O estilo de vida influencia nos índices de burnout em professores / Lifestyle influences burnout indexes in teachers

Camila Cristina Fonseca Bicalho, Moisés Vieira de Carvalho, Natália Cristina Leão Andrade, Juliana Bohnen Guimarães

Abstract


O estilo de vida saudável está associado a hábitos como alimentação, cuidados médicos preventivos, atividade física regular entre outros cuidados, e parece estar relacionado a maior qualidade de vida geral, bem-estar físico e mental. Considerando que o burnout é uma síndrome advinda do esgotamento mental e exaustão emocional, o objetivo deste estudo foi verificar o efeito do estilo de vida sobre o burnout em professores de escolas públicas estaduais de Minas Gerais. Participaram 150 professores vinculados à rede estadual no ensino fundamental e médio, de ambos os sexos, com idade 37,42 (±10,31) anos. Para avaliar o burnout foi utilizado o MBI forma-ED e o estilo de vida foi avaliado pela escala de PEVI. Os dados são apresentados por média e desvio padrão e foram adotados os testes estatísticos Shapiro-Wilk, correlação linear de Spearman,  modelo de regressão linear e o teste de Durbin-Watson (0 ? dw ? 4). As análises estatísticas foram tratadas no software SPSS 20.0. Os resultados mostraram uma correlação negativa entre as variáveis burnout e estilo de vida. Conclui-se que o burnout é uma síndrome cada vez mais frequente no ambiente escolar e o estilo de vida saudável pode atuar como uma variável de prevenção e controle da síndrome em professores.

 

 


Keywords


esgotamento mental, educação, qualidade de vida.

References


ANDRADE, N.C.L.; PEDROSA, G.F.; LÔBO, I.L.B.; BICALHO, C.C.F. The Effects of Work Routine and Professional Satisfaction on Burnout among High-School Teachers. International Journal of Humanities and Social Science Invention, v.6, n.4, p.50-55, abril 2017. Disponível em: http://www.ijhssi.org/papers/v6(4)/F0604015055.pdf

BARRETO, J.M.; FORMIGA, N.S.; MINERVINO, C.A.S.M.; NASCIMENTO, J.A.A Síndrome de Burnout em docentes de instituições de Ensino Superior pública e privada. Psicologia.PT – Portal dos Psicólogos, 2013. Disponível em: https://www.psicologia.pt/artigos/textos/A0724.pdf

BATISTA, J.B.V.; CARLOTTO, M.S.; COUTINHO, A.S.; AUGUSTO, L.G.S. Prevalência da Síndrome de Burnout e fatores sociodemográficos e laborais em professores de escolas municipais da cidade de João Pessoa, PB. Revista Brasileira de Epidemiologia. v.13, n.3, Set. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbepid/v13n3/13.pdf

BATISTA, P.M.F.; MATOS, Z.M.R.P.; MESQUITA, I.M.R.; GRACA, A.B.S. Representações dos profissionais do desporto acerca do conceito de competência profissional. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v.25, n.2, p.197-213, 2011. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1807-55092011000200003

BENEVIDES-PEREIRA, A.M.T.; JUSTO, T; GOMES, F.B; SILVA, S.G.M; VOLPATO, D.C. Sintomas de estresse em educadores brasileiros. Aletheia, v.17-18, p.63-72, 2003.

BOTH, J. et al . Condições de vida do trabalhador docente: Associação entre estilo de vida e qualidade de vida no trabalho de professores de Educação Física. Motricidade, v.6, n.3, p.39-51, set. 2010. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/2730/273019708006.pdf

BOTH, J. et al. Validação da escala “perfil do estilo de vida individual”. Revista Brasileira de atividade física & saúde, v.13, n.1, p.5-14, 2008. Disponível em: http://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/778/787

BOTH, J.; NASCIMENTO, J.V. Intervenção Profissional na Educação Física Escolar: considerações sobre o trabalho docente. Movimento, v.15, n.2, p. 169-186, abr./jun. 2009. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/3046

BOTH, J.; VIEIRA, J. N.; NORIKO, C. S.; AUGUSTO, C, F, L.; FERRETI, A, B. Bem-estar do trabalhador docente de educação física do sul do Brasil. Revista Brasileira de Ciências do Esporte – RBCE, v 39, n.4, p. 380 – 388, 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbce/v39n4/0101-3289-rbce-39-04-0380.pdf

BRUNSTING N. C.; SRECKOVIC M. A.; LANE K. L. Special education teacher burnout: A synthesis of research from 1979 to 2013. Education and Treatment of Children, v.37, p.681–711, 2014. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/274960035_Special_Education_Teacher_Burnout_A_Synthesis_of_Research_from_1979_to_2013

