O aborto à luz da prioridade absoluta do direito à vida: dilemas e perspectivas/ Abortion in the light of absolute right to life priority: dilemmas and prospects

Alexandra Bezerra de Sousa Gonzaga, Jovina da Silva

Abstract


À luz da Constituição Federal, especificamente do artigo 227, devem ser resguardados, com prioridade absoluta, os direitos infanto-juvenis, entre eles, o direito à vida. Tal princípio vem ratificado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, em seu artigo 4º. Este último Diploma Legal garante o direito à vida sobre duplo aspecto: direito de nascer e de sobreviver, de modo que a proteção legal, de ordem prioritária, tem início ainda na fase intrauterina. Diante disso, no presente estudo propõe-se discutir a aplicação do artigo 128, inciso II, do Código Penal, o qual autoriza o aborto quando a gravidez é proveniente de estupro.  Destarte, na aludida circunstância, instalar-se-á o confronto de dois bens jurídicos de valor fundamental, ambos tutelados legal e constitucionalmente: de um lado, a vida humana em desenvolvimento e, de outro, a liberdade da mulher em exercer seu direito de autonomia reprodutiva, sendo que um deles terá que ceder em benefício do outro.  Portanto, surge o problema: A liberdade para abortar prevista no artigo 128, II, do CP é superior à prioridade absoluta do direito à vida assegurada constitucionalmente? Em busca desta resposta, e sem a pretensão de esgotar o tema, realizou-se esse estudo que, por meio de revisão bibliográfica, propõe levar a efeito uma relevante e promissora reflexão teórica acerca da temática.


Keywords


Direito à vida, Aborto, Bens jurídicos

References


AMIN, Andréa Rodrigues. Dos Direitos Fundamentais. IN: MACIEL, Kátia Regina Ferreira Lobo Andrade. (Org.). Curso de Direito da Criança e do Adolescente: Aspectos Teóricos e Práticos. 4. ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2010.

BONAVIDES, Paulo. Curso de Direto Constitucional. 13. ed. rev. e atual. São Paulo: Malheiros, 2003.

BRASIL. Código Penal. Vade Mecum Acadêmico de Direito. 27. ed. São Paulo: Rideel, 2018.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. VadeMecum Acadêmico de Direito. 27. ed. São Paulo: Rideel, 2018.

BRASIL. Convenção Americana sobre Direitos Humanos (Pacto de São José da Costa Rica). Vade Mecum Acadêmico de Direito. 27. ed. São Paulo: Rideel, 2018.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Vade Mecum Acadêmico de Direito. 27 ed. São Paulo: Rideel, 2018.

BULOS, Uadi Lammêgo. Curso de Direito Constitucional. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

GRECO, Rogério. Curso de direito penal – Parte especial, vol. II. 5. ed. Rio de Janeiro: Impetus, 2008.

_________. Curso de direito penal – Parte geral. 9. ed. Rio de Janeiro: Impetus, 2007.

ISHIDA, Válter Kenji. Estatuto da criança e do adolescente: doutrina e jurisprudência. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

KYRIAKOS, Norma; FIORINI, Eliana. A dimensão legal do aborto no Brasil. In: PEREIRA, Irotilde G; ROSADO-NUNES, Maria Jose. (Orgs.). Aborto Legal: implicações éticas e religiosas. São Paulo: Cadernos, 2002.

LIBERATI, Wilson Donizeti Comentários ao Estatuto da Criança e do Adolescente. 8. ed. São Paulo: Malheiros, 2004.

__________. Direito da Criança e do Adolescente. 2. ed. São Paulo: Rideel, 2007.

MORAES, Alexandre de. Direito Constitucional. 13. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

PAPALEO, Celso Cezar. Aborto e contracepção: atualidade e complexidade da questão. 2. ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2000.

PRADO, Luiz Regis. Bem jurídico-penal e Constituição. 2. ed. rev. e ampl. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1997.

SARMENTO, Daniel. Legalização do aborto e Constituição. In: CAVALCANTE, Alcilene; XAVIER, Dulce. (Orgs.). Em Defesa da vida: aborto e direitos humanos. São Paulo: Católicas pelo Direito de Decidir, 2006.

SEGRE, Marco. Considerações éticas sobre o início da vida: aborto e reprodução assistida. In: CAVALCANTE, Alcilene; XAVIER, Dulce. (Orgs.). Em Defesa da vida: aborto e direitos humanos. São Paulo: Católicas pelo Direito de Decidir, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-008

Refbacks

  • There are currently no refbacks.