Instituições e desenvolvimento econômico: o caso do Porto Digital do Recife à luz das teorias do crescimento endógeno / Institutions and economic development: the case of Porto Digital do Recife in the light of endogenous growth theories

Gracielly Galdino da Silva, Igor Emerenciano Alcoforado Fonseca, José Alexandre Ferreira Filho, Thiago A. N. de Andrade

Abstract


Quase não é preciso enfatizar a importância que o crescimento econômico, manifesto no aumento do produto interno bruto, desempenha nos diversos países. De fato, taxas de crescimento vigorosas fazem com que as sociedades desfrutem de uma maior variedade de bens e serviços. Neste artigo, avaliamos os impactos econômicos do Porto Digital da cidade do Recife, à luz da teoria do crescimento econômico endógeno.


Keywords


Crescimento Econômico, Crescimento Econômico Endógeno, Porto Digital do Recife.

References


Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec). Parques Tecnológicos em Operação. Disponível em:< https://anprotec.org.br/site/lideres-tematicos/parques-tecnologicos-em-

operacao/> Acesso em: 15 jan. 2021.

BRASIL. Lei nº 13.243 de 11 de janeiro de 2016. Dispõe sobre estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e

à inovação. Brasília: Planalto Federal, [2016]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/l13243.htm.

Acesso em: 15. jan. 2021.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Indicadores de Parques Tecnológicos – Fase 2: Estudo de projetos de alta complexidade. Brasília: Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (UnB), 2019.

FUNDAÇÃO CENTROS DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIAS INOVADORAS. O que é um parque tecnológico?. Disponível em: < https://www.certi.org.br/>. Acesso em: 16 jan. 2021

GAINO, Alexandre Augusto Pereira; PAMPLONA, João Batista. Abordagem teórica dos condicionantes da formação e consolidação dos parques tecnológicos. Production, v.24, n.1, p.177-187, 2014.

IASP - International Association of Science Parks and Areas of Innovation. Definitions. Disponível em: < https://www.iasp.ws/our-industry/definitions> Acesso em: 15 jan. 2021.

JONES, Charles I; VOLLARTH, Dietrich. Introdução à Teoria do Crescimento Econômico. 3ª edição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

LUCAS, R. On The Mechanics of Economic Development . Journal of Monetary

Economics, v. 22, n. 1, p. 3-42. 1988.

MANTEGA, Guido. Modelos de Crescimento e a Teoria do Desenvolvimento Econômico. São Paulo: EAESP/FGV/NPP - Núcleo De Pesquisas E Publicações, 1998.

MOREIRA, Tafarel Medeiros de; LIMA, João Policarpo R.; COSTA, Ana Monteiro; GATTO, Maria Fernanda. Tecnologia da informação, instituições e desenvolvimento local: o caso do Porto Digital – Recife. Recife, 2019.

OREIRO, José Luís. Progresso tecnológico, crescimento econômico e as diferenças internacionais nas taxas de crescimento da renda per capita. Uma crítica aos modelos neoclássicos de crescimento. Economia e Sociedade, Campinas, v. 8, n. 12, p. 41-67, jun. 1999.

PEREIRA, Déborah; HORIGUCHI, Lina. Relatório Projeto Conexão Local. Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP), São Paulo, 2009.

PORTO DIGITAL. Pesquisa geral no site. Disponível em: <https://www.portodigital.org>. Acesso em: 16 jan. 2021

ROMER, P. Increasing Returns and Long Run Growth. Journal of Political Economy, v. 94, n. 5, p. 1002-1037. 1986.

______ Endogenous Technological Change. Journal of Political Economy. v. 98, n. 5, p.

-102. 1990.

SOLOW R. A contribution to the Theory of Economic Growth. Quarterly Journal of

Economics. v. 70, n. 1, p. 65-94. 1956.

UNITED KINGDOM SCIENCE PARK ASSOCIATION. Pesquisa geral no

site. Disponível em: <http://www.ukspa.org.uk>. Acesso em: 07 jan. 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-592

Refbacks

  • There are currently no refbacks.