CARLOTTO, M. S.; CÂMARA, S. G. Análise da produção científica sobre a Síndrome de Burnout no Brasil. Revista Psicólogos, v.39, n.2, p.152-158, 2008. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/1461/3035

CARLOTTO, M.S. Síndrome de Burnout em Professores: Prevalência e Fatores Associados Psicologia: Teoria e Pesquisa, v.27 n.4, p. 403-410, Out-Dez 2011. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722011000400003

CARLOTTO, M.S.; CAMARA, S.G. Análise fatorial do Maslach Burnout Inventory (MBI) em uma amostra de professores de instituições particulares. Psicologia em estudo, v.9, n.3, p.499-505, 2004. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-73722004000300018

COMISSÃO NACIONAL SOBRE DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE (CNSDSS). As causas sociais das iniquidades em saúde no Brasil/Causes of social inequities in Brazil. Editora Fiocruz Rio de Janeiro 216 p. 2008 ilus, tab, Graf. 2012. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/causas_sociais_iniquidades.pdf

CUNHA, E. S.; ROSA, M, A.; ANTONIO, J, B, R.; OLIVEIRA, G, F. Burnout syndrome: a study of Physical Education teachers. Revista Movimento, v.20, n.2, p. 519-539, 2014. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/download/43226/35185

DIEHL, L.; CARLOTTO, M.S. Conhecimento de professores sobre a Síndrome de Burnout: processo, fatores de risco e consequências. Psicologia em estudo, v.19, n.4, p.741-752, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v19n4/1413-7372-pe-19-04-00741.pdf

FREUDENBERGER, H.J. Staff burn-out. Journal of social issues, v.30, n.1, p.159-165, 1974.

FREUDENBERGER, H.J. The staff burn-out syndrome in alternative institutions. Psychotherapy: theory, research and practice, v.12, n.1, p.73-82, 1975.

FREIRE, F.R. Estilo de vida, características demográfico-biológicas e nível de atividade física de docentes do ensino técnico. 2015. Dissertação (Mestrado em Saúde e Sociedade.). Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Faculdade de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Saúde e Sociedade, Mossoró – RN. 2015. Disponível em: http://www.uern.br/controledepaginas/ppgss-alunos-regulares-2013/arquivos/2858fabio_romano_freire.pdf

HARRISON, B.J. Are you destined to burn out? Fund Raising Management, v.30, n.3, p.25-28, 1999.

IANCU, A.E. et al. The effectiveness of interventions aimed at reducing teacher burnout: A meta-analysis. Educational Psychology Review, v.30, n.2, p.373-396, 2018.

KIM, L.E.; JÖRG, V.; KLASSEN, R.M. A meta-analysis of the effects of teacher personality on teacher effectiveness and burnout. Educational Psychology Review, v.31, p.163–195, 2019. Disponível em: https://link.springer.com/content/pdf/10.1007%2Fs10648-018-9458-2.pdf

LEE, Ye Hoon. Emotional labor, teacher burnout, and turnover intention in high-school physical education teaching. European Physical Education Review, v. 25, n. 1, p. 236-253, 2019.

LIMA, M.F.E.M.; LIMA-FILHO, D.O. Condições de trabalho e saúde do/a professor/a universitário/a. Ciências e Cognição, v.14, n.3, p.62-82, 2009. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/cc/v14n3/v14n3a06.pdf

MASLACH, C.; JACKSON, S. E. The measurement of experienced Burnout. Journal of Occupational Behavior, v.2, p.99-113, 1981. Disponível em: https://smlr.rutgers.edu/sites/default/files/documents/faculty_staff_docs/TheMeasurementofExperiencedBurnout.pdf

NAHAS, M.V. Atividade Física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. 3 ed. Londrina: Midiograf, 2003.

PAULO, M.D.; BOTTON, F.; MARIA, G.T.C.; MATUSCHAK, J. Estilo de Vida com qualidade de vida: Uma visão de complementaridade. Revista de Educação do Ideau, v.9, n.19, 2014. Disponível em: https://docplayer.com.br/11752072-Estilo-de-vida-com-qualidade-de-vida-uma-visao-de-complementaridade.html

VASCONCELOS-ROCHA, S.; SQUARCINI, C. F.; PAIXÃO-CARDOSO, J.; OLIVERIA-FARIAS, G. Características ocupacionais e estilo de vida de professores em um município do nordeste brasileiro. Revista de Salud Pública, v.18, p. 214-225, 2016. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/rsap/2016.v18n2/214-225/pt




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-148

Refbacks

  • There are currently no refbacks.