2008). Disponível em: . Acesso em: 01 jun 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-392

Refbacks

  • There are currently no refbacks.