Eficácia e satisfação de treinamento da equipe técnica da vigilância sanitária de Uberlândia, MG/Effectiveness and satisfaction of training of the sanitary surveillance technical team of Uberlândia, MG

Katiuce Aparecida de Oliveira, Elisa Norberto Ferreira Santos, Fernanda Barbosa Borges Jardim

Abstract


Os produtos de responsabilidade de fiscalização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) se dividem em dois grupos: os produtos com registro obrigatório e os produtos dispensados de registro. Na Vigilância Sanitária Municipal de Uberlândia, os produtos dispensados de Registro são de responsabilidade de controle do município. Para efetivação deste controle é importante que o apoio técnico desta unidade tenha conhecimentos básicos sobre o assunto para realizar tal fiscalização. O objetivo deste estudo foi aplicar treinamento ao apoio técnico da Vigilância Sanitária Municipal de Uberlândia, MG, e avaliar se o mesmo foi eficaz e satisfatório. O treinamento foi aplicado em formato de minicurso para 24 integrantes do apoio técnico e a metodologia adotada foi a expositiva dialogada com o uso de recurso de multimídia. A eficácia foi mesurada por meio de questionário aplicado antes e depois do minicurso e a satisfação dos participantes através de ficha de avaliação aplicada no final do minicurso. Quanto ao questionário aplicado, o minicurso foi eficaz, sendo que a avaliação obtida no final (69,1%) foi maior que no início do minicurso (51,3%). Segundo o teste qui-quadrado, o número de acertos no início e no final do treinamento obtiveram diferenças significativas (p<0,05). Na avaliação de satisfação obteve-se boa avaliação e a maioria dos participantes se sentiu capaz de aplicar o conteúdo do curso em suas rotinas de trabalho. Portanto, o minicurso aplicado ao apoio técnico da vigilância sanitária de Uberlândia foi eficaz e obteve boa avaliação por parte dos participantes.


Keywords


Minicurso, Produtos Dispensados de Registro, Rotulagem, Segurança alimentar.

References


ARAÚJO, W. D. B. de; DEUS, A. E. de; SANTOS, C. E. M. dos; PIZZIOLO, V. R.; ALMEIDA, M. E. F. de. Avaliação do conhecimento de manipuladores de alimentos antes e depois de palestras educativas. Vivências: revista eletrônica de extensão da URI, v. 7, n.12, p. 23-26, mai. 2011.

BRASIL. Resolução nº 23, de 15 de março de 2000. Dispõe sobre O Manual de Procedimentos Básicos para Registro e Dispensa da Obrigatoriedade de Registro de Produtos Pertinentes à Área de Alimentos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 16 mar. 2000.

BRASIL. Portaria n° 32, de 13 de janeiro de 1998. Regulamento técnico para suplementos vitamínicos e/ou minerais. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 15 jan. 1998.

BRASIL. Portaria INMETRO n° 157, de 19 de agosto de 2002a. Regulamento Técnico metrológico estabelecendo a forma de expressar o conteúdo liquido a ser utilizado nos produtos pré-medidos. Diário Oficial [da] República do Brasil. Brasília, DF, 20 ago. az2002.

BRASIL. Resolução RDC n° 259, de 20 de setembro de 2002b. Rotulagem geral de alimentos embalados. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 set. 2002.

BRASIL. Resolução RDC n° 340, de 13 de dezembro de 2002c. Dispõe sobre a obrigatoriedade de declarar na rotulagem, na lista de ingrediente, o nome do corante de tartrazina por extenso. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 18 dez. 2002.

BRASIL. Lei n° 10.674, de 16 de maio de 2003a. Obriga os produtos alimentícios comercializados informem sobre a presença de glúten, como medida preventiva e de controle de doença celíaca. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 19 maio 2003.

BRASIL. Resolução RDC nº 359, de 23 de dezembro de 2003b. Aprova Regulamento Técnico de Porções de Alimentos Embalados para Fins de Rotulagem Nutricional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 26 dez. 2003.

BRASIL. Resolução RDC n° 360, de 23 de dezembro de 2003c. Dispõe sobre a obrigatoriedade da rotulagem nutricional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 26 dez. 2003.

BRASIL. Resolução RDC n° 54, de 12 de novembro de 2012. Dispõe sobre Regulamento Técnico sobre Informações Nutricionais Complementares. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 13 nov. 2012.

BRASIL. Resolução RDC n°26, de 02 de julho de 2015. Dispõe sobre os requisitos para rotulagem obrigatória dos principais alimentos que causam alergias alimentares. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 3 jul. 2015.

BRASIL. Resolução RDC n°135, de 08 de fevereiro de 2017a. Dispõe sobre o regulamento técnico referente a alimentos para fins especiais, para dispor sobre os alimentos para dietas com restrição de Lactose. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 9 fev. 2017.

BRASIL. Resolução RDC n°136, de 8 de fevereiro de 2017b. Dispõe sobre os requisitos para a declaração obrigatória da presença de lactose nos rótulos dos alimentos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, DF, 9 fev. 2017.

CANCIAN, N. R.; SCHOFFER, A. P.; MIZDAL, C. R.; DIAS, E. M. R.; OLIVO, V. M. F.; CANTO, G. S. do. A qualificação das vigilâncias sanitárias municipais como desafio da gestão na prática das ações de promoção e proteção de saúde. Vigilância Sanitária em Debate, v. 4, n. 3, p. 71-76. 2016.

FREITAS, A. L. P. Uma metodologia multicritério de subordinação para classificação da qualidade de serviços sob a ótica do cliente. 2001. 155f. Tese (Doutor em ciências da engenharia) – Universidade Estadual do Norte Fluminense, Campo dos Goytacazes, 2001.

LARÁN, J. A.; ESPINOZA, F. da S. Consumidores satisfeitos, e então? Analisando a satisfação como antecedente da lealdade. Revista de Administração Contemporânea, v. 8, n. 2, abr./jun. 2004. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci _arttext&pid=S1415-65552004000200004 >. Acesso em: 20 abr. 2017.

MELO, M. A. de S.; BEZERRA, J. C. B.; COLETA, M. F. D.; COLETA, J. A. D. Liderança, contexto de trabalho e desempenho: uma análise na percepção de trabalhadores da Vigilância Sanitária. Latin American Journal of Business Management, Taubaté, v.5, n. 2, p.165-188, jun./dez. 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-068

Refbacks

  • There are currently no refbacks.