Especiarias e sua importância na gastronomia / Spices and their importance in gastronomy

Leda Maria A. Galdino Cardin, Aaron Lucio Dedubiani, Gustavo Zandona Torres Miranda, Miraildes Anunciação Pereira, Vera Lucia da Silva Cintra, Isabella Tamine Parra Miranda

Abstract


As especiarias fazem parte da história por serem utilizadas desde o período de a.C. como remédios e fabricação de perfumes. Junto com o surgimento das comunidades e povos, bem como a criação do hábito de sentar-se à mesa para compartilhar os alimentos entre famílias, a gastronomia foi desenvolvendo sua principal característica; adaptar-se de acordo com os hábitos e culturas de cada povo e região, sofrendo adaptações culturais na forma de preparo dos alimentos, transmitindo dessa forma, através das gerações, receitas e temperos tradicionais. No início do século XIV, as especiarias passaram a ser de grande importância tendo uma contribuição significativa no comércio internacional, gerando concorrência entre as grandes potências marítimas que disputavam seu monopólio para a venda gerando riquezas para seus países. As especiarias então, estão relacionadas com a cultura de cada povo, região e o desenvolvimento e avanço de diversos continentes, possibilitando a relação comercial entre países.  Sabendo que as especiarias, são muito utilizadas na gastronomia, a questão motivadora desse estudo é: Qual a importância das especiarias na gastronomia, considerando desde os tempos primórdios aos dias atuais? Nesse sentido, o objetivo desse estudo é apresentar a história e a importância das especiarias na gastronomia.


Keywords


Gastronomia, Especiarias, Temperos, História da Gastronomia.

References


ALMEIDA, Edvaldo Rodrigues: PLANTAS MEDICINAIS BRASILEIRAS- Conhecimentos Populares e Científicos. 1ªedição. São Paulo, Ed. Hemus, 1993.

ARRUDA, José Jobson.; PILETTI, Nelson: Toda a História- História Geral e História do Brasil. 13ª edição. São Paulo, Ed. Pallotti, 2007

BRAUNE, Renata; FRANCO, Silvia. O QUE É GASTRONOMIA. 1ª edição. São Paulo, Ed. Brasiliense, 2007.

BRACHT, Fabiano.; CONCEIÇÃO, Gisele Cristina.; SANTOS, Christan Fausto: A América conquista o mundo: Uma história da disseminação das especiarias americanas a partir das viagens marítimas do século XVI. Revista Brasileira de Pesquisa em Alimentos, Campo Mourão (PR), v.2, n.1, p.11-16, jan./jun., 2011.

DAWSON, Adele. O Poder das Ervas- Guia sobre o uso medicinal, culinário e paisagístico de plantas selvagens e cultivadas. 1ªedição. São Paulo, Ed. Best Seller, 1991.

FLANDRIN, Jean Louis, et. al. História da alimentação. 6ª edição. São Paulo, Ed. Estação Liberdade, 1996.

FRANCO, Ariovaldo. De Caçador a Gourmet- Uma História da Gastronomia. 5ª edição. São Paulo, Senac, 2010.

KINDERLEY, Dorling, et. al . O grande livro dos Ingredientes. 1º edição. São Paulo, Ed. PubliFolha, 2011.

RAMOS. Fábio Pestana. No tempo das especiarias: o império da pimenta e do açúcar. 1ª ed. São Paulo, Ed. Contexto, 2004. Disponível em: https://books.google.com.br/books?hl=ptBR&lr=&id=W8lnAwAAQBAJ&oi=fnd&pg=PT4&dq=especiarias+&ots=pHfrJrWw8&sig=G3X8KLFEo6Rzdi0XuM6gzSDRxDU#v=onepage&q=especiarias&f=false

SANTOS, Bianca Cotrim et al. Estabilidade de pimentas malagueta (Capsicum Frutescens) em conserva durante armazenamento. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 8, p. 56214-56231 aug. 2020

SOUZA, Rainer Gonçalves. "As especiarias indianas"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/as-especiarias-indianas.htm. Acesso em 10 de maio de 2020.

TEMPEROS E ESPECIARIAS: SUA ORIGEM E USO NA GASTRONOMIA, Tribunal da região, Goioerê 10 maio de 2016. Disponível em acesso em 19 de maio de 2020




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-168

Refbacks

  • There are currently no refbacks.