Interferência dos fatores de risco na gestação no baixo peso ao nascer em uma maternidade de Dourados-MS/ Risk factors interference on low weight pregnancy pregnancy in a maternity of Golden-MS

Caroline Spolador Neuls

Abstract


O baixo peso ao nascer tem uma grande relação com mortalidade neonatal, pós-neonatal, durante infância e doenças na vida adulta, além de aumentar as chances de problemas neurológicos e mentais. O objetivo do estudo foi analisar a interferência dos fatores de risco na gestação, descrevendo a prevalência de baixo peso em recém-nascidos, identificando os principais fatores que levam o baixo peso e relacionar com as características maternas. Foi realizado um estudo quantitativo e descritivo com dados retrospectivos, do tipo documental, no Hospital Universitário da Grande Dourados onde foram analisadas fichas do Banco de Leite Humano, que apresentavam dados como idade materna, peso pré gestacional, ingestão de bebidas alcoólicas e fumo durante a gestação. Foram analisadas 684 recém nascidos, sendo que 54 apresentaram baixo peso ao nascer, 154 peso insuficiente e 471 tiveram peso adequado. O baixo peso foi mais prevalente em mulheres com idade entre 20 a 34 anos, não faziam uso de álcool e cigarro, tiveram parto antes de 37 semanas de gestação e que tinham cônjuge durante o período gestacional. Foi possível concluir que as características maternas e os fatores ambientais estão diretamente relacionados ao baixo peso ao nascer, e que alguns fatores podem ser modificados.


Keywords


Mortalidade infantil, neonatal, característica materna

References


AGRANONIK M. Fatores de risco e tendências das taxas de mortalidade infantil e da prevalência de baixo peso ao nascer no RS: uma análise do período 2000-2013. Indic. Econ. FEE, Porto Alegre, v. 43, n. 3, p.155-168, 2016. Disponível em: Acesso em 03 de novembro de 2018

AMAYA J, BORRERO C, UCRÓS S. Estudio analítico del resultado del embarazo em

adolescentes y mujeres de 20 a 29 años en Bogotá. Rev Colomb Obstet Ginecol. v.56 n.3,

p.216-24, 2005. Disponível em Acesso

em 23 março 2018.

ANDRADE, L. G.; AMORIM, R.M.M.; CUNHA,C.S.A.; LEITE, F.R.S.; VITAL, A.S.; .

Fatores associados à natimortalidade em uma maternidade escola em Pernambuco: estudo

caso-controle. Revista Brasileira Ginecologia. Obstetricia. v.31, n.6, p.285-292, 2009.

Disponível em: Acesso em 23

março 2018

ANDRETO L.M.; SOUZA, I. A.; FIGUEIROA, N. J.; CABRAL-FILHO, E. J.; Fatores

associados ao ganho ponderal excessivo em gestantes atendidas em um serviço público de pré-natal na cidade de Recife, Pernambuco, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 22 n.11 p.2401-2409, Nov, 2006 Disponível em:

X2006001100014> Acesso em 24 março 2018.

ATALAH, E. CASTILLO, C.; CASTRO, R. ALDEA, A. Propuesta de um nuevo estándar de evaluatión nutricional em embarazadas. Rev. Méd. de Chile, v. 125, n.12, p.1429-1436,1997. Disponível em: Acesso em -7 de maio de 2018.

ALMEIDA M. F.; JORGE M. H. P. M. Pequeno para a idade gestacional: fator de risco para mortalidade neonatal. Rev Saúde Pública, v.32, n.3, p.217-224, 1998. Disponível em: Acesso 13 Abril 2018.

AZEVEDO, G. D. FREITAS-JUNIOR, R.A.O.; FREITAS, A.K.M.S.O.; ARAÚJO, A.C.P.F.;

SOARES, E. M.M.; MARANHÃO, T.M.; Efeito da Idade Materna sobre os Resultados

Perinatais. Rev. Bras. Ginecol. Obstet., v.24, n.3, p.181-185. 2002. Disponível em:

. Acesso em 04 Abril 2018

BELFORT, G. P.; SANTOS, M. M. A. S. de.; PESSOA, L. da. S.; DIAS, J. R.; HEIDELMANN, S. P.; SAUNDERS, C.; Determinantes do baixo peso ao nascer em filhos de adolescentes: uma análise hierarquizada. Rev. Ciên. Saúde Colet. v.23, n.8, 2018. Disponível em: < https://www.scielosp.org/article/csc/2018.v23n8/2609-2620/pt/ > Acesso em 20 de novembro de 2018

BRASIL. Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993. Dispõe sobre a organização da Assistência Social e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 13 Abril 2018.

BRASIL, Ministério da Saúde. Sistema de informações da saúde, SINASC, 2016. Disponível em: < http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?sinasc/cnv/nvMS.def> Acesso em 20 de novembro de 2018

BRASIL, Ministério da Saúde. Atendimento Pré-natal. Manual Técnico. Brasília, 2000. Disponível em: Acesso 13 Abril 2018

BRASIL. Ministério da Saúde. Sistema de informações hospitalares do SUS (SIH/SUS),

Disponível em: Acesso em 23 março

BRIGGS, D. Making a difference: indicators to improve children’s environmental health. World Health Organization. Geneva, p.13. 2003. Disponível em:

. Acesso em 21de Março de 2018

CARNIEL, E.F; ZANOLLI, M. L.; ANTÔNIO, M. Â. R. G. M.; MORCILLO, A. M

Determinantes do baixo peso ao nascer a partir das Declarações de Nascidos Vivos. Revista

Brasileira Epidemiologia, v.11, n.1 p.169-79, 2008. Disponível em:

Acesso em: 05 Abril 2018

COGSWELL M. E., WEISBERG P. S. Cigarette smoking, alcohol use and adverse pregnancy

outcomes: implications for micronutrient supplementation. J Nutr, v.133, 1722p. 2003.

Disponível em: Acesso em 23 março 2018

CONDE-AGUDELO, A.; BELIZAN, J. M. & DIAZ-ROSSELLO, J. L. Epidemiology of fetal

death in Latin America.Acta Obstetrica and Gynecologica Scandinavian, v.79, n.5, p.371-378, 2000. Disponível em:

2000.079005371.x>. Acesso em 15 março 2018.

COSTA, L.J.S.; SANTOS, E.C.; CARVALHO, A.C.A.; PEREIRA, E.S.; GUIMARÃES J.A.

Repercussões fetais do consumo materno de álcool, Feminina. v.36, v.11, 707p. 2008. Disponível

em: Acesso em 23 março 2018

CUNHA M. A.; ANDRADE M. Q.; NETO J. T.; ANDRADE T. Gestação na adolescência: relação com o baixo peso ao nascer. RBGO v.24 n.8 p. 513-519, 2002. Disponível em: Acesso em 03 de novembro de 2018

ENKIN M.; KEISSE M.J.N.C. Guia para atenção efetiva a gravidez e no parto. 3ed. Rio

de Janeiro. Guanabara Koogan, 2005, 296p.

FAGUNDES, A. A.; BARROS, D.C.; DUAR, H.A.; SARDINHA, L.M.V.; PEREIRA. M.M.; LEÃO, M. M. Vigilância alimentar e nutricional-SISVAN: orientações básicas para a coleta, procedimento, analise de dados e informações em serviços de saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2004. Disponível em: Acesso em 07 maio de 2018.

FARIA, R.M.B.S de; FARIA, R.B de. Gravidez saudável: guia prático da gestação ao bebê. São Paulo: Lemos, p.40-41,138, 2004.

FREIRE K.; PADILHA P.C; SAUNDERS C. Fatores associados ao uso de álcool e cigarro na

gestação. Rev Bras Ginecol Obstet. v.31 n.7 p.335-41, 2009. Disponível em:

Acesso em 04 Abril 2018

FURLAN, J. P. GUAZZELLI, C.A.F.; PAPA, A.C.S.; QUINTINO, M. P.; SOARES, R.V.P.;

MATTAR, R. A influência do estado nutricional da adolescente grávida sobre o tipo de parto

e o peso do recém-nascido. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. v.25, n.9, p.625-630, 2003.

Disponível em: Acesso em 04 Abril

GOLDENBERG, P.; FIGUEIREDO, M. C. T. SILVA, R. S. Gravidez na adolescência, pré-natal e resultados perinatais em Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. Caderno de. Saúde

Pública, v.21, n.4, p.1077-1086, 2005. Disponível em:

X2005000400010>. Acesso em 23 março 2018

GONZAGA I. C. A.; SANTOS S. L. D.; SILVA A. R. V. da; CAMPELO V. Atenção pré-natal e fatores de risco associados à prematuridade e baixo peso ao nascer em capital do nordeste brasileiro. Rev. Ciênc. Saúde Colet. v.21 n.6 Jun 2016. Disponível em: Acesso em 03 de novembro de 2018

GUSMÃO F.A.F.; TAVARES E.J.M.; MOREIRA L.M.A Idade materna e síndrome de

Down no Nordeste do Brasil. Cad. Saúde Pública. v.19, n.4, p.973-978, 2003. Disponível

em:

X2003000400020&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt&tlng=pt> Acesso em 04 Abril 2018

IOM - INSTITUTE OF MEDICINE. NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES Nutrition during pregnancy and lactation. An implementation guide. Washington: National Academy Press, 1992. Disponível em: Acesso em 07 de maio de 2018.

LIMA G.S, SAMPAIO H.A.C., Influência de fatores obstétricos, socioeconômicos e

nutricionais da gestante sobre o peso do recém-nascido: estudo realizado em uma maternidade

em Teresina, Piauí, Revista Brasileira Saúde Materno Infantil, Recife, v. 4, n.3, 2004.

Disponível em:

&lng=pt&tlng=pt> Acesso em: 24 março 2018.

MAGALHÃES, M.L.C.; FURTADO, M.F.; NOGUEIRA, B.M.; CARVALHO, C.H.F.;

ALMEIDA, L.M.F.; CAMANO, L. Gestação na adolescência precoce e tardia- há diferenças

nos riscos obstétrico? Rev. Bras. Ginecol. Obstet. v. 28, n.8, p.446-452, 2006 Disponível

em: Acesso em 04 Abril 2018

MAHAN, L. K; ESCOTT-STUMP, S; RAYMOND, J.L. Krause alimentos, nutrição & dietoterapia. 13. ed. Rio de Janeiro: Elsevier; São Paulo: Roca, p.361, 2012.

MELO, A.S.O.; ASSUNÇÃO, L.P.; GONDIM, R.S.S.; CARVALHO, F.D.;AMORIM,

R.M.M.;BENICIO, D., H. M.; CARDOSO, A.A.M.;. Estado nutricional materno, ganho de

peso gestacional e peso ao nascer. Revista Brasileira Epidemiologia, v.10,249p., 2007.

Disponível em:

X2007000200012> Acesso em 24 março 2018.

MINIGAWA, A.T.; BIAGOLINE, M.E.R.; FUJIMORI, E.; OLIVEIRA, V.M.I.; MOREIRA,

A.C. P.A.; ORTEGA, S.D.L. Baixo peso ao nascer e condições maternas no pré natal. Rev.

Esc. Enferm. USP, v.40, n.4, p.548-554, 2006. Disponível em:

Acesso em 05 Abril 2018

NAJDAWI, F.; FAOURI, M., Maternal smoking and breastfeeding. East Mediterranean

Health Journal, v.5 p.450-456, 1999. Disponível em:

. Acesso em: 15

março 2018.

NASCIMENTO L. F.C Estudo transversal sobre fatores associados ao baixo peso ao nascer a

partir de informações obtidas em sala de vacinação. Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. v.3

n.1. 2003. Disponível em:

&script=sci_abstract&tlng=pt> Acesso em 30 março 2018.

OLIVEIRA M. C. A de.; SANTOS A. A.; MOURA A. A. Baixo peso, ganho ponderal insuficiente e fatores associados à gravidez na adolescência em uma maternidade escola de Maceió, Alagoas. Rev Bras Nutr Clin 2015; v. 30 n.2 p.159-63. Disponível em: Acesso em 01 de novembro de 2018

OKOLO, S. N.; ADEWUNMI, Y. B. & OKONJI, M. C. Current breat feeding knowledge,

attitude, and practices of mothers in five rural communities in the Savanah region of Nigeria.

Journal of Tropical Pediatrics, v.45 ed.6 p.323-326, 1999. Disponível em:

Acesso em 23 março 2018.

PADILHA P.C.; SAUNDERS, C.; MACHADO, M.C.R.; SILVA, L.C.; BULL, A.; SALLY,

F.O.E.; ACCIOLY, E. Associação entre o estado nutricional pré gestacional e a predição do

risco de intercorrências gestacionais: Revista Brasileira Ginecologia Obstetricia. v.29, 11p.

Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-

> Acesso em 24 março 2018.

PRATI M.S.F. Baixo peso ao nascer: análise crítica e proposta de trabalho com gestantes em

comunidades da região metropolitana de Curitiba - Estado do Paraná. Curitiba, 2011.

Disponível em: Acesso em 03 março de

RAMALHO, A. A. Insegurança alimentar na gestação, peso ao nascer por idade gestacional e amamentação na primeira hora de vida em uma coorte materno-infantil em Rio Branco – Acre. 174p. Tese de Pós Graduação em Saúde Pública e Meio Ambiente. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, na Fundação Oswaldo Cruz, 2018. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/25766/2/alanderson_alves.pdf Acesso em 04 setembro 2018

ROCHA D.S.; NETTO, P.M.; PRIORE, E.S.; LIMA, M.M.N.; ROSADO, L.P.F.E.L.;

FRANCESCHINI, C.C.S.; Estado nutricional e anemia ferropriva em gestantes: relação com o peso da criança ao nascer: Revista Nutr. v.18, n.4, 2005. Disponível em:

Acesso em: 24 março 2018.

SILVA, S. M. C. S.; MURA, J. D''A. P.; Tratado de alimentação, nutrição e dietoterapia. 3. ed. São Paulo: Roca, 2016, 1308p.

SILVA I.; QUEVEDO, A.L.; SILVA, A.R.; OLIVEIRA, S.S.; PINHEIRO, T.R.; Associação

entre abuso de álcool durante a gestação e o peso ao nascer. Revista de Saúde Pública; v.45

n.5 p.864-9, 2011. Disponível em:

/pt/> Acesso em 04 Abril 2018

UCHIMURA, T.; SZARFARC, C.S.; UCHIMURA, S.N.; A influência dos fatores comportamentais maternos na ocorrência do baixo peso ao nascer. Rev. Acta Scientiarum,

v.23, n.3, p.745-751, 2001 Disponível em:

PB%20(3).pdf> Acesso em 15 março 2018

VASCONCELOS, M. J. O. B. Nutrição clínica: obstetrícia e pediatria. Rio de Janeiro: MedBook, 2011, 740p.

VITOLO, M. R. Nutrição: da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro: ed. Rubio, 2008,

p.

ZAMBONATO A.M.K.; PINHEIRO, T.R.; HORTA, L.B.; TOMASI, E. Fatores de risco para

nascimento de crianças pequenas para idade gestacional. Revista Saúde Pública, v.38, n.1, p.

-9, 2004. Disponível em: Acesso em: 24

março 2018.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Physical status: the use and interpretation of anthropometry. Geneva: WHO, 1995. Disponível em: Acesso em 07 de maio de 2018




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-034